Samsung anuncia o Galaxy Note 8 em evento nos EUA

A fogueira dos rumores já pode parar de queimar. Após meses e meses de especulações, a Samsung finalmente anunciou o Galaxy Note 8, sua grande aposta para encarar o iPhone 8 de frente. O dispositivo tem como grandes destaques sua tela de 6,3 polegadas e o altíssimo poder de processamento, sendo um dos dispositivos mais potentes já lançados pela marca.

Todo esse investimento se traduz em beleza e performance. A resolução do display do Galaxy Note 8 é de 1440 x 2960 pixels, com 522 dpi e um aspecto 18,5:9. A tecnologia é a Super AMOLED, o que permitiu que a Samsung trouxesse para o aparelho uma das características mais queridas do S8, lançado no começo do ano – a tela se estende até as laterais do aparelho, sem bordas, o que passa a impressão de imagens infinitas.

O aparelho chega em quatro opções de cores – dourado, preto, cinza e azul marinho, grande novidade da família de dispositivos. A canetinha Stylus acompanha o design do aparelho, com a mesma tonalidade. O acessório também chega com ponta mais fina e melhorias na precisão. O acessório conta com resistência a água, poeira e choques, assim como o próprio aparelho.

Samsung Galaxy Note 8 chega em quatro opções de cores.

Para que todo esse poderio visual funcione, a Samsung também investiu nas especificações internas. Por dentro, está um processador Octa Core com 2,35 GHz + 1,9 Ghz de capacidade – provavelmente o Snapdragon 835, da Qualcomm, em mercados ocidentais, enquanto o dispositivo chega com a CPU Exynos 8896, fabricada pela própria Samsung, em territórios orientais.

Além disso, temos 6 GB de memória RAM e opções que vão de 64 GB até 256 GB de armazenamento interno, uma função também expansível pelo uso de cartões microSD. Aqui, a Samsung também adotou a mesma prática do Galaxy S8, com uma bandeja multiuso – o utilizador pode optar por colocar um cartão de memória ou um segundo chip para ligações ou uso de dados.

Na traseira, uma dupla de câmeras que promete proporcionar a melhor qualidade de imagens já vista em um dispositivo da Samsung. Além dos 12 MP de resolução, entram em ação sistemas de otimização que também valem para os vídeos, e melhoram as cenas em tempo real, mesmo em condições de baixa luminosidade e movimentação rápida. Na parte da frente, o sensor é de 8 megapixels.

O Galaxy Note 8 chega, ainda, rodando o sistema operacional Android 7.1.1. As novidades que chegaram com o S8, no começo do ano, também dão as caras aqui. É o caso do leitor de íris, mais um aspecto de segurança para desbloqueio do dispositivo e realização de compras, e o suporte à assistente digital Bixby, que já está disponível apesar de ainda não falar português, além do carregamento sem fio para a bateria de 3.300 mAh e outros sistemas exclusivos.

Display do Galaxy Note 8 é o maior já visto em um aparelho da Samsung.

As novidades que chegaram com o Galaxy S8, no começo do ano, também dão as caras aqui. É o caso do leitor de íris, mais um aspecto de segurança para desbloqueio do dispositivo e realização de compras, e o suporte à assistente digital Bixby, que já está disponível apesar de ainda não falar português, além do carregamento sem fio e outros sistemas exclusivos.

Para a Samsung, a chegada do Note 8 também representa o fim de um pesadelo. A companhia, inclusive, reconheceu os erros do passado durante seu evento de anúncio, agradecendo aos fãs da marca por permanecerem com ela. Com sua linha de smartphones deste ano, a fabricante está disposta a deixar para trás os problemas que enfrentou no ano passado, quando o modelo anterior dessa família chegou até mesmo a ser banido das linhas aéreas por conta do risco de explosão de sua bateria.

Como se essa responsabilidade, por si só, já não fosse suficiente, ainda há outra. O Galaxy Note 8 é a grande resposta da Samsung ao principal rival, o iPhone 8, da Apple. Enquanto o smartphone da Maçã deve comemorar seu décimo aniversário com grandes novidades – todas, praticamente, também já vazadas –, a marca coreana decidiu adiantar tanto o anúncio quanto o lançamento de seu phablet, como forma de ganhar uma vantagem no mercado móvel.

via Canaltech

Deixe uma resposta