Teclado Razer Blackwidow Tournament Edition Chroma – review/análise

A Razer é uma das marcas de maior destaque no segmento gamer. Com uma vasta gama de periféricos e longa data de experiência na construção de aparelhos que atendem às necessidades dos jogadores, a fabricante se consolidou e criou uma linha bem completa, com modelos para cada tipo de situação.

Entre tantos produtos, a marca tem um teclado que chama bastante atenção. Lançado em 2015, o Razer Blackwidow Tournament Edition Chroma ainda é um dos teclados mais procurados pelos gamers que buscam um periférico compacto capaz de oferecer jogatina confortável e com recursos de ponta.

Equipado com switches da própria Razer, sistema de iluminação do tipo RGB, compatibilidade com macros e vários recursos requisitados, este modelo promete vantagem competitiva para quem joga de verdade. Ele ainda leva vantagem por ser um produto bem pequeno, o que pode ser ótimo para quem busca portabilidade. Nós testamos este teclado e agora vamos falar das vantagens e desvantagens.

Especificações

Design compacto para quem joga de verdade

Com tantos modelos de teclados, a Razer desenvolve projetos que possam atender a diferentes consumidores e abracem propostas distintas. Conforme o nome sugere, o Razer Blackwidow Tournament Edition é um modelo voltado especificamente para jogadores que costumam participar de torneios.

A grande vantagem deste produto é o tamanho reduzido, que economiza bastante espaço na mesa — e na mochila. Sem a presença do teclado numérico, o jogador tem em mãos apenas as teclas mais importantes, mas ainda no layout regular dos demais produtos da marca.

Em questão de design, o Tournament Edition ainda é muito parecido com o Elite, mas, por conta da proposta portátil, ele tem bordas mais finas, que deixam tudo um pouco mais apertado. Além disso, as teclas dedicadas de macro não existem aqui, já que o layout enxuto não tem espaço para mais botões.

É notável que a Razer desenvolveu um design um tanto minimalista, com retas bem marcantes. O desenho do produto é bem conveniente para garantir conforto durante a jogatina intensa, graças à altura avantajada na parte de trás.

Com essa característica, os dedos ficam numa posição mais confortável, mas nós achamos que faltou um apoio para pulso. Para quem preferir, ainda é possível elevar mais a altura do teclado com os pezinhos na parte inferior.

A qualidade de construção deste Razer também merece destaque. Os materiais são robustos e evitam danos por descuido. A cor preta domina na composição, sendo que só há espaços translúcidos nas teclas e no ícone da marca para garantir a passagem da luz. Gostamos do posicionamento dos itens luminosos que indicam a ativação de funções como Num Lock, Macro e FPS, os quais ficam bem posicionados próximo às setas.

Novamente, por conta do espaço limitado, a marca optou por manter os controles de multimídia nas teclas de função (de F1 até F7) e, ao contrário do que comentamos em outros produtos, não faria sentido ter teclas dedicadas aqui, já que isso iria contra a proposta do produto.

O cabo fica perfeitamente ajustado num espaço específico na parte traseira, mas temos nossas dúvidas se não era válido ter optado por um componente removível. Além disso, a falta de um hub USB é algo que incomoda, já que isso poderia facilitar nas partidas, deixando o mouse conectado diretamente ao teclado. No todo, o design do Razer Blackwidow Tournament Edition é bastante confortável e prático.

Switches da Razer

Qualquer economia de tempo, força ou comando é importante durante a jogatina profissional. Não é por acaso que todas as fabricantes optam por switches do tipo mecânico em seus produtos, uma vez que esses itens garantem vantagens competitivas já comprovadas.

Os switches mecânicos exigem menos força no clique, são ativados de forma independente (o que significa que é possível realizar combinações complexas de teclas) e retornam respostas com mais rapidez.

Ocorre que existem poucas fabricantes de qualidade no segmento, sendo que algumas conseguiram exclusividade para determinadas tecnologias. Assim, já faz algum tempo que a Razer desenvolveu suas próprias teclas mecânicas.

Segundo as informações da marca, seus componentes têm se provado consistentes e ideais para a jogatina intensa, com excelente retorno em desempenho e durabilidade. Com tecnologia e design da Razer, os switches do Blackwidow Tournament Edition Chroma se mostram adequados para qualquer game.

Em nossos testes, ficamos bastante satisfeitos com os resultados apresentados. De fato, elas exigem um mínimo de força e parecem ser muito resistentes. No entanto, os barulhos provenientes da digitação incomodam um tanto, mas quem joga com fones não vai nem perceber tais cliques.

Iluminação RGB

Não é de hoje que as fabricantes apostam em sistemas de retroiluminação para deixar o visual dos produtos mais ousados, mas a verdade é que somente alguns poucos periféricos contam com tecnologias do tipo RGB de alta qualidade. Considerando que estamos tratando de um Razer, não é surpresa alguma ver a funcionalidade levada ao seu máximo.

Inclusive, a palavra “Chroma” adicionada ao nome do produto se deve à compatibilidade com a tecnologia exclusiva da Razer para iluminação personalizada. Com esta função, é possível alterar a iluminação do teclado de várias maneiras, assim ele pode combinar com seu mouse ou com os componentes de hardware da sua máquina.

Ao todo, o Razer Blackwidow Tournament Edition Chroma tem sete opções de iluminação:

  • Respiração: as teclas acendem e apagam simultaneamente em determinada cor, imitando a respiração de uma pessoa;
  • Reativo: cada tecla pressiona emite luz e se apaga lentamente;
  • Ciclo de espectro: todas as teclas são iluminadas ao mesmo tempo e têm a cor alterada gradativamente, passando por várias tonalidades;
  • Brilho estelar: algumas teclas são iluminadas de forma aleatória e se apagam aos poucos, imitando o efeito das estrelas no céu;
  • Estático: escolha uma cor de fundo para todas as teclas;
  • Onda: uma onda de cor RGB passa de um lado para outro do teclado, com linhas verticais, num ciclo infinito, de modo que todas as cores aparecem no teclado e ficam se alternando;
  • Propagar: cada tecla pressionada gera uma propagação de cor para o lado oposto ou para todas as extremidades do teclado.

A intensidade de brilho das teclas do Razer Blackwidow Tournament Edition é bastante satisfatória, de modo que até mesmo o nível de brilho mais fraco é suficiente para criar uma experiência incrível de cores. As teclas de altura elevada garantem que a luminosidade não vaze pelas bordas, o que evita distrações ao jogador. Ponto para a Razer!

Software repleto de recursos

Assim que conectamos o teclado ao PC, uma janela é aberta automaticamente e solicita a instalação do software proprietário da Razer para o uso de todas as funcionalidades. O app chamado de Synapse conta com interface intuitiva e possibilita o ajuste descomplicado das funções dos periféricos — incluindo mouses e headsets.

Após instalar o programa, basta criar uma conta e fazer login para usar as funções. As opções registradas no aplicativo são armazenadas na nuvem e recarregadas em qualquer PC que você conectar o seu Razer e fizer login — e quem joga competitivamente pode precisar mesmo dessa facilidade. Esta característica é bem-vinda, já que evita a reconfiguração do produto, algo que demanda tempo.

O Razer Synapse tem opções para alterar as funções da tecla, controlar a iluminação de cada botão, criar macros, configurar o modo jogo e até monitorar as atividades nos games. Com um painel dedicado para estatísticas, este aplicativo garante melhor entendimento do seu perfil durante a jogatina de cada título, o que possibilita melhores ajustes de acordo com seu estilo de jogo.

Vale a pena?

A Razer acertou em cheio novamente. O Blackwidow Tournament Edition Chroma tem uma proposta bastante específica, mas se mostra muito competente dentro de seu propósito. Com design distinto e bastante chamativo, este é um periférico bastante adequado para quem participa de competições e quer um aparelho compacto e de qualidade.

A qualidade de construção merece destaque, sendo que o peso excessivo é uma vantagem competitiva, uma vez que o teclado dificilmente se desloca durante as partidas. As teclas com switches próprios da marca devem durar por muito tempo, sendo que a tecnologia da Razer facilita bastante durante a jogatina.

É claro que o layout compacto pode ser um pouco estranho no começo, mas jogadores que não precisam do teclado numérico devem se acostumar rapidamente com o tamanho reduzido. Talvez, o único inconveniente mesmo seja a falta de um apoio para pulsos, que seria bem-vindo, já que gamers passam muitas horas com as mãos na mesma posição.

O visual personalizável com LEDs RGB deixa o visual muito interessante e as regulagens possíveis garantem a combinação com outros periféricos. Por se tratar de um produto focado em jogos, não estranhamos a falta de teclas multimídia, mas se você busca facilidades no cotidiano, talvez outros modelos possam agradar mais.

O Razer Blackwidow Tournament Edition Chroma tem valores que variam de está disponível nas lojas brasileiras por preços que variam de 830 a 900 reais. É um teclado realmente caro, mas é importante notar que estamos tratando aqui de uma peça premium e focada em jogos competitivos, sendo este um dos modelos de maior destaque no segmento. Recomendado para quem joga profissionalmente e quer levar o teclado na mochila!

Este produto foi cedido pela Razer para a realização desta análise.

via Novidades do TecMundo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: