Windows 10 lento? Veja 10 dicas úteis para melhorar o desempenho do seu PC

1. Transparência

Para colaborar com um layout mais bonito e moderno, o Windows 10 tem, por padrão, o menu Iniciar, a Barra de Tarefas e a Central de Ações transparentes. Isso pode deixar o seu PC um pouco mais lento. Para desativar esse efeito, vá até “Configurações”, depois, em “Iniciar” (Home), selecione “Cores” (Colours) e desative a opção “Deixar o menu Iniciar, a Barra de Tarefas e a Central de Ações transparentes” (ou simplesmente “Transparency effects”). A mudança será mínima, porém pode ajudar.

2. Efeitos visuais

Vá até “Sistema” (System) e depois em “Configurações avançadas do sistema” (Advanced system settings). Clique sobre a aba “Avançado” (Advanced) e, em “Desempenho” (Performance), desative os efeitos visuais. 

3. Desative os programas que inicializam junto com o PC

Vá em “Gerenciador de tarefas” (Task Manager) e depois, na guia “Inicializar” (Start-up), desative todos os programas que desejar. Desse modo, o seu computador vai ligar mais rápido.

4. Busque e solucione problemas

O Windows 10 já vem com um solucionador de problemas que promete resolver a maioria dos inconvenientes. Abra o “Painel de Controle” (Control Panel) e selecione a opção “Segurança e Manutenção” (Security and Maintenance). Depois, clique em “Solucionar problemas comuns do computador” (Find and fix problems).

5. Diminua o tempo de espera na inicialização

Ao ligar o PC, o menu de inicialização é exibido por alguns segundos antes de o sistema ser carregado. Acontece que você pode diminuir esse tempo. Para isso, abra o “Painel de Controle” (Control Panel) e depois, em “Sistema” (System Properties), selecione as “Opções avançadas do sistema” (Advanced). Em “Inicialização e recuperação” (Start-up and Recovery), clique em “Configurações” (Settings) e altere o tempo. 

6. Cancele as notificações de dicas do sistema

Vá em “Configurações” (Settings) e depois em “Notificações e ações” (Notifications & Actions). Agora basta desativar a opção “Obter dicas, truques e sugestões de como usar o Windows” (Get tips, tricks and suggestions as you use Windows).

7. Desinstale programas inúteis

Você só tem noção do tanto de programas inúteis em sua máquina quando vê a lista no Painel de Controle. Para fazer uma limpeza nessa quantidade, vá até “Painel de Controle” (Control Panel) e, em “Programas” (Programs and Features), selecione na lista aquele(s) que você deseja remover  com o botão direito do mouse; em seguida, clique em “Desinstalar (Uninstall).

8. Realize uma limpeza de disco

Esse procedimento pode melhorar (e muito) a performance do seu computador, além de liberar espaço no HD.

9. Menos energia

Abra o “Painel de Controle” (Control Panel) e selecione a opção “Hardware e sons” (Hardware and Sound). Depois, clique em “Opções de energia” (Power Options) e selecione “Equilibrado” (Balanced).

10. Reinicie o seu computador

Depois de tudo configurado, reinicie o PC para que as mudanças sejam confirmadas.

via Novidades do TecMundo

Kaspersky lança recurso para barrar espionagem por áudio em aparelhos Windows

O método já está incorporado às principais soluções domésticas da empresa, o Kaspersky Internet Security e o Kaspersky Total Security

via IDG Now!

Como instalar o Windows 10 em um pen drive

Há pouco menos de dois anos, a Microsoft lançava aquela que pode ser a “última versão” do Windows como o conhecemos: o Windows 10. Isso porque a plataforma recebeu e continuará recebendo atualizações de forma mais constante, incluindo novidades menores até grandes updates que afetam o software como um todo.

Desde então, o sistema já foi baixado em milhões de máquinas no mundo todo. Uma das principais características do Windows 10 é sua facilidade de instalação, seja pelo download tradicional no site da companhia ou por meio de um pendrive. O procedimento é bem simples, exigindo apenas que o usuário baixe uma imagem do sistema operacional e siga algumas instruções pela ferramenta oficial da empresa. Então, se você quer instalar o Windows 10 em uma unidade USB usando essa ferramenta, veja o passo a passo abaixo.

Antes de continuarmos, verifique se o seu pendrive está pronto para receber o sistema. Neste caso, o dispositivo externo deve ter no mínimo 5 GB de espaço livre — o programa mostrará 4 GB, mas a Microsoft já confirmou que é preciso ter 1 GB a mais —, e o mais recomendado é que o acessório esteja totalmente vazio. Segundo a Microsoft, se houver arquivos dentro da unidade flash, é possível que eles sejam apagados durante a instalação. Por isso, faça o backup dos dados antes de prosseguir.

Feito isso, vamos começar.

1. Acesse o site da Microsoft e baixe a ferramenta de instalação. Ela estará no seu computador com o nome “Media Creation Tool”.

Assim que você iniciar a ferramenta, o sistema fará uma rápida varredura no seu PC até exibir os avisos e termos de licença aplicáveis ao Microsoft Media Creation Tool. Clique em “Aceitar”.

2. Na próxima tela, o software exibirá as opções “Atualizar este computador agora” ou “Criar mídia de instalação para outro computador”. Marque a segunda e clique em “Avançar”.

3. Na janela seguinte, selecione o idioma principal, a edição e qual arquitetura do Windows 10 você deseja instalar. É possível optar por baixar tanto a arquitetura de 32 bits quanto a de 64 bits, então fica a seu critério. Você também pode marcar “Usar as opções recomendadas para este computador”, para o próprio software identificar qual é a configuração mais adequada.

4. Agora, já com o pendrive conectado ao PC, marque a opção “Unidade flash USB” e clique em “Avançar”.

5. Aqui, você vai selecionar em qual unidade de armazenamento o Windows 10 será instalado. Escolha a mídia desejada e clique em “Avançar”.

Pronto. É só aguardar o download ser concluído para ter o Windows 10 salvo no pendrive. Lembrando que você precisa ter uma chave de ativação para instalar o sistema na mídia externa, se esta for a primeira vez que você realiza esse processo.

via Novidades do TecMundo

Spotify lança cliente para desktop na Loja do Windows 10

Desde o ano passado, a Loja do Windows 10 aceita programas tradicionais de desktop, e grandes desenvolvedores estão disponibilizando seus aplicativos dessa forma. Esta semana, é a vez do Spotify.

Você pode baixar o cliente do Spotify para desktop neste link. Ele será atualizado automaticamente através da Loja, e poderá ganhar suporte a blocos dinâmicos no menu Iniciar.

Fora isso, o aplicativo funciona de forma basicamente igual ao cliente tradicional para Windows. Na verdade, se você já tiver o Spotify instalado, o app vai migrar seus dados automaticamente — incluindo playlists, configurações e músicas offline — e remover o programa antigo, para que você tenha apenas uma versão no computador.

Há algumas limitações, no entanto. Eu não consegui usar os atalhos de teclado para pausar e avançar músicas quando o Spotify estava em segundo plano; eles funcionavam só com o programa em primeiro plano. Acredito que isso seja um bug.

Se você quiser voltar para a versão tradicional do Spotify no Windows, precisa antes desinstalar o app da Loja, ou vai se deparar com esta mensagem de erro:

“Uma instalação do Spotify na Loja do Windows foi encontrada em seu sistema. Por favor, desinstale essa versão primeiro ou atualize através da Loja do Windows.”

O aplicativo do Spotify está disponível para download em todos os 60 países onde a empresa atua. Ele roda no Windows 10 (com atualização de aniversário ou superior) e no Windows 10 S, versão que executa apenas programas oferecidos através da Loja.

O Spotify foi convertido para a loja do Windows através da Ponte de Desktop (antigo Project Centennial), e não se trata de um aplicativo universal — ele é compatível apenas com PCs. O cliente para Windows Phone foi colocado em modo de manutenção e não receberá novos recursos.

A Loja do Windows tem cerca de mil aplicativos convertidos através da Ponte para Desktop, incluindo Evernote, Adobe Photoshop Elements, Microsoft Office, Kodi (antes conhecido como XBMC), Slack, Musixmatch e Arduino IDE. O iTunes será lançado na Loja ainda este ano.

Segundo a Microsoft, existem 16 milhões de programas Win32 e .NET — ou seja, vai demorar algum tempo até que ocorra uma migração em massa para a Loja. E devido a certas restrições, alguns programas — como o Chrome — talvez nunca apareçam por lá.

Spotify lança cliente para desktop na Loja do Windows 10

via Tecnoblog

Gerenciador de Tarefas do Windows 10 vai passar a mostrar dados da GPU

Na última quarta-feira (21), a Microsoft iniciou o teste de uma ferramenta que certamente era aguardada por muitos usuários do Windows 10: a possibilidade de analisar o desempenho da sua placa de vídeo diretamente do Gerenciador de Tarefas do novo sistema operacional.

A novidade em questão faz parte do Windows 10 Insider Preview Build 16226, e como já acontece com o processador, o armazenamento e a rede, vai mostrar dentro da aba Desempenho alguns detalhes importantes sobre o hardware, como a quantidade de memória utilizada para trabalhar com vídeos, exibir conteúdo voltado à realidade virtual e outros detalhes.

Para aqueles que estão mais interessados em jogos, essa área também vai contar com um indicador que mostra quanto da placa está sendo consumido para rodar o game, bem como o uso das memórias dedicada e compartilhada da GPU.

Área dentro do Gerenciador de Tarefas onde será possível encontrar as informações sobre a GPU

Ajuda da comunidade

Em uma mensagem publicada no blog oficial do Windows, Dona Sarkar, engenheiro de software da empresa de Bill Gates, mencionou que tais novidades ainda estão em desenvolvimento, e que por isso os usuários podem encontrar algumas falhas. Caso isso aconteça, ele pede para que o público compartilhe suas experiências com o time utilizando o Feedback Hub pelo caminho Desktop Environment > Task Manager.

via Novidades do TecMundo

Nova build do Windows 10 Preview traz várias novidades; confira

A chegada da próxima grande atualização do Windows 10 está programada apenas para setembro deste ano, mas uma prévia da atualização já pode ser experimentada pelos participantes do programa Windows Insider. A Build 16226 do Windows 10 Preview foi disponibilizada nesta quarta-feira (21) e traz uma série de novidades que devem constar na versão final do update, com destaque para mudanças no Microsoft Edge, novos emojis e integração ainda maior com o One Drive.

Retoques no Microsoft Edge

O Edge foi um dos recursos do Windows 10 que mais recebeu atenção na nova atualização do Windows 10. Na prévia, o herdeiro do Internet Explorer oferece mais facilidade para encerrar abas, com o botão para fechar uma guia sendo exibido basicamente em qualquer circunstância.

Em breve, será possível editar a URL de um favorito será possível no Edge.

Além disso, a migração de outros navegadores para o browser da Microsoft também está mais simples, visto que é possível importar cookies e configurações do Google Chrome. O novo Edge também traz novidades no gerenciamento de favoritos ao permitir edição de URL e exibição em forma de árvore de diretórios das páginas marcadas em seu navegador.

Outra novidade diz respeito à experiência de leitura: é possível adicionar ink notes na função de leitura de livros, bem como usar a função Pergunte à Cortana para ampliar as possibilidades de registro durante esse processo.

Mais integrado ao One Drive

O serviço de armazenamento online da Microsoft está ainda mais “nativo” na versão prévia da próxima atualização. Isso porque a função On-Demand da plataforma agora trabalha de forma primorosa para que arquivos da nuvem fiquem acessíveis em sua máquina sem ocupar sequer 1 MB do seu disco rígido.

Emojis

Outras novidades da versão prévia da atualização são os diversos novos emojis disponíveis para incrementar as suas conversas e postagens na web. Seguindo uma tendência já vista em outros serviços, como no teclado do Google, o Windows 10 passa a contar também com uma barra de busca de emojis.

Novos Emojis da Microsoft.

Explorador, calculadora e mais

O Explorador de Arquivos do Windows 10 também ficou mais inteligente e é possível compartilhar arquivos apenas clicando com o botão direito do mouse sobre eles. Para facilitar o controle de armazenamento no seu disco rígido, o novo Windows 10 permite a exclusão de arquivos de versões antigas do sistema diretamente do Sensor de Armazenamento presente nas configurações do sistema.  

A calculadora também ganhou uma nova função e agora conta com um conversor de moedas embutido — a novidade chegará por padrão na Fall Creators Update, em setembro deste ano, mas já está disponível para download na Windows Store.

Nova calculadora do Windows 10 conta com conversor de moedas embutido.

Outra novidade de destaque é a função que extrai texto de imagens por meio de reconhecimento óptico de caracteres, tornando o Windows 10 ainda mais acessível no modo Narrador. Para conferir as novidades completas, acesse o anúncio oficial do lançamento da Build 16226 do Windows 10 Preview.

via Novidades do TecMundo

Microsoft admite desligar antivírus no Windows 10, mas apenas “por segurança”

Dicas Windows 10

Sabe aquele antivírus que você instalou em seu computador para aproveitar o Windows 10 sem ser incomodado por nenhuma ameaça externa? Pois ele pode simplesmente não estar funcionando — e a culpa disso é da própria Microsoft. Por mais surreal que seja tudo isso, a companhia admitiu que realmente desligou antivírus concorrentes de maneira proposital em seu sistema operacional, o que gerou uma polêmica enorme em torno do caso.

Tudo começou no início deste mês, quando a Kaspersky acusou a empresa de deletar seu programa de computadores sem a permissão dos usuários. A questão foi levada à Comissão Europeia, responsável pela regulamentação de normas de competição no Velho Mundo, que acusou a Microsoft de se aproveitar de sua posição no mercado, praticamente dominando o setor de sistemas operacionais, para tirar seus concorrentes do caminho.

E a própria Microsoft respondeu à questão admitindo que realmente adotou essa prática, justificando o porquê disso. Embora não cite exatamente a Kaspersky no processo, a empresa afirma que desativa os antivírus instalados no Windows 10 exatamente para proteger os usuários do sistema operacional. Parece algo sem sentido, mas a alegação é que, ao fazer isso, ela permite que os usuários tenham acesso a funções adicionadas a cada atualização. Em tese, ela considera que os antivírus não são capazes de acompanhar cada update do sistema e, por isso, os desativa até que eles passem a suportar a versão mais recente.

Assim, quando o Windows 10 percebe que o antivírus não é capaz de oferecer proteção suficiente para o sistema, ele automaticamente ativa do Windows Defender para dar conta do recado, desativando o programa que deveria cumprir esse papel originalmente.

Para contornar esse tipo de situação um tanto quanto delicada, a empresa de Redmond diz estar trabalhando em conjunto exatamente para desenvolver soluções de segurança mais eficientes, fazendo com que essas proteções se adaptem às evoluções do Windows 10 para proteger de verdade o usuário.

É claro que isso não responde a todas as questões da briga com a Kaspersky e tampouco põe um ponto final nessa história. É uma explicação plausível, é verdade, mas que ainda apresenta várias brechas que a Microsoft precisa justificar no futuro.

Via: Microsoft

via Canaltech

WhatsApp para Windows Phone 8 vai ser encerrado neste ano

Nestas últimas semanas, o WhatsApp liberou uma série de informações acerca do fim do suporte de alguns sistemas operacionais ao seu aplicativo. Além de diversos aparelhos mais antigos — que terão o suporte encerrado no dia 30 deste mês —, também há informações de que o Android Gingerbread vai passar pelo mesmo em 2020.

Pois agora, a companhia afirma que os usuários do Windows Phone 8 também vão deixar de ter atualizações do WhatsApp em breve; mais precisamente no dia 31 de dezembro. Vale dizer que trata-se apenas do Windows Phone em sua versão 8.0. Ou seja: Windows Phone 8.1 e Windows 10 Mobile continuam funcionando normalmente após a data — ao contrário do Facebook, que encerra também o 8.1.

Apesar de haver pouca presença desta versão no mercado internacional, muitos aparelhos com o sistema da Microsoft — e que obtiveram relativo sucesso — foram vendidos com o Windows Phone 8.0. Você vai ser afetado pelo fim do suporte?

via Novidades do TecMundo

Falhas no Windows e Linux podem abrir brecha para novo mega-ataque de ransomware

Vulnerabilidades no serviço de desktop remoto do Windows e em máquinas Linux com o serviço Samba podem gerar nova onda de malware, alerta Cipher

via IDG Now!

Spotify chega à Windows Store

O serviço de streaming de música Spotify que está presente em 60 países e que conta com uma base de 140 milhões de usuários ativos mensalmente, anunciou seu app oficial para a Windows Store, disponível para Windows 10 (a partir do Anniversay Update ) e Windows 10 S.
Embora já haja uma versão que…

via Hardware.com.br