Arquivo da tag: revela

Google revela que se uniu à Intel para criar chip de IA para o Pixel 2

A Google se pronunciou recentemente para falar sobre algumas características de hardware dos aparelhos da linha Pixel 2. Na ocasião, a gigante das buscas revelou que fez uma parceria com a Intel para projetar um coprocessador voltado para recursos de inteligência artificial.

Apelidado de Pixel Visual Core, o chip foi implementado nos smartphones Pixel 2 e Pixel 2 XL, equipado ao lado do poderoso Snapdragon 835, da Qualcomm.

Embora o foco do Pixel Visual Core seja em atividades que envolvam inteligência artificial, ele também é capaz de garantir mais velocidade e maior tempo de autonomia da bateria do dispositivo ao capturar fotos com a tecnologia HDR+.

Google Pixel 2

Segundo o AndroidAuthority, o chip possui um conjunto de oito núcleos físicos, capazes de executar mais de 3 trilhões de operações por segundo, possibilitando que os aparelhos Pixel executem o processamento de fotografias sem a necessidade de um sensor adicional.

Apesar do envolvimento da Google com tecnologias de inteligência artificial e aprendizagem de máquina não ser algo novo, sua recente parceria com a Intel para a elaboração do Pixel Visual Core é uma estratégia muito interessante e que pode ser benéfica para ambas as empresas.

Em conversa com a CNBC, um porta-voz da Google reiterou que a escolha da parceria ocorreu, em grande parte, devido ao fato de que nenhum outro chip disponível no mercado seria capaz de atender aos requisitos técnicos que a gigante das buscas queria para os novos aparelhos Pixel, e uma vez que a Intel já se mostrou muito eficiente na pesquisa e desenvolvimento de tecnologias de inteligência artificial, essa foi a decisão mais lógica a se tomar.

via Canaltech

Imagem misteriosa revela mais sobre o OnePlus 5T

O fim do ano está chegando e, até agora, a OnePlus ainda não mostrou suas garras no mercado de topo de linha. Entretanto, os rumores apontam que isso está prestes a mudar, com um novo aparelho, intitulado 5T, prestes a dar as caras em novembro, mais ou menos na mesma época que seu antecessor. A fabricante não confirmou essa informação ainda, o que não impediu que isso acontecesse mesmo contra a vontade dela.

Surgiu na internet nesta semana, pelas mãos de fontes ligadas à empresa, o que deve ser a primeira imagem do aparelho. Trata-se de um teaser, aparentemente parte da campanha de marketing da fabricante, revelando a porção inferior do OnePlus 5T e já dando uma ideia do que podemos esperar do dispositivo.

Imagem vazada do OnePlus 5T revela tela que ocupa toda a parte da frente. (Foto: Android Authority)

Como se trata de um aparelho de topo de linha, é claro que o maior destaque seria o display, que aparece quase sem molduras na lateral. O espaço na parte de baixo também é bastante pequeno, dando a entender que o mesmo também acontece no topo, onde devem estar somente o alto-falante, câmera e nada mais.

O teaser corrobora alguns dos rumores anteriores sobre o dispositivo, como a tela de seis polegadas, com resolução de 2160 x 1080 pixels e aspecto 18:9, de forma a ocupar a maior parte da parte da frente. O sensor de impressões digitais, mais uma vez, fica na parte de trás, de forma a permitir que o display, e praticamente só ele, assuma o palco principal.

A imagem também revela outros detalhes menores, como as laterais de alumínio e um alto-falante na parte de baixo. É possível que, aqui, estejamos falando de uma dupla de componentes para som estéreo, apesar de o vazamento misterioso não permitir ver o outro lado.

Outros rumores que, claro, não podem ser conferidos na imagem com cara de oficial dão conta de que, por dentro, teremos um processador Snapdragon 835, da Qualcomm, acompanhado de 6 GB de memória RAM. A opção mais em conta terá 64 GB de armazenamento, com opções de até 256 GB, e todos os smartphones viriam com uma dupla de câmeras com flash LED na parte traseira, além do tradicional sensor biométrico bem no meio do corpo, acima do logo da fabricante.

A OnePlus, entretanto, permanece quieta até mesmo sobre a existência de seu dispositivo. Se o lançamento está mesmo marcado para novembro, entretanto, o anúncio oficial não deve estar muito longe.

via Canaltech

Análise revela novos problemas na fabricação do iPhone X

A Apple pode manter o silêncio o quanto quiser, mas cada vez mais, os indícios e rumores vindo diretamente das linhas de montagem na Ásia indicam que a fabricação do iPhone X está enfrentando cada vez mais problemas. Agora, uma análise do Bloomberg, uma das mais importantes publicações de negócios do mundo, aponta essa questão como irreversível.

E, na opinião do colunista Tim Culpan, a Maçã não tem ninguém a culpar a não ser ela mesma. Para o especialista, uma série de decisões erradas e previsões equivocadas quanto ao andamento da indústria devem levar, sem sombra de dúvidas, a um esgotamento rápido das unidades do iPhone X que chegarem às lojas, no mês que vem, junto com uma incrível dificuldade de atender a todas as pré-vendas realizadas até lá. Alguns clientes terão de esperar até 2018 para colocar as mãos em seus aparelhos, inclusive.

Para ele, um dos principais problemas foi a aposta na tecnologia OLED, ainda bastante difícil e custosa de ser fabricada. A Samsung, uma das principais fornecedoras de displays desse tipo, ainda apresenta um fluxo de produção abaixo do necessário para o hype que foi gerado pelo iPhone X. Culpan afirma que o CEO da Apple, Tim Cook, e o diretor de operações, Jeff Williams, provavelmente acreditaram que, entre concepção e fabricação, a situação se normalizaria, mas não foi isso o que aconteceu.

Outros conceitos também tiveram de ser abandonados por conta disso. Culpan corrobora rumores antigos de que a Apple teria planejado, originalmente, um sensor de impressões digitais que funcionaria sob a tela. Entretanto, a dificuldade em fabricar os componentes necessários a levou a apostar em uma tecnologia substituta, a de reconhecimento facial, que deve chegar às lojas de forma apressada, o que pode acabar resultando em desastrosos problemas de segurança. Afinal de contas, estamos falando de um sistema que não apenas desbloqueia o dispositivo, mas também serve para realizar compras.

A separação esquisita entre as datas de lançamento do iPhone 8 e de sua versão X já seria um indício dos problemas, com a Apple tentando ganhar mais tempo para atender à demanda. Isso, entretanto, também teria criado um monstro – muita gente pode ter aguardado para colocar as mãos na próxima inovação da Maçã, que pode acabar frustrando consumidores quando nem todos forem atendidos.

Números do mercado mostram que a situação é ainda pior. Desde o início do ano, empresas taiwanesas de tecnologia que realizam fornecimento para companhias do exterior precisam revelar publicamente seus números mensais de vendas. Para a Hon Hai Precision e a Taiwan Semiconductor Manufacturing, duas das principais parceiras da Apple no país, o que se vê são números em queda, não por falta de interesse da Maçã, mas pela dificuldade na entrega de painéis OLED e sensores de câmera.

Em resumo, o especialista afirma que a Apple, normalmente assertiva nesse assunto, deixou que sua gana por inovação ultrapassasse sua capacidade de entregar produtos. A expectativa, ainda, é de que as unidades que efetivamente cheguem às mãos dos clientes apresentem problemas de fabricação devido à pressa em produzir e montar o iPhone X. O pesadelo atual, afirma Culpan, seria apenas o início.

A Apple mantém sua política de silêncio com relação ao assunto e mantém para o dia 3 de novembro o lançamento do dispositivo. As pré-vendas começam nesta sexta-feira (27), e pelo menos por enquanto, não existem indícios de que as datas serão adiadas.

via Canaltech

Netflix revela qual serviço de internet é o mais rápido do Brasil

A Netflix divulgou nesta semana o seu ranking mensal de mensuração de velocidade de operadoras de internet banda larga no Brasil.

A campeã é a Live TIM, o serviço de internet fixa de fibra óptica da empresa. A média de velocidade de conexão foi de 3,22 Mbps (megabits por segundo), o que não é muito aquém do que vemos no resultado da segunda colocada, a NET, que apresentou média de 3,10 Mbps.

A última colocada do ranking de seis posições foi a Vivo, com seu serviço de rede cabeada e DSL. Mas a empresa também aparece na terceira colocação com o seu serviço de internet por fibra óptica.

Nas demais colocações aparecem Algar e Oi, que também oferecem conexão por fibra óptica.

A Netflix avalia os dados de internet que são usados por seus assinantes para ver filmes e séries online.

Veja o ranking completo, com dados do mês de abril deste ano, a seguir.

(Netflix/Reprodução)

Conteúdo originalmente publicado em Exame.com

via Superinteressante

Samsung revela planos e se diz pronta para a revolução dos chips de 4 nm

A companhia sul-coreana deve liderar a indústria em busca da tecnologia para a fabricação de processadores de até 4 nm

A Lei de Moore é uma constatação de George Moore, cofundador da Intel, que afirma que o número de transistores em um chip dobra a aproximadamente cada dois anos mantendo o mesmo custo. Feita em 1965, essa afirmação vem sendo concretizada com maior ou menor precisão, apesar do próprio Moore já ter declarado que essa regra já tende a parar de funcionar.

Contrariando essa previsão de morte da Lei de Moore, a Samsung revelou ontem (24) seus planos para o futuro dos semicondutores, que devem ser colocados em prática a partir do próximo mês de julho. Após ter sido a primeira empresa a lançar chips de 14 nm e 10 nm, a companhia sul-coreana deve liderar a indústria em busca da tecnologia para a fabricação de processadores de até 4 nm, segundo foi revelado.

Painel do Samsung Foundry Forum 2017

Fundição eletrônica do futuro

O anúncio do que chamaram de “roteiro da tecnologia de processo de fundição abrangente” detalhou como a empresa pretende ajudar clientes a projetar e fabricar chips mais eficientes. Tudo foi feito no Samsung Foundry Forum 2017 com apresentação de Kinam Kim, presidente da área de semicondutores da Samsung Electronics.

A tecnologia para 8 nm Low Power Plus (LPP) é a mais competitiva antes da mudança para a litografia EUV

As informações reveladas no fórum dizem respeito a processos para a criação de chips de 8 nm, 7 nm, 6 nm, 5 nm e até 4 nm, menos da metade do que se fabrica hoje. A tecnologia para 8 nm Low Power Plus (LPP) é a mais competitiva antes da mudança para a litografia EUV (extreme ultra violet, ou ultravioleta extremo). Ela vai usar processos e inovações da tecnologia de 10 nm da Samsung.

Já a tecnologia de 7 nm LPP vai estrear a litografia EUV para criar semicondutores menores e eficientes. O processo para 6 nm vai usar a solução de dimensionamento exclusiva da Samsung, assim como para 5 nm.

Kinam Kim, presidente da área de semicondutores da Samsung Electronics

Dando um passo à frente

A inclusão dessas tecnologias de processo permitirá uma explosão de novos dispositivos que conectarão os consumidores

A primeira implementação da próxima geração de arquitetura de dispositivos vai surgir na forma dos chips de 4 nm, com estrutura MBCFET (Multi Bridge Channel FET). Para superar o dimensionamento físico e as limitações de performance da arquitetura FinFET (a estrutura atual de chips), a Samsung vai usar a tecnologia GAAFET (Gate All Around FET), que utiliza um dispositivo Nanosheet.

Jong Shik Yoon, vice-presidente executivo da área de fundição eletrônica da Samsung Electronics, afirmou que “o roteiro avançado de tecnologia de processo da Samsung Foundry é um testemunho da natureza colaborativa de nossos relacionamentos com parceiros, clientes e ecossistemas. A inclusão dessas tecnologias de processo permitirá uma explosão de novos dispositivos que conectarão os consumidores de maneiras nunca antes vistas”.

via Novidades do TecMundo

Bateria de 5300 mAh: Xiaomi revela o Mi Max 2

A Xiaomi anunciou o Mi Max 2, que conta com uma robusta bateria de 5300 mAh, um upgrade em relação ao primeiro Max, lançado no ano passado com uma bateria de 4.850 mAh. Esse novo modelo traz também a tecnologia de carregamento rápido Quick Chager 3, da Qualcomm, garantindo 68% de carga em uma ho…

via Hardware.com.br

Fonte próxima à Lenovo revela novas imagens do Moto G5S

Com o encerramento do Google I/O 2017, a “indústria dos vazamentos” voltou com gás renovado dedicada a revelar quais produtos devem se unir em breve ao universo Android. A mais recente novidade nesse sentido surgiu na forma de novas fotografias do Moto G5S, supostamente obtidas por uma fonte próxima à Lenovo.

Baseado nas imagens vazadas e em rumores anteriores, o novo smartphone deve continuar se encaixando no mercado de aparelhos intermediários, se aproximando ligeiramente da categoria “Premium”. Este ano, a Lenovo decidiu trocar o acabamento em plástico por uma solução totalmente metálica, que deve surgir nas cores cinza, prata e azul.

A previsão é que o Moto G5S tenha um display de 5,2 polegadas com resolução Full HD (1920×1080 pixels), enquanto sua versão Plus deve adotar uma tela de 5,5 polegadas com a mesma resolução. Também há previsão de que a fabricante aposte em um leitor de soesessões digitais frontal, que pode atuar ou não como um botão Home dedicado.

via Novidades do TecMundo

Suposta imagem do Galaxy Note 8 revela duas câmeras traseiras

Divulgada através de uma publicação na rede social chinesa Weibo, uma suposta imagem do Galaxy Note 8 ajuda a dar uma ideia do que podemos esperar do aparelho. Aparentemente equipado com um sistema duplo de câmeras agrupado de forma vertical, dispensando o leitor de impressões digitais traseiro visto no Galaxy S8.

Esse último elemento é especialmente importante e serve como indício de que a Samsung corrigiu consertar o problema que impedia o uso de um leitor biométrico por baixo de seus displays. Fontes ligadas à indústria afirma que esse foi o único motivo pelo qual o sensor do Galaxy S8 em sua parte traseira posicionada de maneira um tanto estranha.

A previsão é que o Galaxy Note 8 vai adotar uma tela de 6,3 polegadas e o chipset Snapdragon 835 ou Exynos 8895 dependendo do mercado em que ele for comercializado. Equipado com uma nova versão da S Pen, o gadget também deve apresentar uma bateria com 3.700 mAh e provavelmente será revelado próximo à IFA 2017, evento que acontece em setembro deste ano em Berlin.

via Novidades do TecMundo

Facebook: jornal revela regras controversas de moderação de conteúdo

Facebook

As atitudes do Facebook diante do crescente número de vídeos violentos e retratando abuso que vêm sendo compartilhados no site passaram as últimas semanas sendo vistas como positivas, até que o jornal inglês The Guardian divulgou um compilado das novas regras a serem seguidas pelos moderadores da rede social. Consideradas “alarmantes” por organizações de direitos humanos, as normas permitem a publicação e permanência de vídeos violentos ou levemente abusivos em prol de investigações e da liberdade de expressão.

Por exemplo, o Facebook deve continuar permitindo a transmissão ou hospedagem de vídeos que demonstrem situações de bullying, bem como cenas em que usuários tentam fazer mal a si mesmos. A ideia, afirmam as regras, é evitar que as vítimas sejam punidas pelo que estão sofrendo, e, ao mesmo tempo, facilitar a identificação e a busca por ajuda. O mesmo vale para vídeos de abuso de animais – desde que não sejam “extremamente chocantes”.

Marcações de conteúdo perturbador começarão a aparecer em vídeos que retratem mortes violentas ou cenas de guerra. Aqui, o Facebook cita um elemento informativo, com as cenas sendo importantes para a divulgação de informações pela imprensa, por exemplo, além do teor histórico que pode surgir com fotos ou vídeos do passado.

Uma das normas mais controversas, entretanto, tem a ver com o pornô de vingança, com os moderadores sendo obrigados a localizarem relatos individuais de que as imagens foram compartilhadas sem o consentimento dos retratados. Declarações individuais não valem – nem mesmo das pessoas nas imagens – e essa confirmação deve ser feita a partir de notas na imprensa ou comentários dos responsáveis pelos compartilhamentos, indicando sua intenção.

Diante da revelação das normas, a Sociedade Nacional para Prevenção de Crueldades Contra Crianças, do Reino Unido, pediu que uma regulação independente fosse feita em relação ao conteúdo postado no Facebook. O porta-voz da organização exigiu a revisão das normas e aplicação de multas caso a empresa não cumprisse com suas obrigações relacionadas à moderação.

Citando as novas medidas como “alarmantes”, a instituição disse ainda que o Facebook faz pouco para proteger, principalmente, as crianças, e que as normas recém-implementadas passam bem longe do suficiente. O mesmo valeria, inclusive, para outras redes sociais, que também contam com os mesmos problemas e falta de ação.

Em resposta à abertura dos documentos na imprensa, o Facebook disse que as novas medidas tentam balancear a proteção dos usuários com a liberdade de expressão. Monika BIckert, diretora de políticas globais da empresa, disse que isso envolve, muitas vezes, dar respostas a perguntas complicadas, mas que a companhia não se afastou de seu ideal maior, que é manter um ambiente online seguro.

Além das regras, que devem nortear a ação dos atuais 4,5 mil moderadores – com mais três mil contratados a caminho –, o Facebook disse estar trabalhando em novos sistemas automatizados que facilitem esse trabalho. A ideia é aumentar a agilidade de resposta às denúncias dos usuários ao mesmo tempo em que o máximo de questões possam ser avaliadas de forma automática, com apenas os casos mais complexos chegando às mãos dos agentes humanos.

O contato com as autoridades também deve ser ampliado, na mesma medida em que denunciar um post se tornará mais fácil. O ideal, no final das contas, é criar uma comunidade mais segura, que puna criminosos e, acima de tudo, preste auxílio a quem precisar dele. Uma tarefa complicada, na qual, pelo menos em seus primeiros passos, o Facebook não parece estar conseguindo executar.

Fontes: The Guardian, TechCrunch

via Canaltech

Asus revela o primeiro notebook do mundo com o chip AMD Ryzen

Máquina voltada para gamers será apresentada durante a Computex 2017, que acontece em Taiwan no fim do mês.


Há apenas alguns dias, a AMD prometeu que laptops com o seu novo chip Ryzen chegarão ao mercado no terceiro trimestre – em algum momento entre julho e setembro. Mas parece que não será preciso esperar tanto para dar uma primeira olhada em um laptop Ryzen, a julgar pelo vídeo teaser publicado nesta quinta-feira, 18/5, pela página Republic of Gamers, da Asus, no YouTube. 

O clipe não revela muita coisa, mas não precisa para passar o seu recado. No vídeo , um laptop aparece em uma sombra à frente de um logo laranja circular do Ryzen. A marca da ROG desaparece lentamente na tampa do notebook, com as palavras “something has awakened” (“alguma coisa acordou) na parte inferior.

A breve descrição do vídeo inclui a hashtag #Computex2017. Em outras palavras, a Asus irá apresentar um laptop gamer com o Ryzen durante a Computex, em Taipei, daqui a algumas semanas.

E daí? Bom, esse é o primeiro laptop Ryzen do mercado de que temos notícia, e como é da marca ROG, da Asus, você pode apostar que não será uma máquina qualquer. 

 

via IDG Now!