KardiaBand: Empresa cria pulseira de monitoramento cardíaco para o Apple Watch

Um dos principais usos do Apple Watch é o monitoramento de atividades físicas, coletando dados para questões relacionadas à saúde. Porém, o recurso que captura os batimentos cardíacos não apresenta as informações necessários para uso médico.

Pensando nessa deficiência, a empresa desenvolvedora de inovações médicas AliveCor criou uma pulseira inovadora para o Apple Watch. Construída com a tecnologia EKG, a KardiaBand funciona como um sensor de eletrocardiograma.

De acordo com o CEO da AliveCor, Vic Gundotra, o produto é o primeiro wearable a ser aprovado pelo Food and Drug Administration (FDA), órgão correspondente à Anvisa no Brasil responsável pela proteção da saúde pública nos Estados Unidos.

"Nós vivemos em um mundo em que os consumidores querem saber a cada minuto o que está acontecendo [em seus corpos] e, pela primeira vez, eles podem ter uma ferramenta médica de grau clínico liberada pela FDA", comenta Gundotra.

Como funciona

A KardiaBand custa US$ 200 e pode ser adquirida no site da AliveCor ou na Amazon, sem a necessidade de recomendação ou receita médica. A pulseira usa a bateria do próprio relógio da Apple e pode durar cerca de dois anos.

Para fazer a leitura dos dados, o usuário só precisa posicionar dois dedos em uma peça de metal incorporada na pulseira por 30 segundos. Os resultados são exibidos na tela do relógio em tempo real, sendo possível ainda enviar um relatório com a leitura para um e-mail.

A KardiaBand é uma nova versão da pulseira que foi lançada pela primeira vez em 2016, mas aprovada apenas na Europa. A versão americana conta com um recurso a mais chamado SmartRhythm, que faz a leitura dos batimentos cardíacos a cada cinco segundos.

Caso a pulseira detecte algo incomum, como aceleração cardíaca sem a pessoa estar em movimento, o gadget vai recomendar o usuário a fazer o ecocardiograma.

Além da pulseira, o usuário precisa adquirir o software da AliveCor. O valor pode ser pago para o período de um ano, custando US$ 99, ou mensalmente por US$ 9,99.

via Canaltech

Deixe uma resposta