Samsung leva o Galaxy Folder 2, o Android com flip, para a Coreia do Sul

Quando alguém fala que a Samsung pensa em todos os públicos possíveis na hora de planejar a sua extensa linha de smartphones, não está sendo exagerado. Prova disso é a chegada à Coreia do Sul do Galaxy Folder 2, a nova versão do smartphone com Android, flip e teclado físico que já havia sido lançado na China em setembro de 2016.

Um olhar mais desatento pode confundir o Galaxy Folder 2 com um smartphone convencional, mas basta analisar o aparelho com cuidado (ou pegá-lo nas mãos) para perceber que ele é dobrável e tem um estilo clássico dos aparelhos que fizeram muito sucesso até o final da primeira década dos anos 2000.

O Galaxy Folder 2 conta Android 6.0.1, tela de 3,8 polegadas com resolução WVGA, Snapdragon 425 e 2 GB de RAM. Além disso, traz 16 GB de memória interna, câmera traseira de 8 megapixels e câmera frontal de 5 megapixels. O dispositivo tem 15,4 milímetros de espessura e pesa apenas 160 gramas.  Uma bateria de 1.950 mAh mantém tudo isso funcionando.

O dispositivo não é dos mais poderosos, mas pode ser uma ótima opção para quem busca algo simples e com estilo tradicional. Disponível nas cores preto e Borgonha, ele chega à terra natal da Samsung por US$ 260, cerca de R$ 870 — não há qualquer previsão de lançamento em outros países.

via Novidades do TecMundo

Samsung anuncia novo celular flip com Android e tela de 3,8 polegadas

Chamado de Folder Flip 2, aparelho traz 2GB de RAM, bateria de 1.950mAh, processador quad-core de 1.4GHz e vai custar cerca de US$260 na Coreia do Sul.

via IDG Now!

Samsung desenvolve e começa produção em massa de chip Exynos para IoT

A Samsung já é uma empresa completamente conectada com a Internet das Coisas, tendo em seu portfólio aparelhos de ar-condicionado, interruptores inteligentes e até geladeiras adequadas ao formato. Agora, no entanto, a empresa pode mergulhar mais a fundo no setor, desenvolvendo um chip Exynos completamente dedicado ao IoT.

Mostrando o seu comprometimento com o setor – e o potencial dele –, a sul-coreana anunciou nesta semana que deve começar a produção em massa do processador Exynos i T200. Trata-se de uma peça composta de módulos ARM, com suporte a comunicação wireless e que traz um sistema avançado de proteção. Isso, supostamente, deve impedir o avanço de bisbilhoteiros na sua rede de gadgets.

Recursos do novo chip Exynos para IoT

O CPU deve ser produzido em litografia de 28 nanômetros, trabalhar com um baixo consumo de energia e oferecer dois núcleos MCU para processamento independente – o que deve garantir um bom desempenho para os gadgets do segmento. “O Exynos i T200 é uma solução IoT otimizada para entregar tanto performance quanto a segurança exigida por esse mercado”, afirma Ben Hur, vice-presidente de sistemas LSI da Samsung Electronics.

A estratégia faz todo o sentido para a companhia e casa com os avanços da Samsung em outras vertentes da Internet das Coisas, como a atualização recente do Tizen 4.0 – que amplia o suporte ao IoT – e avanços substanciais com a plataforma Artik. Além disso, como a expectativa é que haja mais de 200 bilhões de dispositivos conectado no mundo até 2020, esse é um mercado que não pode ser ignorado.

via Novidades do TecMundo

Linha de TVs QLED da Samsung chega ao Brasil com preços a partir de R$ 10.000

As novas TVs topo de linha da Samsung chegaram ao Brasil. Os novos modelos são baseados na tecnologia QLED, que é um aprimoramento da tecnologia de Pontos Quânticos, e que promete entregar pretos ainda mais profundos e o maior nível de brilho do mercado. 
Disponíveis de 55 a 88 polegadas, o…

via Hardware.com.br

Este é o estado mais avançado do Assistente da Samsung no Galaxy S8

O Bixby está na fase de desenvolvimento. Confira tudo o que é possível fazer com o Assistente Virtual da Samsung no Galaxy S8.

(Isto é apenas um teaser – clique aqui para ver o post completo)

via Notícias do Android + Análises de Apps – AndroidPIT

Samsung compra startup desenvolvedora de apps para realidade virtual

A Samsung não está de brincadeira quando o assunto é a realidade virtual (RV), e tudo indica que a companhia não vai ficar apenas no âmbito do hardware nesse tema. Isso porque a empresa acaba de adquirir a startup estadunidense VRB, responsável pelo desenvolvimento de aplicativos de captura e reprodução de conteúdos em 360°.

De acordo com o TechCrunch, que trouxe a informação de forma antecipada, o negócio teria sido concluído por US$ 5,5 milhões. Apesar de ainda não haver confirmação oficial por parte da Samsung, uma nota enviada à publicação pelo cofundador da VRB Christopher Paretti, confirmou a negociação, mas valores não foram revelados.

Samsung teria investido US$ 5,5 milhões para comprar a startup que desenvolve apps para realidade virtual

Em seu site oficial, a VRB se apresenta como uma “plataforma social de realidade virtual centrada na expressão do usuário e em novos métodos de comunicação”. Atualmente, a companhia conta com três aplicações de RV: o VRB Home, um serviço para criação e compartilhamento de espaços virtuais; o VRB Foto, app para captura e compartilhamento de fotos em 360°; e o The Launch VR, uma experiência interativa em RV.

A plataforma de informações sobre startups Angel.co indica que a aquisição da VRB pela Samsung teria sido formalizada no dia 17 de abril deste ano, mas apenas agora, mais de dois meses depois, ela veio à público. Apesar de poucas informações conhecidas sobre a negociação, isso deixa claro o comprometimento da Samsung com o desenvolvimento das tecnologias de realidade virtual.

via Novidades do TecMundo

Samsung lança no Brasil linha de TVs com tecnologia QLED

Televisores utilizam tecnologia aprimorada de pontos quânticos para entregar cores mais brilhantes. Nova linha traz modelos a partir de R$ 10 mil

via IDG Now!

Samsung lança segunda geração de telas QLED, custando até R$ 87 mil

Samsung QLED

A Samsung anunciou em São Paulo, no final desta terça-feira (20), o lançamento oficial de suas mais potentes TVs, dentro da nova série “Q”. Deixando de lado os OLEDs ou LCD tradicionais, os novos aparelhos trabalham com QLED, que é focado em pontos quânticos para formação de cores e detalhes.

Os novos modelos chegam em versões plana ou curva, com tamanhos que vão das 55 até grandes 88 polegadas. Todos contam com uma ferramenta que ajuda na hora de fixar o aparelho na TV, que fica na traseira de cada modelo. Ele permite que o eixo horizontal seja ajustado em até seis graus. Com isso o usuário não precisa refazer furos, quando o resultado final fica torto.

Cristais que formam todas as cores

Novas telas utilizam pontos quânticos (foto: André Fogaça/Canaltech)

Este tipo de tecnologia é mais recente e menos popular do que o OLED, que chegou no mercado nos últimos anos. Tanto que a própria Samsung já lançou, no ano passado, alguns modelos com pontos quânticos – em sua primeira geração. A imagem é gerada por refração de minúsculos cristais de inúmeras cores diferentes.

Com isso a TV consegue exibir contraste semelhante ao que as OLED, mas sem o risco de queimar algo no painel – como o logo de um canal, por exemplo. A Samsung está tão confiante nesta capacidade, que oferece 10 anos de garantia para proteção da tela contra estas queimaduras, chamadas de burn-in, algo que suas concorrentes não entregam.

Tizen controla, muito bem, tudo

A interface de todos os modelos é bastante limpa, com poucos ícones e está logo acima do Tizen, sistema operacional da própria Samsung. O que chama atenção é que a TV é capaz de identificar aparelhos conectados e nomear cada um deles, seja um console, Apple TV ou o aparelho de TV paga.

Além disso, serviços de VOD como Play Filmes e Netflix podem exibir conteúdo específico direto neste menu. Isso significa que você pode abrir o menu e entrar em um episódio específico de uma série, ou continuar o filme exatamente de onde parou. Sem a necessidade de abrir o app escolhido e depois selecionar o conteúdo.

Um, e apenas um, controle

Todos os comandos estão neste controle, que pode controlar outros aparelhos (foto: André Fogaça/Canaltech)

A Samsung diminuiu consideravelmente a quantidade de botões em seu controle remoto, além de criar uma espécie de controle universal. A partir dele, durante a demonstração, foi possível controlar o aparelho de TV paga, o menu de um Xbox One S, selecionar filmes de uma Apple TV e até mesmo escolher os extras de um Bluray conectado na TV. Tudo com apenas um controle, que utiliza os direcionais para comandar todas as ações na tela e, diferente do que vem acontecendo recentemente com outros modelos, não há botões de atalho para acessar serviços como Netflix.

Um só cabo para todos governar

Para fomentar o lado de design dos novos produtos, a Samsung resolveu remodelar a caixa de conectores que fica em local separado. Nela o usuário coloca todas as conexões e, dela, sai um fio de fibra óptica, com 1,8 milímetro de espessura, que vai até a TV e leva tudo que pode ser exibido. Este cabo conta com até 15 metros de comprimento, suficiente para deixar aparelhos de Bluray, console e outros dispositivos mais distantes da própria TV.

TV pode ficar em pedestal ou na parede (foto: André Fogaça/Canaltech)

O cabo fino permite esconder a única conexão, seja pintando para camuflar com a parede, ou passando por móveis. Passando até mesmo pelo pedestal que segura o televisor em um pequeno rack.

Preço e disponibilidade

Os lançamentos foram divididos entre três famílias, sendo a Q7 com modelos de 55 e 65 polegadas, Q8 com tamanhos de 65 e 75 polegadas em painéis curvos, e vai até 88 polegadas em tamanho único e plano para o Q9. Os novos televisores chegam ao mercado a partir deste mês para a linha Q7, julho para as Q8 e agosto para o modelo mais parrudo, o Q9.

Os valores podem assustar, mas encaixam em um segmento premium e de alto custo. Eles seguem:

  • Q7 55 polegadas: R$ 9.999
  • Q7 65 polegadas: R$ 18.499
  • Q8 65 polegadas: R$ 21.999
  • Q8 75 polegadas: R$ 36.999
  • Q9 88 polegadas: R$ 86.999

Durante a pré-venda das duas versões do Q7, o usuário ganha um suporte no-gap, na caixa e na faixa. Este suporte permite que a TV fique muito rente ao local onde está fixada. Além deste acessório, a fabricante ainda disponibiliza outros, como o cabo óptico de 15 metros por R$ 899 e duas bases especiais para não pendurar a tela na parede. Elas custam entre R$ 2.749 e R$ 2.999.

via Canaltech

Samsung pode lançar mais um smartphone com flip ainda neste ano

Apesar de vermos poucos aparelhos — se é que vemos algum — com flip nas mãos dos consumidores brasileiros, em alguns mercados internacionais esse segmento ainda é bem relevante; mesmo que não mexa com volumes altíssimos de aparelhos.

Prova disso está no fato de que a Samsung vem investindo em dispositivos com flip já faz alguns anos. E ainda em 2017 é bem possível que vejamos uma nova versão dessa linha chegando ao mercado. Isso porque o SM-G4650 acaba de ser protolocado nos sistemas de homologação da TENAA (a “Anatel chinesa”).

Este novo aparelho traz poucas novidades visuais, mas tem o hardware atualizado. Com tela de 3,8 polegadas e resolução de 800×480 pixels, dentro da carcaça há 2 GB ou 3GB d RAM e até 64 GB de espaço para o armazenamento de dados — ainda não há informação sobre o processador utilizado.

Outros destaques ficam com a câmera frontal de 5 MP e com a traseira de 8 MP. Há ainda bateria de 1.950 mAh — o que deve garantir muito tempo de autonomia, considerando a tela com pouca exigÊncia energética — e Android 6.0.1. Será que a Samsung vai trazer os aparelhos com flip para o Brasil?

via Novidades do TecMundo

Samsung deve apresentar novo Galaxy Note 8 em agosto

Informação é da Reuters, que cita pessoa próxima do assunto como fonte. Empresa fez o mesmo em 2016 com o Note 7, deixando de apresentar aparelho na IFA.

via IDG Now!