LG K10 Pro [Análise / Review]

LG K10 Pro

Para quem procura um smarpthone intermediário com bons recursos e que não custe um rim, a LG trouxe para o Brasil o K10 Pro, que lá fora é conhecido como LG Stylus 3. Isso mesmo, o aparelho conta com uma canetinha para você fazer anotações e também inclui funções extras. Mas será que ele é uma boa opção frente ao K10 que já foi analisado aqui por nós? É o que você confere a partir de agora.

O produto

Esteticamente falando, o K10 Pro é muito similar ao K10 que você já conhece. Ele é maior que o seu irmão e pesa ~146 g, mas também consegue ser fino, com 7.4 mm de espessura. O acabamento metálico na moldura deixa o aparelho com um visual elegante, que mesmo sendo grande se torna confortável na sua mão.

Ele vem nas cores dourado e titanium, com tampa traseira dando um efeito de aço escovado. Se você tirar essa tampa vai encontrar itens interessantes, como a bateria removível e os slots dedicados para dois chips nano-SIM e um para microSD de até 2 TB.

Diferente do K10 normal, o K10 Pro não tem acabamento 2.5D no vidro da tela. Mas, diferente de outros modelos da linha K, ele sim tem um leitor biométrico na traseira, e não somente uma “pegadinha” como no K10 e outros modelos.

No mais, mesmo sendo muito parecido com os outros produtos da LG lançados em 2017, o K10 Pro conta com uma caneta stylus que traz uma série de recursos legais, que serão comentados daqui a pouquinho.

Display e multimídia

Sendo maior que o seus outros irmãos, o K10 Pro traz uma tela de 5,7 polegadas com tecnologia IPS LCD na resolução HD (1280 x 720p). Ele conta com os tradicionais recursos da LG, como o KnockON, mas acrescenta um modo de tela reduzida por causa do tamanho. Ele ainda conta com um “modo noturno”, reduzindo o cansaço visual utilizando menos luz azul na tela.

Mas, qualidade de tela não é um dos pontos mais fortes do K10 Pro, e você consegue notar que a densidade de pixels, que chega a ~258ppi, deixa a desejar quando você reproduz algum conteúdo mais detalhado.

A experiência em si não é ruim, visto que as cores reproduzidas por ele são tão balanceadas quanto no K10 tradicional. É claro, você ainda tem aquele pequeno e já conhecido problema dos tons pretos não serem exatamente pretos, embora isto não seja um incômodo, de fato, por aqui.

Por outro lado, o alto-falante utilizado por ele tem volume mais agradável, mas que assim como o outro modelo favorece os agudos. A qualidade do som é boa para um intermediário e não apresenta distorções tão audíveis, deixando o principal problema para a posição escolhida pela LG.

Se você quiser ouvir um som com o seu K10 Pro, certifique-se de não apoiá-lo sob uma mesa. Ou, nesse caso, apoie a tela dela na mesa. Caso contrário você não vai entender praticamente nada, pois a saída de som é facilmente abafada.

Especificações

A LG adicionou um hardware bacana ao K10 Pro, mas, novamente, vamos citar sua versão internacional. O “Stylus 3” vem com 3 GB de RAM, ao contrário de 2 GB como feito na versão nacional. De qualquer forma, aqui vão as principais especificações do modelo:

  • Chipset MediaTek MT6750;
  • CPU octa-core de 1,51 GHz;
  • 2 GB de RAM;
  • 32 GB de armazenamento (expansível via microSD).

Usabilidade e desempenho

O K10 Pro não entrega o desempenho dos sonhos, mas ele está acima do K10 com tranquilidade. O dispositivo consegue rodar alguns games pesados, mas você consegue perceber quando há quedas de fps. Esses lags acontecem com uma certa frequência em títulos graficamente pesados, mas na boa parte do que é disponibilizado na Play Store ele é bem estável.

Ele vem com Android 7.0 Nougat lotado de alterações da LG. Se você não curtir a tela de início adotada pela fabricante, pode optar pela tradicional no menu de configurações, que tem mais a cara do Google Now Launcher. Isto não modifica intensamente a interface do celular, mas reduz as animações, o que também pode melhorar o desempenho geral.

Vale dizer que o desempenho do K10 Pro fica atrelado a um uso básico/mediano, e é satisfatório para o que propõe. Mas, é claro, temos o destaque do aparelho, que é a caneta stylus. É só retirar a caneta do topo e fazer uma anotação na tela, mesmo com o celular bloqueado. Os controles e funções são básicos, mas trazem uma certa variedade. Você pode alternar o tipo de caneta, cores, espessura e afins. Existe uma opção para escanear algum objeto e fazer anotações sobre ele, o que é bem legal.

Em suma, o recurso foi criado com um conceito básico, mas muito funcional. A caneta, por sua vez, não tem um tempo de resposta tão agradável em relação a tela, que demora um pouco para acompanhar o ritmo do usuário. Mas, basicamente, o desempenho do K10 Pro agrada os usuários medianos. Os pontos extras, tela e caneta, são bem plausíveis, mas não espere nenhuma qualidade similar a de um iPad Pro da vida, pois ele é um intermediário.

Câmeras

Para o K10 Pro, a LG optou pelo mesmo sensor de 13 MP (f/2.0) que no K10, mas na parte frontal eles usaram uma câmera de 8 MP (f/2.4). Vamos adiantar que este conjunto trabalha bem em lugares bem iluminados, mas durante a noite, ou em ambientes fechados com iluminação artificial fraca, ele peca e não produz imagens tão aproveitáveis.

Ainda que o sensor tenha ajuda do HDR para corrigir alguns pontos, é notável que boa parte das imagens capturadas pelo sensor traseiro ficam mais escuras. O que pode agradar, no entanto, é o contraste de cores. O dispositivo consegue capturar imagens bem definidas, preservando a aparência do que você está vendo com seus olhos.

O nível de detalhes, claro, não é dos melhores. Se você der um zoom nas fotos vai saber do que estamos falando. Só o que achamos bem estranho, porém, foi o dispositivo ter um tempo de captura mais demorado em relação ao K8, por exemplo, que está abaixo dele.

Mas digamos que você adore capturar selfies insanamente e queira investir no K10 Pro. Saiba que a qualidade é boa, e você vai encontrar um balanço de cores similar ao da câmera traseira. Neste quesito ele se equipara facilmente aos outros concorrentes, mas sem produzir imagens muito detalhadas graficamente.

Já gravando vídeos, o K10 Pro registra imagens em Full HD com 30 fps, mas sem uma qualidade tão rica quanto nas fotos diurnas. O dispositivo se equipara ao K10 tradicional neste quesito, sem proporcionar uma experiência tão rica.

Bateria

Nós já pontuamos alguns pontos onde o K10 Pro infelizmente não se sai tão bem, mas no quesito autonomia de bateria ele teve um ótimo resultado nas nossas mãos. Sendo retirado da tomada às 9h da manhã, em uso contínuo, o aparelho chegou ao fim do dia, por volta das 23h, com quase 30% de bateria sobrando. E esse resultado é ótimo .

Aqui, sim, a bateria de 3.080 mAh faz um belo trabalho. Você consegue facilmente passar um dia inteiro com ele ligado, navegando continuamente em redes sociais e ainda jogando alguns games ao longo do período. É o tipo de autonomia que faz você chegar a manhã do dia seguinte com uma porcentagem razoável de energia. Não forçando tanto a barra, o aparelho ainda consegue estender o uso por mais algumas horas facilmente.

Em nosso teste, com o brilho dele no máximo e reproduzindo vídeo em streaming, o aparelho obteve uma descarga de 10% por hora. Sim, 10% por hora. Isso é o suficiente para você não ter que se preocupar o tempo inteiro com uma descarga desequilibrada de uma hora pra outra, resultando numa bela autonomia.

Vale a pena?

O K10 Pro acrescenta um modelo interessante ao portfólio de intermediários da LG. A canetinha que acompanha o aparelho também nos dá uma série de recursos bacanas, porém todos eles muito simples.

Ele vem pra bater de frente com alguns modelos básicos do mercado nacional, embora a influência de recursos extras não seja tão forte no aparelho. Quanto às câmeras, como já mencionamos anteriormente, você vai ter um bom resultado em ambientes iluminados, enquanto que locais internos e com pouca iluminação o aparelho tende a desapontar.

Em suma, ele não atrapalha as vendas do K10 normal ou do K10 Power, sendo voltado para um público que quer, de fato, tela grande. A qualidade da tela, como também já mencionamos, não é das melhores, tendo ele um display HD ao invés de um Full HD.

via Canaltech

Uma resposta para “LG K10 Pro [Análise / Review]”

Deixe uma resposta