Flórida ainda tem brecha para envio de mensagens ao dirigir; mas pode mudar

O estado da Flórida, nos Estados Unidos, discutirá em breve um projeto de lei que tratará com mais rigor o hábito de escrever mensagens de texto e dirigir ao mesmo tempo. Se aprovada, a legislação não permitirá o uso nem nos casos de veículo parado nos semáforos, como é permitido atualmente. Por mais estranho que seja, a Flórida ainda lida com certa flexibilidade esse comportamento, que é prejudicial à segurança no trânsito.

A Flórida é um dos poucos estados que tratam como infração secundária o uso de celulares para mensagem de texto. Muitos outros estados norte-americanos já consideram essa infração como primária. Após a sua aprovação, os guardas poderão parar os condutores  e aplicar a penalidade considerando o envio das mensagens.

Uma infração secundária, como é tratado esse comportamento atualmente no estado, só permite a atuação por uso de mensagens de texto quando o motorista é parado por outra infração, como excesso de velocidade, por exemplo. Assim, se alguém for detido por outros motivos e tiver usando o celular o agente poderá incluir essa informação e adicionar a penalidade. Mas se o policial ver alguém digitando e dirigindo ao mesmo tempo, atualmente, ele não têm respaldo para parar o veículo sem outra justificativa.

Smartphone

Segundo os defensores da nova lei, a proibição reduzirá o número de acidentes que tem aumentado muito em decorrencia do uso de celulares. Sabendo que poderão ser punidos, os motoristas reduzirão o acesso aos apps de mensagens, como o WhatsApp e darão maior atenção  à direção, já que se forem flagrados poderão ser parados e multados.

Estatisticas justificam a aprovação da lei

Os senadores que defendem o projeto de lei se apoiam nos dados do número de acidentes que acontecem no estado. Segundo informações do departamento de segurança rodoviária da Flórida, em 2016 o número de acidentes por distração no trânsito passou de 50 mil, com quase 250 mortes. Segundo o presidente da câmara dos deputados da Flórida, Richard Corcoran “as estatísticas são esmagadoras e atingiram uma crise nacional”. 

Até a popularização dos carros autônomos, as pessoas precisarão colocar o pé no freio e usar as mãos só para o volante e os demais controles do veículo.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: