Moto G5 vs Galaxy J5 Prime: quem leva a melhor? [Comparativo]

Você sabia que alguns dos smartphones mais procurados do Brasil são da Motorola e Samsung? Com a estratégia de atrair o público com smartphones com preços abaixo dos mil reais, essas duas fabricantes trazem ao mercado brasileiro, respectivamente, o Moto G5 e Galaxy J5 Prime, com um monte de semelhanças e diferenças entre eles.

E, é claro, nós não poderíamos deixar de ilustrar aqui para vocês como eles se saem numa briga, não é mesmo? Confira agora o nosso comparativo entre o Moto G5 e o J5 Prime.

CONSTRUÇÃO

Agora a Samsung também resolveu adotar o metal nos smartphones da linha Galaxy J, e o J5 Prime é um dos que recebeu o acabamento. E ela não está sozinha, visto que a linha Moto G recebeu uma boa repaginada e também tem corpo seguindo a mesma linha. É claro, os dois aparelhos ainda utilizam plástico nos cantos para permitir que as conexões não sejam interrompidas.

O Galaxy J5 Prime tem 143 gramas de peso e os mesmos 8.1 mm de espessura do J5 Metal. Já no Moto G5, você encontra um modelo com 145 gramas e 9.5 mm, mas ainda tão confortável quanto de ser segurado com apenas uma das mãos, e sem precisar de muito esforço.

No mais, os aparelhos trazem um leitor de impressão digital na parte frontal, mas no J5 Prime você tem, de fato, um botão, enquanto que no G5 o sensor também tem gestos de atalho que substituem os botões do Android.

Outra diferença pequena é o fato do G5 trazer nanorrevestimento resistente à respingos d’água. Este fator acaba dando a ele o ponto técnico por aqui, mas em termos estéticos, os dois aparelhos são, sim, equiparáveis.

USABILIDADE + DESEMPENHO

A Samsung traz para o J5 Prime o chipset Exynos 7570, que tem quatro núcleos com clock de 1.4 GHz e GPU Mali-T720. Alimentando o hardware nós ainda temos 2 GB de RAM e 32 GB de memória interna, e o software fica baseado na versão 6.0.1 Marshmallow.

Já no lado da Motorola, temos um G5 com Snapdragon 430 de oito núcleos rodando a 1.4 GHz. A GPU utilizada por ele é uma Adreno 505, que também está acompanhada de 2 GB de RAM e 32 GB de memória. Tanto ele quanto o J5 Prime aceitam cartões microSD, mas de até 256 GB no celular da Samsung e 128 GB no da Moto.

Apesar de também termos uma semelhança no Bluetooth v4.2 em ambos, o G5 já está atualizado para o Android 7.0 e traz, entre outros, uma interface mais limpa. Seu desempenho em si é superior em relação ao J5 Prime, e principalmente com jogos mais pesados, onde a queda na taxa de FPS não é tão intensa quanto no smartphone da Samsung.

O ponto de desempenho, neste caso, vai para o G5 que de fato é melhor, mas para um uso bem simplificado você acaba não notando tanta diferença entre eles.

DISPLAY E MULTIMÍDIA

O display PLS TFT LCD de 5 polegadas do Galaxy J5 Prime ocupa 69% da parte frontal, apropriando-se da resolução HD (1280 x 720p). Já no Moto G5, encontramos um painel IPS LCD de mesmo tamanho, mas com resolução Full HD (1920 x 1080p). De proteção, respectivamente, os aparelhos trazem o Gorilla Glass 4 e 3.

Nos dois você encontra bons ângulos de visão e uma gama de cores equilibrada, mas sem aquele charme e detalhamento do Super AMOLED, por exemplo. Se você se preocupa com a qualidade, saiba que os dois são bons concorrentes, mas o Moto G5 ainda consegue ficar na frente.

A resolução maior garante ~441 ppi de densidade para o aparelho da Moto, enquanto que o da Samsung fica registrado nos 304 ppi. Até mesmo com cenas mais escuras, onde o IPS LCD normalmente não tem uma grande vantagem, o Moto G5 conseguiu um resultado mais satisfatório por aqui em relação ao rival.

CÂMERAS

Começando pela parte técnica, o Galaxy J5 Prime chega com câmera principal de 13 MP (f/1.9) e possibilidade de gravar em 1080p@30fps. Já na frontal, a câmera de 5 MP (f/2.2) é tímida e sem recursos extras, mas traz um flash LED.

Passando a bola para o G5 Plus, encontramos os mesmos 13 MP (f/2.0), e que também filma em 1080p@30fps, mas traz o PDAF. Se você curte selfies, saiba que as especificações da câmera frontal do G5 são as mesmas do J5 Prime, com exceção do flash.

Prestou atenção em tudo até aqui? Então, assim como nós, você percebeu as semelhanças entre eles. Em teoria, o celular da Samsung pode fazer fotos mais claras; e o app de câmera do G5 é mais limpo, agradável. Mas acontece que nos dois celulares você tem o mesmo resultado: câmeras simples, para fotos casuais.

A não ser que você faça as fotos apenas com dias ensolarados, ou em lugares com uma boa iluminação, as fotos terão um certo nível de ruído e cores “ok” para a faixa de preço.

BATERIA

A Samsung deixou de lado os 3.100 mAh do J5 Metal e passa a usar um componente com 2.400 mAh no J5 Prime. Em nosso teste padrão, reproduzindo vídeo por streaming conectado ao Wi-Fi, e com brilho máximo, o aparelho conseguiu uma descarga média de 15% por hora.

Já no Moto G5, a bateria de 2.800 mAh registrou uma descarga média de 10 a 11% por hora no mesmo teste, mostrando que o smartphone da Moto é mais bem preparado neste quesito. E, de fato, ele é, conseguindo autonomia superior ao seu concorrente. Ponto para ele!

PREÇO

Atualmente, o J5 Prime pode ser encontrado no varejo por valores próximos de R$ 750, enquanto que o Moto G5 é vendido por algo próximo dos R$ 770 – R$ 800. Nas lojas oficiais da Samsung, o valor inicial de R$ 999 foi reduzido para R$ 799 após a chegada da variante “Pro” do Galaxy J5, enquanto que o Moto G5 mantém seu preço de R$ 999.

Ainda que a economia (se levarmos em consideração os valores do varejo) seja relativamente pouca, o Galaxy J5 Prime acaba tendo a vantagem e o nosso ponto neste quesito.

QUEM GANHA?

Aos que não curtem gastar tanto dinheiro em um smartphone, mas não abrem mão de um desempenho satisfatório, o nosso resultado por ser um tanto quanto esclarecedor:

• 2 pontos para o Galaxy J5 Prime: preço, câmeras;
• 5 pontos para o Moto G5: construção, usabilidade + desempenho, display e multimídia, câmeras, bateria.

Resumindo o básico, no Moto G5 você vai encontrar uma experiência mais agradável em termos de desempenho, mas não espere nada incrivelmente superior ao J5 Prime. Se você procura por um uso mais básico com redes sociais e fotos descompromissadas, os dois modelos conseguem atender a demanda. Mas, como já mencionamos, o G5 se mostrou um competidor um pouco mais preparado para o mercado.

via Canaltech

Deixe uma resposta