Netflix planja ter catálogo 50% original até 2018 investindo US$ 8 bilhões

Netflix tem planos ousados para 2018. A empresa que se transformou em sinônimo de serviço por assinatura pretende investir impressionantes US$ 8 bilhões (o equivalente a R$ 25,3 bilhões) para que, até o final do ano que vem, metade de seu catálogo seja composto de conteúdo original. Esse é um indicativo claro de que a companhia entende que não pode ficar dependendo de conteúdo licenciado.

Com tantos competidores partindo para uma solução própria de streaming – como é o caso da Disney –, esse movimento por parte da Netflix é natural. A empresa quer garantir que tem controle sobre o seu próprio destino e está garantindo que a sua dependência não seja tão forte no conteúdo produzido por terceiros. O que surpreende, na verdade, é a forma como a Netflix quer fazer isso.

Muitos filmes e animes

De acordo com Ted Sarandos, Cheif Content Officer, a Netflix quer expandir o seu catálogo em uma direção que muitos podem até achar estranhos. Até o final de 2018, a ideia é produzir 80 filmes e 30 animes originais.

Enquanto muitos ainda torcem o nariz para os animes, o grande investimento nesse formato mostra que a iniciava traz bons resultados. Segundo o executivo, trazer mais animes para a Netflix pavimenta o caminho da empresa para o futuro e ajuda a empresa a fechar novas parcerias.

Não faz muito tempo que ficamos conhecendo umas das iniciativas mais ousadas da Netflix com produtos originalmente japoneses. Embora não tenha alcançado o sucesso esperado, o filme live-action de Death Note mostra que a empresa realmente quer brigar com gente grande. Será que a estratégia vai dar certo?

Cupons de desconto TecMundo:

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: