Apple acusa Qualcomm de cobrar ilegalmente por chip de iPhone

O fato de terem que pagar novamente por cada chip produzido violaria o acordo entre as empresas

Parceiras até recentemente na produção do iPhone, a Apple e a Qualcomm agora travam uma batalha legal por cobranças indevidas. Segundo a empresa de Cupertino, a Qualcomm, fabricante dos processadores para iPhones, estaria fazendo cobranças inválidas, que poderiam ser configuradas como duplicadas e seriam, portanto, ilegais.

O acordo de patentes entre as duas empresas estaria cobrando da Apple uma taxa de licença para cada iPhone fabricado. O que faria essa cobrança ser duplicada é que a companhia fundada por Steve Jobs já pagaria valores pelo uso da tecnologia da Qualcomm. O fato de terem que pagar novamente por cada chip produzido violaria o acordo entre as empresas.

Chumbo trocado

A briga entre as empresas já vem se arrastando há algum tempo. A Apple acusa a Qualcomm de ter retido cerca de US$ 1 bilhão, ou R$ 3,3 bilhões, em descontos apenas porque a Maçã teria ajudado fiscais sul-coreanos a investigar a Qualcomm, algo que poderia ser configurado como quebra de contrato segundo a companhia de Cupertino.

Essa licença permite que a Qualcomm fique com uma porcentagem do preço da venda global do iPhone em troca de fornecer os chips

Segundo informou a agência Reuters, a Apple está de olho na prática da Qualcomm de exigir que seus clientes assinem acordos de licença de patentes antes de comprar chips, conhecida no setor como “sem licença, sem chips”. Essa licença permite que a Qualcomm fique com uma porcentagem do preço da venda global do iPhone em troca de fornecer os chips que permitem que os smartphones se conectem a redes de dados móveis.

Ainda longe de acabar, essa batalha legal ainda deve demorar para ser concluída e pode trazer prejuízos para ambas as empresas e, claro, para os clientes das marcas.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: