Brasil se destaca no mercado internacional de jogos eletrônicos

De acordo com informações do Global Games Market Report 2017, estudo da Newzoo sobre o mercado internacional de jogos eletrônicos, o Brasil está se destacando por aí. Neste ano que acaba de se encerrar, o nosso país ficou no 13º lugar no ranking das empresas que mais geram receita no setor.

Em todo o mundo, espera-se que o mercado movimente US$ 108,9 bilhões no fechamento de 2017, enquanto que, para o Brasil, essa estimativa é de US$ 1,3 bilhão. Pegando, então, a onda desse crescimento, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil) firmou uma parceria com a Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Games (Abragames), visando a criação do projeto Brazilian Game Developers, que ajudará a indústria local a crescer, ainda mais, no mercado internacional, fortalecendo-se também no cenário nacional.

Segundo dados do estudo, em 2015 as desenvolvedoras nacionais de games que receberam assistência da Apex Brasil fecharam US$ 11 milhões em negócios internacionais, sendo que, em 2016, esse valor cresceu para US$ 17,4 mi. Os resultados de 2017 devem ser divulgados somente no mês de março de 2018.

O ano dos games brasileiros

Para Mariana Gomes, gestora de projetos da Apex Brasil, 2017 foi "o ano dos games brasileiros", com lançamentos acontecendo a torto e a direito neste período em que editais forneceram R$ 20 milhões em recursos para criadores de games. "O primeiro edital da Ancine totalizou R$ 10 milhões e apoiou 25 jogos em três categorias diferentes. Com o outro edital que está rodando [da Finep], no mesmo valor, vêm aí mais 25 jogos. O dinheiro da Ancine entrou para o desenvolvimento dos jogos, e o da Finep para fortalecer as empresas", declarou.

Ainda segundo Mariana, os games brazucas se enquadram na classificação "indie games", com recursos mais modestos para seu desenvolvimento, enquanto os jogos produzidos por estúdios de grande porte, com bastante dinheiro investido, são do tipo "triple A". Mas, ainda assim, os jogos brasileiros têm apresentado bom desempenho no mercado internacional, com "exemplos clássicos como o estúdio de Porto Alegre chamado Aquiris Game Studio, que lançou o Horizon Chase, jogo de corrida de carros vintage". Outro game de destaque desenvolvido pelo estúdio gaúcho foi o Ballistic Overkill, com jogabilidade em primeira pessoa.

Além disso, jogos educativos também se destacam, como o Enem Game, criado pela Mito Games. O jogo fornece recompensas para quem acertar perguntas relacionadas ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e seu sucesso despertou o interesse de investidores gringos.

via Canaltech

Deixe uma resposta