Por que o ripple se tornou a segunda criptomoeda mais valiosa do mundo

As criptomoedas foram um dos principais assuntos do ano passado, com o bitcoin se valorizando quase 1.400% e alternativas como ether e litecoin acompanhando o movimento.

Desta vez, outra criptomoeda está se destacando. Trata-se do ripple (XRP), que atingiu um valor de mercado superior a US$ 90 bilhões — é o segundo maior, atrás apenas do bitcoin. No último ano, ele valorizou cerca de 33.000%.

Mas, como lembra o Mashable, o ripple é diferente: ele não pode ser minerado; não pode ser usado para fazer compras; e é operado por uma empresa privada.

O ripple, tecnicamente chamado de “token XRP”, foi criado pela empresa Ripple Labs, que trabalha com transações globais de dinheiro. Não se trata de um dinheiro digital, como é (ou foi) o bitcoin e a maioria das outras criptomoedas: ele nasceu como uma solução para a transferência de dinheiro entre um país e outro.

Os tokens XRP servem para pagar de forma transparente as taxas de transação entre instituições financeiras, permitindo transferir fundos entre elas dentro de apenas alguns segundos. Em outros sistemas, isso pode demorar até dias.

Por que o ripple se tornou tão valioso? Em parte, devido a rumores e especulações. Acredita-se que ele será adicionado à Coinbase, maior casa de câmbio para criptomoedas nos EUA. Isso permitiria que mais pessoas comprem XRP, empurrando os preços para cima — a demanda deve aumentar, mas sua quantidade é limitada.

A Ripple Labs restringe a oferta de seus tokens a US$ 100 bilhões. Esse valor é atrelado a uma moeda tradicional, e a quantidade é controlada de forma central.

Além disso, segundo a Nikkei, bancos no Japão e Coreia do Sul começaram a testar em dezembro a tecnologia de blockchain da Ripple Labs, para autorizar transferências de dinheiro através do XRP.

O ripple está à frente do ether e Bitcoin Cash em se tratando de valor de mercado, mas todas estão em alta neste início de ano. Será que a volatilidade das criptomoedas vai continuar em 2018?

Com informações: Mashable.

Por que o ripple se tornou a segunda criptomoeda mais valiosa do mundo

via Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *