‘Consoles estão 5 anos atrás dos PCs’, diz criador do Atari – by Intel

Nolan Bushnell é considerado o pai dos video games e não é por menos. Indo direto ao ponto, o cara é o criador do Atari, a máquina que consagrou o conceito de diversão eletrônica mundialmente. Mas não é só isso: Bushnell é engenheiro, empreendedor e símbolo de inovação e criatividade.

Na época da faculdade, ele trabalhava na área dos arcades de um parque de diversões. Ao mesmo tempo, também jogava “Space Wars” em um computador PDP 1 na faculdade, um mainframe enorme e que custava milhares de dólares. Foi nessa máquina que ele escreveu seu primeiro jogo, “The Fox and Geese”, em 1966. Juntando as duas coisas, ele pensou: como compilar isso num console?

VIDEO

Os primeiros testes foram feitos quando os computadores mais baratos começaram a aparecer e custavam cerca de 5 mil dólares. A ideia de deixar o computador de lado e fazer um hardware do zero veio a partir disso. Não só funcionou como era muito mais barato. E assim nasceu a primeira máquina de jogo eletrônico que funcionava com moedas: Space Computer.

Nessa época, a empresa de Bushnell chamava Syzygy Engineerings, que depois mudou para Atari. A palavra é uma expressão do jogo japonês Go, do qual Bushnell é fã. Apesar da inovação, a máquina não fez tanto sucesso de cara. Somente com “Pong” veio a explosão de popularidade.

Nolan Bushnell

Bushnell então percebeu para que direção o mercado deveria ir. Em vez de criar máquinas que rodavam um único jogo, que tal criar um sistema doméstico que rodasse vários jogos diferentes, como um tocador de disco? Nascia, assim, o Atari 2600, um ícone eternizado na indústria. E é também daí que surgiu o conceito de “console doméstico”, isto é, um sistema utilizado exclusivamente para jogos, estigmatizando o computador com uma imagem de “estação de trabalho”. Até mesmo o astro Pelé participou de comerciais do console à época.

Com o advento de novas tecnologias e a explosão dos PCs enquanto plataforma de jogos nos anos que se seguiram, um dos intuitos do mercado foi “desestigmatizar” essa imagem de que computadores são apenas para trabalho. Na verdade, hoje é quase que ao contrário. Nesse contexto, a Intel exerceu papel fundamental quando começou a trilhar esse caminho desde os primórdios do PC.

Se por um lado Bushnell estabeleceu o conceito de consoles domésticos, por outro lado a Intel, paralelamente, usou a mesma bandeira de inovação para construir novos conceitos ao PC enquanto plataforma voltada a jogos. Desde a década de 90, a Intel assumiu a liderança de jogatina nos computadores, datando desde Doom, em 1993, que listava um Intel 486 como requisito recomendado.

Nolan Bushnell antigo

Com a popularidade da plataforma Windows na década de 90 e o nascimento dos jogos 3D, a Intel teve destaque enorme com a linha Pentium, que é lembrada até hoje pelos mais nostálgicos. Esse foi o grande marco que definiu o computador como uma plataforma sólida e, muitas vezes, até melhor para se jogar. Muitos títulos de peso surgiram nessa época, como Half-Life, Quake, The Sims, Age of Empires e diversos outros.

Se a década de 90 foi essencial para consolidar o PC como um lugar para se jogar, certamente os anos 2000 não deixaram a peteca cair e aumentaram ainda mais a importância do computador na indústria. Foi nesse período que a jogatina no desktop foi a principal responsável por ajudar na evolução dos próprios video games.

Com a consolidação do 3D nos jogos, o PC começou a superar com folga os consoles domésticos, o que obrigou as empresas a investirem ainda mais no hardware de seus produtos para poderem bater de frente com os títulos de computadores. Com a linha Intel Core 2 Duo e Core 2 Quad, muitos games tiveram a chance de avançar abissalmente em quesitos gráficos e mecânicos, como foi o caso de Crysis, em 2007, que deu notoriedade à superioridade dos PCs na época. A partir desse momento, os parâmetros para games blockbusters mudou, definindo um novo patamar para obras de grande orçamento.

Desde então, uma plataforma está atrelada à outra: quando a tecnologia empregada nos computadores atinge um novo nível, as marcas começam a pensar nos próximos consoles, assim como o PC usa de inspiração os serviços e outras facilidades dos consoles para aprimorar o conforto de seus jogadores.

Nolan Bushnell optou em criar o seu próprio hardware em 1970 por causa do preço dos computadores e isso foi uma inovação importantíssima para a indústria

Nolan Bushnell optou em criar o seu próprio hardware em 1970 por causa do preço dos computadores e isso foi uma inovação importantíssima para a indústria. Mas muito mudou em tantas décadas, e o PC é hoje uma plataforma tão relevante quanto qualquer console, mérito do empenho da Intel desde a década de 90.

A vanguarda dos dois em suas respectivas épocas pode parecer pouca coisa aos desavisados, mas não se enganem: todo o processo criativo de um game sempre esteve atrelado à tecnologia de sua época. Se não fosse a coexistência e evolução do hardware das duas plataformas, os títulos incríveis que nos encantam e emocionam hoje não existiriam.

Não deixe de seguir o Voxel no Instagram para conferir outros conteúdos de games, incluindo eventos e mais

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: