Ransomware WannaCry força Honda a suspender produção de carros em uma fábrica do Japão

O famoso ransomware WannaCry que em maio foi responsável por comprometer 85% dos computadores da Telefônica e infectar mais de 300.000 computadores em mais de 150 países, colocou mais uma grande organização na sua lista de vítimas. A montadora japonesa Honda foi obrigada a suspender tempora…

via Hardware.com.br

Ransomware obriga Honda a interromper produção de carros no Japão

Montadora japonesa descobriu que sistema operacional de controle de produção da fábrica de Saitama havia deixado de responder após ser infectado pelo WannaCry

via IDG Now!

Pesquisadores querem desenvolver software para proteger carros de hackers

A segurança é uma das muitas preocupações que as pessoas têm quando o assunto é carros autônomos e conectados, mas um grupo de pesquisadores de uma empresa chamada Red Balloon Security querem utilizar um software para impedir que veículos sejam hackeados por aí.

A solução, no entanto, parece ser menos inventiva do que parece: o Symbiote for Automotive Defense (“Symbiote para Defesa Automotiva”) é baseado em um add-on já existente para outros dispositivos conectados, que vão desde refrigeradores a cafeteiras, mas que passam também por smartphones, impressoras e roteadores.

O que garante a segurança é que o software, que é compatível com todos os sistemas operacionais, é instalado nos dispositivos através do uso de um hardware embutido nos produtos. Isso reduz os riscos de incompatibilidade com os inúmeros SOs que ainda são desenvolvidos de forma individual por algumas montadoras para suas centrais de infotainment.

“Conforme os carros ficam mais avançados e essa tecnologia [de conectividade] passe a se tornar mais comum em todos os modelos de veículos, motoristas vão enfrentar uma série de riscos de ataques remotos”, explicou Ang Cui, CEO da empresa.

Os riscos apontados pelo executivo são bem reais: em 2015, hackers demonstraram, durante uma conferência,que um Tesla Model S poderia ser invadido e ter suas portas abertas e até mesmo o carro ligado e dirigido de forma remota. Um ano depois, um grupo de ladrões que utilizou notebooks para abrir mais de 30 veículos, foi pego na região de Houston.

via Novidades do TecMundo

Ataque hacker força Honda a interromper fabricação de carros no Japão

Honda

A montadora Honda Motor informou nesta quarta-feira (21) que uma de suas fábricas no Japão teve sua produção interrompida após ataque hacker muito parecido com o WannaCry.

De acordo com a companhia japonesa, as máquinas foram desligadas nesta segunda-feira (19) e só voltaram a funcionar no dia seguinte na fábrica de Sayama, situada ao norte de Tóquio.

A empresa afirmou que o ataque cibernético foi detectado no domingo, dia 18, quando o sistema operacional responsável por controlar a produção da fábrica havia parado de responder. Além disso, foi constatado que o computador estava infectado pelo ransomware WannaCry.

A montadora japonesa não divulgou o prejuízo causado pelo incidente, mas sabe-se que a fábrica em Sayama produz mil automóveis diariamente.

A Honda não é a primeira empresa do setor automotivo a ser prejudicada por este tipo de ataque cibernético, pois, durante o ataque mundial do WannaCry/WannaCrypt, algumas unidades de produção da Renault e da Nissan também foram afetadas pelo ransomware.

Via: Reuters

via Canaltech

Tradicional corrida quer carros em modo elétrico durante alguns segmentos

Ontem mesmo falamos por aqui de algumas novidades no mundo do automobilismo que está convergindo também para o futuro elétrico da indústria automotiva: a Panoz quer correr com um carro 100% elétrico em uma das competições mais tradicionais de longa duração, as 24 Horas de Le Mans. A organização do evento, no entanto, também anunciou um novo regulamento que vai incentivar ainda mais o desenvolvimento dos elétricos.

A Federação Internacional de Automobilismo, a FIA, quer que, a partir de 2020, os modelos que participam da categoria LMP1-H (Le Mans Prototypes 1 – Hybrid) deverão correr em modo 100% elétrico durante alguns segmentos da competição.

Porsche 919 e-Hybrid

Esses carros também são conhecidos como protótipos e, basicamente, são veículos que contam com uma construção mais complexa que um Fórmula 1 – além de serem os mais rápidos das quatro categorias que competem nas corridas de endurance do WEC.

Atualmente, eles são impulsionados com uma motriz híbrida, que consiste em um motor à combustão que funciona junto de um propulsor elétrico que ajuda o veículo a ter mais aceleração.  

A intenção agora é dar um passo a frente e fazer com que esses veículos andem um quilômetro inteiro no modo elétrico após cada reabastecimento, que deverá ter um esquema de recarga rápida para as baterias. Além disso, eles terão que terminar as corridas também sendo movidos apenas por energia elétrica – mas essa parte ainda está sendo discutida pela FIA.

Toyota TS050 Hybrid

Com isso, será possível relacionar ainda mais esses protótipos com os carros elétricos que estão sendo produzidos pelas marcas que participam da competição, como é o caso da Toyota, da Porsche e, até o ano passado, da Audi.

“É a convicção das montadoras de que híbridos serão o que eles estarão vendendo mais daqui cinco anos”, explica Sir Lindsay Owen-Jones, o chefe da comissão de endurance da FIA. “Mais e mais cidades estão fechando suas ruas para carros que não tenham zero emissão, então essa nova regra dá uma nova dimensão para nosso regulamento”.

È sempre importante relembrar que o automobilismo é uma das forças inovadoras do mercado automotivo e um dos principais campos de testes das marcas para novas tecnologias que futuramente acabam chegando aos veículos de rua.

via Novidades do TecMundo

WannaCry força Honda a parar sua produção de carros no Japão

Pelo visto o ransomware WannaCrypt (que também é conhecido como WannaCry) ainda está longe de finalizar a sua lista de vítimas. Segundo informações divulgadas pela Reuters o alvo mais recente foi a Honda, que precisou parar a sua produção de carros no Japão por conta da ameaça.

De acordo com as informações divulgadas, a parada aconteceu na segunda-feira (19) e forçou a Honda a fechar a sua fábrica em Sayama. A descoberta de que o ransomware estava na rede da empresa se deu no domingo, e apesar de também ter afetado a rede da companhia na América do Norte, na China e na Europa, apenas a filial da terra do Sol Nascente foi forçada a parar, impedindo a produção de novos Accord Sedan, Odyssey Minivan e Step Wagon.

“Na noite do domingo (18), [a] Honda descobriu que os sistemas de computadores de diversas fábricas foram afetados pelo ransomware WannaCry. Como resultado, a produção da Sayama Automobile Plant no Japão foi afetada em aproximadamente mil unidades. A produção na fábrica voltou na manhã de 20 de junho, e até o momento não há nenhum impacto confirmado, mas continuaremos monitorando nosso sistema”, revelou um representante da companhia ao site The Inquirer.

Até o momento não há nenhum impacto confirmado, mas continuaremos monitorando nosso sistema

Outro detalhe mencionado pelo informante é o fato de que a empresa japonesa começou os seus esforços de melhorar sua infraestrutura em meados de maio, quando o WannaCry começou a causar danos em vários lugares do mundo.

Nova versão

Vale lembrar, há algum tempo foi mencionado que está em produção uma nova versão do WannaCry, intitulada WannaCry 2.0. Caso queira saber mais sobre o assunto, basta acessar este link.

via Novidades do TecMundo

Ericsson (sim, aquela Ericsson) e PSA querem lançar carros conectados em 5G

Com a ajuda da Orange, a expectativa é trazer a conectividade 5G para automóveis em um futuro não tão distante

A Ericsson, a fornecedora de serviços de telecom Orange e o grupo PSA, dono das marcas Peugeot e Citroën, se juntaram por uma causa nobre: trazer a conectividade 5G para os automóveis em um futuro não tão distante.

O acordo foi assinado pelas três partes para começar a desenvolver a tecnologia focando nas plataformas de comunicação entre veículos (V2V) ou entre o veículo e qualquer outro elemento (V2X), sem deixar de lado a possibilidade de acesso a serviços online e sistemas de transporte mais inteligentes.

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Depois dos carros, BMW quer que as janelas da sua casa sejam conectados

Será que vai ter uma versão esportiva pra elas também?

Nem só de carros e motos vive o futuro BMW: a montadora bávara resolveu que existe um espacinho para eles na sua casa – mais especificamente na construção dela. Isso porque a marca apresentou na CES 2017 uma janela inteligente.

A Connected Window se baseia na tecnologia Open Mobility Cloud da BMW e consegue puxar informações do seu veículo e de dispositivos móveis através do aplicativo Connected. Com isso, é possível exibir informações diretamente no vidro da janela, como por exemplo uma lista de compromissos no dia, situação do tráfego (ainda teremos tráfego no futuro?) e informações de navegação.

Leia mais…

via Novidades do TecMundo

Nissan quer colocar carros sem motorista nas ruas de Tóquio até 2020

Montadora acredita que a solução para um carro autônomo sem falhas está na disponibilidade de um humano para dar apoio quando o veículo encontrar dificuldades

via IDG Now!

Intel compra participação em empresa de mapeamento para carros autônomos

Fabricante de chips terá 15% na holandesa Here, cujos outros investidores incluem AUDI, BMW e Daimler

via IDG Now!