Uber: Ex-funcionário revela esquema de espionagem para roubo de dados

Quando achamos que, finalmente, a Uber está deixando as polêmicas de lado, um novo escândalo aparece. O problema mais recente envolve roubo de informações de empresas concorrentes.

Quem revelou a prática foi o ex-gerente mundial de segurança da empresa, Richard Jacobs, em uma carta lida em um tribunal nos Estados Unidos. O ex-funcionário ainda esteve presente no local e fez um depoimento contando que a Uber possui servidores de e-mails falsos, além do sistema comum, alegando que a prática é antiética, mas não ilegal.

Jacobs, que trabalhava no setor de serviços estratégicos, testemunhou contra a empresa em uma disputa legal entre a Uber e a empresa de carros autônomos Waymo, da Google. A companhia de Mountain View alega que o aplicativo furtou seus segredos comerciais, mais precisamente quando um ex-funcionário chamado Anthony Levandowski salvou “vários gigabytes” da Waymo antes de deixar a companhia para ingressar na Uber.

Agora, com esta nova informação, o julgamento do desentendimento das duas empresas, que aconteceria no próximo dia 4 de dezembro, será adiado. Mas, de acordo com o juiz responsável, William Alsup, pode não ser necessário que a Waymo enfrente os tribunais novamente pois as novas evidências esclarecem os fatos.

Fonte: BGR

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *