Apps para iOS que pedem acesso à câmera podem espionar secretamente o usuário

Que nossos smartphones fornecem informações a nosso respeito a empresas de tecnologia, isso não é nenhuma novidade. Mas muitas pessoas se preocupam com a possibilidade de dispositivos espionarem o nosso dia-a-dia por meio de câmeras e microfones, e essa preocupação não se trata somente de uma neurose: de acordo com o desenvolvedor Felix Krause, da Google, diversos apps para iOS que têm acesso à câmera e ao microfone do dispositivo pode estar espionando o usuário secretamente.

Esses aplicativos, assim que o usuário permite que acessem esses componentes de seus aparelhos, tecnicamente são capazes de gravar o que usuário está falando e fazendo a qualquer momento, mesmo que eles não estejam fazendo uma gravação naquela hora.

Ainda segundo Krause, esses apps podem acessar as câmeras frontais e traseiras do aparelho e fazer o upload de fotos e vídeos para seus servidores, sendo tecnicamente capazes, até mesmo, de usar o rosto do usuário em sistemas de reconhecimento facial.

O grande problema aqui é que, como esses aplicativos dependem do acesso à câmera e ao microfone para funcionarem, o usuário dá essa permissão, mesmo sem que fique claro que ele pode ser espionado, se as desenvolvedoras dos apps assim o desejarem. Sendo assim, a única maneira de garantir que sua câmera não grave imagens indesejadas, é cobrir o sensor de alguma forma (com um adesivo, por exemplo), removendo essa cobertura somente quando desejar usar a câmera.

Mas a boa notícia é que Krause relatou o fato à Apple, e esperamos que a companhia de Cupertino analise a situação, fornecendo alguma solução para manter a privacidade dos usuários de iPhones e iPads em breve.

via Canaltech

Deixe uma resposta