Canaltech Responde: 10 principais dúvidas sobre Bitcoin e outras criptomoedas

O Canaltech conversou com Rocelo Lopes, fundador da CoinBr, a maior empresa da América Latina de comercialização de criptomoedas, para tirar as principais dúvidas enviada pelos leitores. Abaixo você confere as respostas dadas pelo o especialista:

1 – O que são moedas criptografadas? E para que servem?

Podemos dizer que as criptomoedas são a evolução do dinheiro digital com muito mais segurança, com o detalhe de que o detentor da criptomoeda é o seu próprio banco. Hoje as criptomoedas são muito usadas no Brasil como um produto de investimento devido a sua valorização e facilidade de aquisição e acompanhamento. Hoje já existem alguns comércio que aceitam Bitcoin no exterior e esse volume tem aumentado rapidamente. A facilidade, velocidade e principalmente a privacidade que a criptomoeda oferece têm atráido muitas pessoas – especialmente para compras de produtos no exterior já que não é preciso fornecer dados do cartão de crédito.

2 – Como funcionam as criptomoedas?

De forma muito simples, o usuário instala uma carteira em um smartphone, computador ou usa um serviço de Carteira Online, como o da coinBR.net, e depois de ter essa carteira basta comprar a moeda no mercado nacional, vender um produto ou serviço e receber em criptomoeda.

3 – E como eu consigo criptomoedas?

De quatro maneiras: prestando um serviço e cobrando em cripto moedas, vendendo um produto e recebendo em criptomoedas, minerando com máquinas específicas para cada criptomoeda ou comprando com Reais as criptomoedas em sites como da CoinBr.

4 – Como funciona a mineração das criptomoedas?

Apesar de parecer um processo complexo, hoje se tornou bem simples, porém muito caro e profissional. É necessário comprar uma máquina específica para minerar criptomoeda. Os computadores domésticos ou até mesmo servidores em datacenter não conseguem mais minerar com lucratividade. Para se ter um ideia, uma placa mãe com 8 processadores, do mais veloz do mercado, e 19 placas de video GTX 1070, iria precisar de 100 anos pra minerar um 1 bitcoin, por isso a necessidade de máquinas específicas para fazer a tarefa. Mesmo com a máquina específica para minerar Bitcoin, que hoje custa em média no US$ 2 mil no mercado chinês, quando ligada no Brasil iria gerar 0.1BTC ou R$ 1,6 mil por mês, sendo que o gasto média com energia seria de R$ 1,8 mil. Porém, empresas com a coinPY estão no mercado para atender àqueles que querem investir em mineração. A coinPY está localizada em Cidade Del Este, onde a energia elétrica é muito barata e não tem os altos impostos de importação. Os usuários podem comprar máquinas com a coinPY e deixar minerando no datacenter. Na verdade, o modelo da negocio da coinPY e muito simples, eles não passam de um hosting que vende máquinas de mineração e fornece o espaço e energia elétrica para a máquina.

5 – Para minerar Bitcoins é preciso muito investimento. Existe alguma criptomoeda mais acessível atualmente?

A partir de US$ 1,5 mil já é possível. O ideal é algo em torno de US$ 20 mil divididos entre máquinas que mineram Bitcoin e Ethereum. Hoje a criptomoeda mais acesssível é a Ethereum Classic.

6 – Qual é a diferença da Bitcoin para as demais criptomoedas?

O princípio de todas é o mesmo. São criptografadas e baseadas em uma tecnologia chamada Blockchain – uma espécie de livro de registro de transações que é compartilhado por todos e apenas se adiciona transações. O Bitcoin foi a primeira de todas as criptomoedas por isso é a mais famosa e, claro, o fato de ninguém saber quem foi o criador e não ter um dono faz com que ela seja a mais usada. Porém, existem várias outras no mercado que competem com o Bitcoin e, dependendo das aplicações, são até mais eficientes que o BItcoin. Um bom exemplo de comparação e o Dólar, Euro, Yuam, Yem, Pounds ou Real. O dólar é o mais usado, porém existem algumas transações hoje que já passaram a ser feitas em Yam por ser mais eficiente.

7 – Quantas criptomoedas existem hoje? Quais são as mais confiáveis e de maior relevância?

Hoje existem mais de 3 mil moedas. As mais confiáveis são: Bitcoin, Ethereum, Ripple, Litecoin, Dash, Monero, ZCash, NEO e XEM.

8 – A Bitcoin está vivendo uma bolha? Ainda vale a pena comprar Bitcoins?

De forma nenhuma, a Bitcoin está apenas começando a ganhar cada vez mais adeptos no mercado mundial. Vale muito a pena comprar as criptomoedas citadas. Estudos indicam que 1 Bitcoin estará custando R$ 100 mil em Dezembro de 2020.

9 – Quanto de dinheiro eu preciso para começar a investir em criptomoedas? Existem um valor mínimo?

Qualquer valor, já que se pode comprar frações de qualquer moeda. Na coinBR, nosso valor mínimo e de R$ 25.

10 – Devo começar a investir em alguma criptomoeda agora ou devo esperar o mercado se adaptar à nova realidade?

Para ter uma segurança, no início sempre recomendo investir 10% do que iria investir em outros investimentos de mercado, como CDI ou Tesouro Direto, pelo menos nos primeiros 6 meses. Mas comece imediatamente, nem que seja R$ 25.

Quer saber mais? Leia todas as últimas notícias sobre Bitcoin e outras criptomoedas.

via Canaltech

Deixe uma resposta