iPhone X: Apple deve entregar apenas metade das unidades previstas

Mais um dia, mais uma informação não confirmada sobre as dificuldades de fabricação do iPhone X. Desta vez, a notícia vem do jornal de negócios japonês Nikkei, que afirma que a Apple será capaz de entregar apenas metade do total de unidades do dispositivo previstas para esse ano, colocando cerca de 20 milhões de aparelhos nas lojas até o fim de 2017.

Os problemas, mais uma vez, estariam relacionados ao sistema de autenticação facial. Com componentes altamente complexos e de difícil montagem, as unidades de produção da Maçã estariam encontrando obstáculos que impediriam uma detecção adequada dos rostos, além de apresentarem problemas gerais de funcionamento.

Dificuldades no fornecimento de displays OLED também teriam entrado no caminho desse processo, mas tais questões, de acordo com os rumores, teriam sido resolvidas em julho. O tempo, entretanto, é curto, e, com um lançamento previsto para o dia 3 de novembro, parece cada vez mais improvável que a Apple consiga dar conta do hype e do alto volume de pré-compras que é aguardado.

Hoje, o ritmo de produção do iPhone X seria de dez milhões de unidades por mês, mas nem estariam passando pelo controle de qualidade. Os rumores não indicam a quantidade de aparelhos rejeitados, mas afirma que os números com relação a dispositivos aptos a irem às lojas somente se tornou aceitável para os padrões da Apple em meados de setembro.

A previsão de 20 milhões de dispositivos entregues entre novembro e dezembro deste ano inclui uma divisão entre o total dedicado a pré-vendas e também disponibilizado nas lojas, para atender às longas filas a que estamos acostumados, ano após ano, em todo lançamento do iPhone. A perspectiva, por outro lado, é que uma bela quantidade de fãs, mesmo aqueles que adquirirem o dispositivo antecipadamente, colocarão as mãos em um modelo X somente no ano que vem.

Seja como for, um total de 20 milhões de unidades é incrivelmente baixo para uma empresa acostumada a números hiperbólicos como a Apple. No terceiro trimestre de 2017, por exemplo, a perspectiva é de mais de 41 milhões de aparelhos vendidos, e aqui estamos falando de um período de baixa, em que muita gente já está no aguardo de novas versões.

Esse total, somado aos relatos de que as vendas do iPhone 8 estão abaixo do esperado, também pela antecipação ao modelo X, podem acabar levando a companhia a um de seus piores resultados dos últimos anos. E isso pode acabar se refletindo não apenas em termos numéricos, mas também na própria imagem da marca.

Por enquanto, entretanto, nada de comentários oficiais, como sempre. A Apple mantém em vigor as datas originais, reveladas em seu último evento – as pré-vendas do iPhone X começam nesta sexta-feira, 27 de outubro, com o aparelho sendo enviado aos clientes e chegando às prateleiras de lojas oficiais e operadoras em 3 de novembro.

via Canaltech

Deixe uma resposta