WhatsApp fica na mira da União Europeia por compartilhamento de dados

O Facebook, mais uma vez, será alvo de uma investigação da União Europeia, desta vez por conta do WhatsApp. Estão na mira dos reguladores as mudanças nos termos de uso do mensageiro, para que os dados e informações de seus usuários possam ser compartilhados com a rede social para fins de sugestões de contatos e publicidade ainda mais direcionada.

As mudanças vêm sendo criticadas desde agosto de 2016, inicialmente, apenas por comissários e representantes do Reino Unido. Depois, as discussões começaram a acontecer em discussões internas e contatos com as empresas, que de acordo com o governo, não atenderam às solicitações de informação e, principalmente, aos critérios de clareza nas mensagens exibidas aos usuários.

Em um documento enviado pelo governo do Reino Unido ao WhatsApp e compartilhado com a imprensa, estão alguns dos pontos considerados problemáticos pelos reguladores. O texto afirma que a notificação sobre as mudanças nos termos de uso não informava aos usuários que suas informações seriam compartilhadas, especificamente, com o Facebook, além de citar essa mudança como “novas funcionalidades”.

Além disso, o aceite dessas alterações não seria direto o bastante, com a caixa de concordância estando já marcada assim que os usuários abrem o texto. Por fim, o WhatsApp é acusado de não oferecer opções claras e de boa usabilidade para permitir que os utilizadores optassem por não compartilharem seus dados com o Facebook.

Após não terem corrigido tais questões dentro de um prazo estimado pelo governo, ambas foram convidadas pela União Europeia a participar das investigações e discussões. O Facebook e o WhatsApp, entretanto, não se pronunciaram sobre o assunto e não se sabe se aceitaram o convite.

via Canaltech

Deixe uma resposta