TIM lança VoLTE em Curitiba e mostra plano de expansão do 4G para o Brasil

A TIM anunciou hoje (18), durante um evento para a imprensa, a chegada da tecnologia VoLTE a Curitiba. Com isso, os clientes da operadora poderão fazer chamadas de voz com qualidade consideravelmente superior. Em uma demonstração feita pela operadora com smartphones da Samsung, a qualidade do som era semelhante à de uma gravação de áudio de alta definição que você pode fazer com aplicativos dedicados.

A primeira cidade do Brasil a utilizar o VoLTE da TIM foi Brasília, que teve a funcionalidade atividade em junho deste ano. Desde então, já são mais de 300 cidades atendidas, mas quase todas já utilizam a rede 4G da banda dos 700 MHz, que é mais abrangente e adequada para o VoLTE.

VoLTE da TIM em Curitba

A TIM precisou utilizar um recurso chamado “full dual layer”, que combina a capacidade das frequências em volta dos 1.800 MHz e 2.600 MHz

Como a TV analógica ainda não foi desligada na capital paranaense, a TIM precisou utilizar um recurso chamado “full dual layer”, que combina a capacidade das frequências em volta dos 1.800 MHz e 2.600 MHz. São Paulo e Rio de Janeiro também tinham esse problema, e a TIM começou a usar a mesma solução nessas cidades já em setembro deste ano. Junto com Curitiba, são as únicas cidades com VoLTE fora da faixa dos 700 MHz.

Entretanto, o plano futuro da operadora é trazer essas três localidades para a mesma banda até a segunda metade de 2018. “Quando esta frequência [700 MHz] for liberada, a cobertura será aprimorada, inclusive em ambientes internos”, comentou Marco Di Costanzo, Diretor de Engenharia da TIM Brasil.

Vivo informou ao TecMundo que já está utilizando o VoLTE em algumas cidades Brasileiras, porém apenas em caráter de teste. Até o fim de 2017, a TIM afirma que serão mais de mil cidades com VoLTE e conectividade 4G.

Marco Di CostanzoMarco Di Costanzo, Diretor de Engenharia da TIM Brasil

Além da melhoria na qualidade do áudio, chamadas VoLTE ajudam a economizar a bateria dos smartphones e são conectadas mais rapidamente. Segundo a operadora, o telefone da pessoa no outro lado da linha começa a tocar cerca de 2 segundos depois que você inicia uma chamada. No padrão comum, a espera varia entre 8 e 10 segundos.

Expansão do 4G

Di Costanzo comentou que a TIM tem um plano para investir R$ 12 bilhões no Brasil entre 2017 e 2019. Cerca de 85% desse montante será direcionado à infraestrutura de rede, segundo ele. Atualmente, a TIM tem 2.401 cidades com 4G disponível, sendo que 85% da população brasileira urbana está dentro dessa área de cobertura. No estado do Paraná, faltam apenas 3 cidades para que a cobertura 3G atinja 100% e 71 (de um total de 399) para que o 4G chegue ao mesmo patamar. Só o estado do Rio de Janeiro conta com uma cobertura similar no país.

45% da base de clientes da TIM já usa a rede 4G no Brasil, mas esse pessoal utiliza 71% de todo o tráfego de dados móveis da operadora

É curioso destacar que, de acordo com Di Costanzo, 45% da base de clientes da TIM já usa a rede 4G no Brasil, mas esse pessoal utiliza 71% de todo o tráfego de dados móveis da operadora.

Di Costanzo atribuiu essa expansão da TIM em conectividade móvel à nova estratégia da empresa que coloca a infraestrutura como um de quatro pilares de desenvolvimento da companhia. “Isso é resultado de termos colocado infraestrutura como o centro da nossa estratégia e de termos focado e ouvido mais nossos clientes. No 3G, a Vivo liderou de fato, sua onda de crescimento foi maior. Mas, no 4G, a TIM conseguiu ter uma frequência propagativa melhor, a dos 700 MHz, e estamos apoiando e alavancando nossa expansão nessa frequência”, explicou.

E o 5G?

O diretor de engenharia ainda disse que o Grupo TIM já está fazendo experimentos com o 5G na Itália e afirmou que todo tipo de progresso que for feito por lá estará disponível para a operadora aqui no Brasil. Contudo, a fixação do padrão tecnológico internacional do 5G só deve acontecer em 2020 e, a partir daí, as operadoras começarão a trabalhar na implementação comercial de massa da próxima geração de redes móveis.

Por enquanto, entretanto, a TIM tem 10 milhões de clientes que ainda usam a rede 2G da empresa, e, por isso, ainda não existe uma previsão para quando essa tecnologia deve ser abandonada pela operadora. “O 2G paulatinamente vai perder importância na nossa rede e só então vamos desligá-lo”, finalizou Di Costanzo.

Confira aqui se o seu smartphone é compatível com o VoLTE da TIM. Smartphones Android são ativados automaticamente pela rede da operadora, mas aparelhos iOS requerem uma configuração especial do usuário. Saiba como fazer isso aqui.

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: