HOJE É O DIA INTERNACIONAL DO CAPS LOCK

HOJE É O DIA INTERNACIONAL DO CAPS LOCK

A GENTE TE EXPLICA COMO SURGIU ESSA DATA COMEMORATIVA. E TAMBÉM CONTAMOS A ORIGEM DA TECLA QUE SERVIU DE INSPIRAÇÃO.

TODO MUNDO TEM UM CONHECIDO QUE FALA ASSIM. Seja o tio com pouca experiência online ou a vovó que acha que as letras grandes facilitam a leitura, em algum momento alguém vai tentar explicar para eles que, no mundo da internet, o Caps Lock virou sinônimo de gritaria.

Foi mais ou menos contra o uso indiscriminado do Caps Lock que um usuário do Twitter chamado Derek Arnold lançou o Dia Internacional do Caps Lock. Mais ou menos porque, como outras pseudocausas do Twitter, o objetivo era menos militante e mais para dar umas risadas. A regra era que todos passassem o dia todo escrevendo só em Caps Lock, independente da situação. O alvo, além de irritar todo mundo mesmo, logo virou uma competição, para ver quem resistia mais tempo sem desligar as maiúsculas. As pessoas postavam prints do login inválido do email, por exemplo, para provar os sacrifícios que estavam fazendo em homenagem ao Caps Lock Day.

Passou um tempo e o Caps Lock ganhou outro dia comemorativo, 28 de junho. Hoje, as duas datas são propagandeadas como “oficiais”. Não que ficar gritando com os outros o dia inteiro pelas redes sociais precise de motivo, mas a justificativa é curiosa: o dia foi escolhido para coincidir com a data da morte de Billy Mays. Nos EUA, Mays era famoso por aparecer em comerciais diversos, sempre muito empolgado tentando vender algo. A piada, daí, é fácil de deduzir: toda vez que Billy Mays falava, parecia que alguém tinha ligado o Caps Lock nas cordas vocais dele. Mas vale acrescentar: ele não está com nada se comparado ao brasileiro Márcio Canuto, o verdadeiro Caps Lock Humano.

Esse é Mays, que costumava ser o Canuto da gringa. (Sharese Ann Frederick/Reprodução)

Com o aumento das discussões acaloradas e do discurso de ódio na internet, muitas caixas de comentários começaram a bloquear os que eram digitados todos em caixa alta. Nos jogos virtuais, quem escreve em maiúscula pode ser punido por rage (literalmente, raiva, ficar bravo com o time e ofender todo mundo). Outras soluções tentaram ser mais criativas, como esse projeto de plug-in que transforma frases raivosas digitadas em Caps em outras estranhas e aleatórias como “Eu gosto de pinguins roxos”.

Se parece tudo besteira, saiba que o ódio ao Caps Lock não é apenas parte do folclore zueiro da internet. Existem pelo menos duas campanhas oficiais, criadas por engenheiros de software, para fazer lobby pela extinção dele nos teclados, a CAPSoff e a antiCAPSLOCK, que consideram que o Caps Lock representa um saudosismo inútil e é uma falha fundamental na experiência do usuário.

A origem do Caps Lock

O Caps Lock ganhou a simbologia que conhecemos na sementinha do que vieram a se tornar os fóruns online, a UseNet. Esses quadros de mensagem não tinham as opções de formatação às quais estamos acostumados. Com isso, o Caps virou sinônimo de grito. Foi nesses fóruns, aliás, que escrever uma palavra *entre asteriscos* se consagrou como forma de dar ênfase na internet — para mandar aquelas *famosas indiretas* online, por exemplo.

Mas por que os teclados de computador foram equipados com essa bomba-relógio em forma de pedaço de plástico? O layout que virou padrão nos teclados nasceu com o IBM Model M, que tinha o objetivo óbvio de imitar o design das máquinas de escrever, para tentar associar a novidade com algo que o público já conhecia. As máquinas, por sua vez, tinham um avô do Caps (que, aliás, é uma abreviação de capitals, maiúsculas, em inglês), que era o Shift Lock.

O Shift (literalmente, trocar) você também conhece no teclado. Mas tinha um sentido bem mais literal na máquina de escrever. Quando elas começaram a ter diferenciação entre caixa alta e baixa, em vez de duplicar o número de teclas, foi criada uma “segunda camada” no teclado. Segurar o Shift, então, fazia essa troca entre a camada da maiúscula e da minúscula. Só que as teclas eram bem mais pesadas. Pressionar o Shift para digitar mais de uma letra era impossível. Com o Shift Lock, as caixas desejadas ficavam mecanicamente travadas até você terminar de escrever o que queria. A origem do Caps Lock, portanto, foi uma tentativa de evitar câimbras no dedinho. O que ninguém imaginava era o quão rápido ele se transformaria em motivo para dor de cabeça.

via Superinteressante

Deixe uma resposta