Streaming de vídeos no Gmail; nova classificação do Netflix e + [CTNews]

Capa CTNews 17 mar

Streaming de vídeos anexados ao e-mail chega ao Gmail

Vem aí novo sistema operacional para smartwatches da Swatch

Netflix vai mudar esquema de qualificação de filmes e séries

Nintendo duplica capacidade de produção do Switch para dar conta da demanda

Pseudo OVNI do Google

Carros autônomos da Uber estão com problemas para andar sozinhos

Filme solo de Aquaman é adiado para o fim de 2018

São Paulo possui o maior risco na entrega dos Correios no Brasil

via Canaltech

Finalmente, Netflix adiciona botão ‘Pular a Introdução’ em séries

Todo mundo já assistiu mais de um episódio seguido de algum seriado na Netflix. Acontece que, com o passar dos episódios, os créditos de introdução começam a ficar cansativos — e uma boa parcela de usuários se dá ao trabalho de adiantar a reprodução para pular alguns minutos. A Netflix resolveu essa questão, finalmente, de maneira simples: adicionando o botão “Pular a Introdução”.

A plataforma de streaming ainda não comentou de maneira oficial a chegada do botão, mas muitos usuários já enxergam o novo recurso durante a visualização de algum episódio. De acordo com o The Verge, um porta-voz apenas comentou que a Netflix “desempenha diversos de testes todos os dias para melhorar a experiência de usuário” — e isso pode explicar a ausência do botão para algum usuário.

Abaixo, você acompanha uma screenshot mostrando com o botão aparece e funciona:

Botão no canto direito inferior

E você? Gostou da novidade? A única dica é: não pule a introdução de House of Cards. Sério, ela é maravilhosa.

via Novidades do TecMundo

Netflix descarta repasse de cobrança de ISS aos assinantes

Presidente do serviço de streaming assegurou que imposto cobrado por lei complementar será pago pela empresa

Muita gente ficou de cabelo em pé ao saber que as mensalidades do canal de streaming Netflix poderiam subir após o anúncio da cobrança de 2% em documento complementar do ISS (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza), sancionado pelo presidente Michel Temer em dezembro do ano passado. O CEO da companhia, Reed Hastings, tratou de acalmar os brasileiros: não haverá repasse aos assinantes.

O presidente e fundador da Netflix, Reed Hastings

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Netflix vai ganhar botão de curtida para classificar filmes e séries

Plataforma abandonará sistema de classificação por estrelas. Companhia acredita que nova técnica aumentará engajamento de assinantes

via IDG Now!

Netflix: confira os lançamentos da semana (10/03 a 16/03)

Lan?amentos Netflix

A última semana foi bem movimentada no catálogo brasileiro da Netflix, e tem novidades para todos os gostos. Quem aprecia uma comédia romântica, por exemplo, pode aproveitar o fim de semana para assistir a segunda temporada da série original Love.

Já aqueles que gostam dos filmes aclamados pela crítica podem apostar em Boyhood – Da Infância à Juventude, que também chegou à Netflix do Brasil. Opções mais sombrias incluem O Abutre, com Jake Gyllenhaal mostrando o submundo do jornalismo criminal independente, e Bruxa de Blair em sua versão lançada em 2016.

Agora é só pegar a pipoca e rolar a tela para escolher qual será a próxima série ou filme a rodar na sua telinha:

10 de março

11 de março

12 de março

13 de março

  • Billions (1 novo episódio – total de 16 episódios) (2016)

14 de março

15 de março

16 de março

via Canaltech

Netflix troca o sistema de avaliação com estrelas por “thumbs up/down”

Você costuma dar uma olhadinha na avaliação por estrelas de uma avaliação antes de escolher o que pretende assistir na Netflix? Pois bem, isso deve desaparecer em breve. O serviço de streaming optou por um modelo mais utilizado pelos usuários, os polegares para cima e baixo, conhecidos mundialmente como “thumbs up/down”.

Mudanças ainda não aconteceram e por enquanto não há previsão de quando devem ocorrer

“Estamos viciados na metodologia de testes de A/B”, animou-se o vice-presidente de produtos Todd Yellin, ao apresentar a novidade em coletiva de imprensa realizada no quartel general da empresa, em Los Gatos, na Califórnia. De acordo com o executivo, em 2016 foram realizados testes com milhares de pessoas e o novo esquema teve mais de 200% de adesão em relação ao sistema atual.

Ainda que não fiquem visíveis, a metadata coletada com a opinião dos assinantes continuarão sendo utilizadas para personalizar a grade de cada perfil. Por enquanto, as mudanças não aconteceram e a companhia não disse exatamente quando vão ocorrer.

Confiança na opinião pública

Além da mudança de avaliação por estrelas, a Netflix traz agora porcentagens para recomendar os shows. Por exemplo, se um algo tiver uma alto grau de correspondência com o que você gosta, é possível que um filme ou seriado estejam 98% combinando com o seu perfil. Tudo o que tive menos de 50% nem mesmo exibirá essa classificação.

Nova classificação terá também a porcentagem do quanto uma atração pode combinar com o seu perfil

Yellin afirmou que tudo isso demonstra a confiança que a companhia tem na opinião de seu público em relação a programação, já que essas relações são todas baseadas na planilha que os próprios fãs preenchem ao avaliar os as atrações.

Estrelas nem sempre significam audiência

As alterações na classificação são baseadas em uma análise sobre os números: em certo momento, havia 10 bilhões de classificações máxima e mais de 50% do público tinha avaliado 50 títulos ou acima. Só que ao longo do tempo a companhia notou que as opiniões com as estrelas em destaque muitas vezes eram menos relevantes do que outros sinais.

Muitos assinantes dão 5 estrelas para um documentário e 3 para um filme considerado “bobo” e no final acabam assistindo ao segundo com mais frequência do que o primeiro, que teoricamente teria um “valor mais alto”. “Deixamos as avaliações menos importantes porque os sinais implícitos de comportamento são mais importantes”, complementou Yellin.

via Novidades do TecMundo

As novidades da semana na Netflix (17/03/2017)

É difícil achar alguém que não ame a Netflix e as inúmeras opções disponíveis em seu catálogo. Por isso, sempre que uma lista de novidades aparece no serviço, muitos consumidores ficam ansiosos para saber o que vem por aí. Nesta metade de março, os servidores da Netflix estão sendo atualizados com alguns títulos bem legais e que podem ser ótimas opções para o final de semana.

Entre os destaques, podemos citar a chegada do excelente “Invencível” (dirigido por Angelina Jolie) e também a nova série “Marvel: Punho de Ferro”. Veja abaixo alguns trailers e depois confira a lista completa de novos conteúdos.

Vale relembrar que, recentemente, a Netflix liberou um recurso bem legal: agora é possível baixar filmes e séries para assistir quando não houver conexão com a internet.

Principais destaques

Marvel: Punho de Ferro

Invencível

Lista completa

Séries

Filmes

…….

E aí… Qual você vai ver primeiro?

via Novidades do TecMundo

Netflix trocará estrelas por “curti” e “não curti”

Nas próximas semanas, você deixará de avaliar filmes e séries na Netflix com cinco ou menos estrelas. Em vez disso, você usará um polegar para cima ou para baixo para informar se gostou ou não da produção que acabou de conferir.

Todd Yellin, vice-presidente de produtos da empresa, explicou que a mudança deve melhorar as recomendações dadas a cada pessoa. Para a Netflix, o sistema de avaliação baseado em “gostei / não gostei” — ou “curti / não curti” — funciona melhor porque gera mais participação dos usuários.

Jessica Jones - Netflix

Para chegar a essa conclusão, a companhia fez testes com clientes de vários países em 2016 usando um sistema de classificação baseado em polegares que, graças a serviços como Facebook e YouTube, são familiares para todo mundo. O resultado foi um aumento de mais de 200% no engajamento dos usuários na comparação com o tradicional sistema de estrelas.

Uma diferença tão grande evidencia que muita gente simplesmente não dá pontuação ao filme ou seriado depois de assistí-lo. Provavelmente, isso acontece porque avaliar um filme é uma decisão a mais que o indivíduo tem que tomar — decidir nem sempre é um processo simples.

A Netflix também entende que o novo mecanismo de classificação é mais preciso. De acordo com Yellin, muita gente classifica produções que não agradaram com três estrelas, mas, para outros usuários, essa é uma indicação de que o filme ou a série tem qualidade. Em outras palavras, as estrelas não são precisas porque podem ser interpretadas de diferentes formas.

Gostei - Netflix

Por outro lado, “curti / não curti” é uma simplificação acentuada e que, portanto, pode não dizer muita coisa. É por isso que o novo sistema será complementado com uma porcentagem de afinidade (exibida abaixo do título) que leva em conta vários parâmetros, inclusive os gostos do usuário: quanto mais próximo o indicativo estiver de 100%, mais chances aquela produção tem de te agradar.

Vai dar certo? Veremos. Não há uma data exata para o novo sistema de avaliação ser implementado, mas, segundo Yellin, a mudança começará em abril, de modo global.

Com informações: Variety

Netflix trocará estrelas por “curti” e “não curti”

via Tecnoblog

Netflix quer criar cortes de séries e filmes especialmente para seu celular

Por mais que muita gente ainda prefira o conforto de seu computador ou mesmo sua Smart TV para assistir séries e filmes no Netflix, uma quantidade cada vez maior de pessoas prefere fazê-lo diretamente do celular por uma simples questão de versatilidade. Isso, porém, vem com um pequeno problema: as telas de nossos dispositivos móveis não são exatamente ideais para certos vídeos, feitos com telonas gigantes de cinema ou da televisão em mente.

Justamente por isso, o famoso serviço de streaming pode estar prestes a passar por algumas mudanças bastante interessantes. Assim, no futuro, as produções do Netflix podem ganhar versões feitas especificamente com os dispositivos móveis em mente, trazendo cortes que destacam o que há de mais importante nas cenas.

Não é inconcebível que você possa pegar uma [cópia] mestre e fazer um corte diferente para o mobile

“Não é inconcebível que você possa pegar uma [cópia] mestre e fazer um corte diferente para o mobile”, afirmou Neil Hunt, produtor chefe da Netflix, durante uma conversa com jornalistas em San Francisco. Ele também destaca que, embora a empresa não tenha feito algo assim com nenhum filme ou vídeo até o momento, “é algo que nós vamos explorar através dos próximos anos.”

Visto as declarações do figurão, a ideia aparentemente está apenas em estágios iniciais e deve demorar um pouco até tomar forma de verdade. Mas não há como negar que uma mudança como essas pode ser incrivelmente bem-vinda para o público, frente a crescente importância do mercado mobile não só de maneira geral, como para o próprio Netflix. Resta cruzar os dedos e torcer que isso chegue o quanto antes.

via Novidades do TecMundo

Netflix vai trocar estrelas por “curti” e “não curti”

netflix thumbs

A Netflix anunciou hoje que quer mudar a maneira como os usuários interagem com o conteúdo de seu catálogo de filmes, documentários e séries. A empresa decidiu que, a partir de abril, o sistema de qualificação por estrelas vai ser substituído por apenas dois ícones: um polegar para cima (curti) e um polegar para baixo (não curti). 

Essa será a nova maneira "à lá YouTube" pela qual os usuários votarão na qualidade do conteúdo exibido na plataforma. A ideia é melhorar a experiência dos usuários, pois classificar os filmes e séries em diferentes níveis é muito tendencioso. É possível que você dê cinco estrelas a um documentário sobre os problemas na Ucrânia e três para um filme do Adam Sandler, mas isso não quer dizer muita coisa, no fim das contas, pois é algo extremamente pessoal.

Durante os testes com a nova função de "curtir" e "não curtir", a Netflix observou que a interação com os usuários para classificar o conteúdo aumentou em 200%. Foi assim que a empresa decidiu modificar o sistema.

Entre as mudanças, a Netflix também vai utilizar algoritmos para comparar os conteúdos e exibirá quais as prováveis chances de um filme ou série nova agradar ao telespectador, logo abaixo de seu título. Os usuários também serão conectados a partir de seus dados de atividade registrados na plataforma, e não de geolocalização. Isso porque o serviço descobriu que os usuários estão cada vez mais interessados em consumir produtos de outros países, e a empresa pretende unir estes grupos com base em interesses em comum. 

Via Digital Trends

via Canaltech