Google e Kroton lançma nova versão de app para capacitação profissional

Uma parceria entre a Google e a Kroton Educacional – a maior empresa privada do mundo no ramo da educação – produziu 18 cursos de especialização por meio do aplicativo de educação e capacitação profissional Primer. O recurso tem como público alvo quem quer melhorar o currículo para poder ser mais competitivo no mercado de trabalho.

Para usar o Primer, basta ter um celular na mão e vontade de aprender

O aplicativo – que é gratuito e pode ser baixado para os sistemas operacionais AndroidiOS – tem cerca de 2,1 milhões de downloads apenas no Brasil e vai disponibilizar para o público de língua portuguesa 127 aulas dadas por especialistas das respectivas áreas.

A diretora global do Primer Susana Ayarza, contou: “Para usar o Primer, basta ter um celular na mão e vontade de aprender. É uma maneira democrática de usar a tecnologia para educar e capacitar pessoas, oferecendo conteúdo relevante, fácil de absorver e, mais importante, que pode ajudar a abrir novas portas na busca por um emprego”.

aplicativo primer

Para todos os gostos e necessidades

Os temas das aulas dadas por meio do Primer são divididos em quatro áreas: conteúdo, negócios, marketing e métricas. Basta seguir as aulas e lições para concluir os cursos e receber um título de especialização.

O Primer nos ajuda a dar uma pílula de conhecimento aos alunos e uma qualificação que os prepara mais para o mercado

Você pode estudar sobre planejamento de negócios, construção de marca, videomarketing, marketing digital e muito mais.  As aulas levam em conta estudos de casos com empresas famosas e palestras de grandes nomes das áreas.

Fábio Lacerda, diretor de RH e empregabilidade da Kroton, contou: “O Primer nos ajuda a dar uma pílula de conhecimento aos alunos e uma qualificação que os prepara mais para o mercado”. Ele também disse que mais de 900 mil dos 1,3 milhão de alunos da Kroton acessa o Canal Conecta, o portal de empregabilidade da empresa, e que nele existem 7 mil empresas que podem empregar os alunos da plataforma. “Hoje, um em cada três alunos entrevistados é contratado”, afirmou o diretor.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: