Instagram cria alertas para combater maus-tratos contra animais selvagens

Recentemente, o Instagram começou a emitir alertas quando alguém busca imagens de animais selvagens ou em extinção. Hashtags como #koalaselfie, #exoticanimalforsale, #elephantivory, entre outras relacionadas, acionam os alertas. Antes de exibir o resultado da busca aparece a mensagem: “o abuso e a venda de animais em extinção ou suas partes não são permitidos no Instagram. Você está procurando uma hashtag que pode estar associada a publicações que estimulam comportamentos prejudiciais aos animais e ao meio ambiente.” 

Para não incentivar o interesse no tópico, o aviso permite ainda que você cancele a busca. O objetivo é estimular a conscientização sobre a proteção dos animais e da vida selvagem. São milhões de imagens de pessoas com golfinhos, coalas, cobras, leões nos zoológicos, entre tantas outras situações que podem ser consideradas de exploração e prejudiciais aos animais.

Várias fotos mostram turistas exibindo suas viagens e seus passeios em meio a animais silvestres ou exóticos. O problema é que muitas vezes os bichinhos sofrem para serem exibidos em selfies em busca de curtidas e compartilhamentos. Outro problema é a alteração no habitat natural, pois em diversas ocasiões eles precisam ser adaptados para receber os visitantes humanos. Emily Cain, porta-voz do Instagram, disse em entrevista à revista  National Geographic que a rede está fazendo sua parte para educar os usuários. “Nos preocupamos com a comunidade, incluindo animais e a vida selvagem, que são partes importantes da plataforma”.

Investigação de ilegalidades levaram o Instagram a criar alertas

A iniciativa de mostrar os alertas a fim de proteger a integridade dos animais veio depois de investigações da National Geographic e da World Animal Protection. Segundo a revista, a crescente indústria de turismo selvagem leva à captura ilegal de animais nas florestas tropicais. Eles são mantidos em jaulas e privados de liberdade apenas para satisfazer esse tipo de turismo.   

Segundo a World Animal Protection, selfies e fotos na vida selvagem aumentaram 292% desde 2014. O grande problema está na interação entre as pessoas, de acordo com os especialistas. Apesar de parecerem fofos e relaxados nas fotos, muitos animais não gostam de ser manipulados, como é o caso de coalas e bichos-preguiças. 

Os alertas fazem parte de iniciativas do Instagram para, segundo a própria plataforma, tornar o mundo mais seguro, no aplicativo e além dele. A empresa também incentiva os usuários a denunciarem situações que violem as diretrizes da comunidade

Você acha que esses tipos de alertas podem ajudar a conscientizar as pessoas sobre comportamentos que prejudiquem os animais?

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: