Super Mario Run finalmente ganha data de lançamento no Android

Super Mario Run

A espera finalmente chegou ao fim! Na noite desta quinta-feira sexta-feira (17), a Nintendo confirmou numa publicação no Twitter que Super Mario Run vai chegar ao Android na próxima semana, mais precisamente no dia 23 de março.

Depois de quatro meses de os usuários do iOS receberem o primeiro jogo que a Nintendo já fez para dispositivos móveis, agora os usuários Android poderão experimentar a aventura do encanador mais famoso do mundo. "Experimentar" porque o Super Mario Run chega no sistema do Google nos mesmos moldes que chegou ao da Apple.

Assim como no iOS, o jogo poderá ser baixado gratuitamente, mas só terá algumas fases abertas. Para liberar o restante, os usuários teram de pagar um valor ainda não revelado. No iOS, o jogo completo custa US$ 10.

Atualmente, é possível fazer um pré-registro na Play Store para ser avisado assim que o jogo estiver disponível para download. Então se você é daqueles mais esquecidos, é uma boa ideia correr na loja virtual de apps e fazer seu cadastro.

Super Mario Run já foi baixado mais de 78 milhões de vezes no iOS, mas apenas 5% desses downloads foram convertidos em compras do game completo. A escolha da Nintendo pelo formato freemium também rendeu uma enxurrada de duras críticas dos usuários, que atribuíram notas negativas ao jogo mobile na App Store. Entre as principais queixas estavam o fato de a Nintendo deixar claro que o jogo grátis na verdade se tratava de uma espécie de demo e o preço cobrado ser caro para os padrões de jogos mobile.

Fonte: Nintendo of America (Twitter)

via Canaltech

Os 10 melhores apps Android da semana (17/03/2017)

appsandroid1703

Que tal dar aquela renovada no seu inventário de aplicativos neste fim de semana? A gente preparou uma lista com várias opções legais para você turbinar seu smartphone, se divertir, denunciar desrespeito, trollar seus amigos e até ganhar dinheiro! Veja só:

1. BeBlue

Que tal fazer compras no cartão de crédito e resgatar, em dinheiro, um percentual de cada uma? Em estabelecimentos credenciados com o programa, você pode tanto passar seu cartão quanto utilizar o saldo em sua conta do BeBlue para consumir produtos. Essa prática é chamada de cashback e já funciona em lojas, restaurantes, bares, academias, postos de gasolina, supermercados, padarias e muito mais, com até 80% do dinheiro de volta.

Como funciona:
1. Baixe o Beblue e localize os estabelecimentos comerciais credenciados mais próximos;
2. No ato do pagamento com cartão de débito ou crédito no estabelecimento credenciado, digite seu CPF na maquininha de cartão;
3. Receba uma notificação em seu aplicativo comunicando o valor de Cashback adquirido;
4. Com o valor de Cashback o usuário pode comprar, enviar o dinheiro a um usuário dentro do app.

2. Voice Changer with Effects

Este é um aplicativo simples, mas que é um sucesso na Play Store. Você pode gravar sua voz e aplicar diversos efeitos sobre ela para se divertir com seus amigos. Com ele você pode, por exemplo, gravar você falando com efeitos que deixam sua voz completamente irreconhecível, e depois enviar o áudio pelo WhatsApp. De balão de hélio, passando por mutante e chegando em ciborgues e robôs, você terá a voz que você quiser!

Ouça no vídeo os 36 efeitos do aplicativo, aplicados sobre a frase "Minecraft is Awesome".

3. Consulta do Bem

Que tal encontrar médicos, psicólogos, dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e nutricionistas a partir da tela do smartphone na sua região? São mais de mil clínicas e consultórios cadastrados para que você escolha um profissional e agende sua consulta. Com preços acessíveis (de R$ 58 a R$ 150), o Consulta do Bem funciona em algumas das principais cidades do país e oferece mais de 30 especialidades médicas e agendamento com até uma hora de antecedência.

4. Freeletics

Quer ter um corpo sarado com a ajuda de um personal trainer na palma da sua mão? O Freeletics permite a você desafiar cada músculo do seu corpo com exercícios altamente eficazes que demoram de 10 a 25 minutos. Você também pode treinar com o Coach que se adapta às suas necessidades enquanto aprende com milhões de outros Atletas Livres. Experimente o jeito mais eficaz para você se transformar na sua melhor versão e conecte-se a uma comunidade com mais de 13 milhões de outros atletas!

5. SaiPraLá

Se você é mulher e detesta que mexam com você na rua por não se sentir segura diante dos assédios em locais públicos, o SaiPraLá vem para te ajudar e também disseminar reclamações sobre locais onde a falta de respeito impera. Se acontecer com você, é só abrir o app, escrever o endereço onde ocorreu a situação desagradável, selecionar o período do dia, o tipo de assédio e o que foi feito. Assim, sua denúncia será registrada de forma anônima. O intuito do SaiPraLá é mapear o assédio e atuar na prevenção dele, mostrar para as mulheres quais são os locais onde mais ocorrem assédios e pressionar os órgãos responsáveis pela segurança para que tomem atitudes.

6. Chamada Falsa

Quer fingir que alguém te ligou? Este app pode pregar peças nos seus amigos ao simular que seu telefone está tocando, com direito a número e foto do suposto contato. Basta programar quem te ligou, definir um personagem, alterar a imagem e o número no mostrador e definir um horário para a brincadeira. Se você é troll de carteirinha, este aplicativo vai fazer a sua alegria!

7. Meliuz

Você provavelmente já ouviu falar do Méliuz por ser um caça-cupom de descontos conhecido dos internautas. Agora, na mesma pegada do BeBlue, o serviço quer recompensar os usuários em dinheiro por fazer compras em locais cadastrados. Ou seja, você vai ao seu restaurante preferido, compra naquela loja que adora, encontra com os amigos no bar de sempre e ainda recebe dinheiro de volta por isso, direto na sua conta bancária. O serviço já firmou parcerias com várias lojas, como Walmart, Netshoes, Americanas, Ponto Frio, LATAM, Subway, Chilli Beans, Ricardo Eletro, Creps, Submarino, Saraiva, AliExpress, Centauro, Sephora e muitas outras.

8. Fire Emblem Heroes

Este é um excelente jogo de RPG e estratégia da Nintendo, que foi repaginado para rodar em smartphones. Nele, você participa de missões épicas enquanto desenvolve as habilidades de seus heróis em lutas contra os inimigos. O jogo conta com vários personagens da série Fire Emblem, fora alguns inéditos! Alguns destes vão lutar do seu lado, enquanto outros serão seus inimigos mortais. Monte seu exército e defenda seu reino!

9. Zombie Tsunami

A cidade inteira sofrerá os ataques de uma multidão de zumbis, e você deve transformar todo mundo que encontrar pelo caminho em um morto-vivo! Em Zombie Tsunami, você precisa devorar e destruir tudo à sua frente, criar hordas enormes de zumbis e completar missões divertidíssimas!

10. Gumballs & Dungeons

Prepare-se para entrar em uma misteriosa aventura no continente Erathia! Você comandará um exército de bolas de chiclete, com o Espadachim, Caçador de Demônios, Mago e Cavaleiro da Morte para derrotar o Dominador Malvado. São jogadores do mundo inteiro em desafios super divertidos, além de uma grande quantidade de mapas, fases e missões. No jogo, você precisa construir uma frota, entrar na cidade celestial e tornar seu exército de bolinhas o mais poderoso de todos!

BÔNUS

E para a felicidade daqueles que esperam para ver o encanador bigodudo mais querido dos games despontar no Android, Super Mario Run já tem data para chegar à plataforma: dia 23 de março, próxima quinta feira. Já fez seu pré-registro

(Valeu, Luís Eduardo, pela dica e screenshot!)

via Canaltech

Novo Android O deve ganhar mudanças importantes para sua interface

Nova versão do SO deve ser apresentada na eminente Google I/O. Segundo 9to5Google, Android O trará mudanças para notificações, modo PIP e seleção inteligente para texto

via IDG Now!

Montblanc entra para o ramo dos smartwatches com Android Wear 2.0

montblanc

Mais uma empresa de relógios entrou na era dos wearables: a tradicionalíssima Montblanc acaba de lançar sua primeira coleção de smartwatches, em parceria com o Google. A empresa manteve o estilo luxuoso e resolveu inovar com materiais premium e tecnologia de ponta. 

Durante o evento de lançamento, o CEO da Montblanc, Jérôme Lambert, foi acompanhado por David Singleton, vice-presidente de engenharia do Android Wear, para apresentar a Summit Collection e as funcionalidades que melhoram a vida dos usuários.

Além de anunciar a parceria com o gigante do Android, os executivos mostraram as funcionalidades do novo relógio, que roda o sistema operacional Android Wear 2.0 e conta com um monitor de frequência cardíaca para aferir com alta precisão a aptidão ao fitness. O smartwatch ainda traz uma seleção de aplicativos pré-instalados, incluindo Uber, Foursquare e Runtastic.

O modelo traz uma tela AMOLED redonda de 1,39 polegada (400 x 400 pixels) toda coberta por cristal curvo de safira. E ele é robusto, com caixa de 1,25 cm de espessura. Fora o visual brilhante da tela, as pulseiras podem ser trocadas. Na lateral da caixa, o relógio traz um botão em forma de coroa, mas que não gira para acertar os ponteiros virtuais (como no Apple Watch). 

Do ponto de vista estético, a introdução do cristal de safira curvo é utilizado mundialmente em um smartwatch pela primeira vez, adicionando beleza ainda mais clássica a um relógio digital definido por sua aparência clássica e vintage inspirada na icônica Coleção 1858 da Maison.

Por baixo do capô, o Summit traz um processador Snapdragon Wear 2100, 512 MB de RAM e 4 GB de armazenamento interno, com conectividade Bluetooth e Wi-Fi (mas sem NFC). Ele ainda é resistente a água e poeira. O relógio funciona tanto com smartphones Android quanto com iPhones. 

O Summit chega aos mercados americano e britânico a partir de maio, desembarcando em mais países até o final de julho, custando a partir de US$ 880 e chegando a US$ 1.170.

Via The Verge

via Canaltech

Melhores Apps para Android: 17/03/2017 [vídeo]

Está começando mais um episódio do Melhores Apps, quadro aqui do TecMundo em que você confere os maiores destaques do Baixaki na última semana. Como sempre, vale lembrar que você pode baixar tudo dessa lista no nosso app oficial pra Android. Sem mais delongas, bora para lista.

Embora o nome do nosso primeiro app seja bem autoexplicativo, Papel de Parede para Mim traz mais do uma coletânea de imagens para personalizar seu aparelho. O aplicativo também analisa o contexto em que o usuário se encontra para apresentar opções de fotos e desenhos apropriados para ocasião. Depois de achar aquela imagem ideal, é só tocar no botão correto para que o app faça a troca do seu papel de parede.

Um dos recursos mais recentes do Instagram é a possibilidade de criar uma espécie de álbum com até 10 imagens. Para ajudar aqueles que querem criar sequências incríveis de fotos, o InstaWide faz o recorte perfeito, colocando todas as imagens em modo paisagem. O aplicativo permite que você tire suas próprias fotos ou utilize aquelas que já estão no seu álbum.

Hangouts Meet é mais um aplicativo da Google para ajudar na produtividade. Esse aplicativo permite a realização de reuniões através de videoconferências sem muitas complicações. É possível convidar os participantes por meio de um link ou passando um número para o qual todos podem ligar e começar a participar da reunião.

Se você está procurando um aplicativo que faça mais do que simplesmente tocar músicas, o AudioVision pode ser para você. O app lembra o bom e velho Windows Media Player, mostrando efeitos visuais muito bonitos que acompanham as batidas das músicas. Na parte musical, o aplicativo faz tudo que um programa básico da categoria deveria fazer, atendendo aqueles que não são muito exigentes.

Essa é para aqueles que eram viciados em uma longa jogatina de War, o jogo de tabuleiro que mais destruiu amizades. Attack Your Friends traz exatamente a mesma proposta para os dispositivos móveis, adaptando a experiência para tirar proveitos dos aparelhos portáteis. Para quem não conhece, o game simula uma guerra entre diversas nações. O seu objetivo é invadir o território dos inimigos e defender suas áreas, contando também com o elemento sorte para sair vitorioso.

No melhor estilo corrida infinita, Dashy Crashy coloca o jogador no controle de um carro que precisa andar por ruas movimentadas e desviar de outros veículos. O objetivo aqui é somar a maior quantidade de pontos e tentar chegar o mais longe possível. Como de praxe, à medida que você avança o game vai ficando cada vez mais desafiador.

RPS Knights mistura duas propostas bem diferentes: RPG de fantasia medieval e o famoso jokenpô, o jogo de pedra, papel e tesoura. Nesse game, cada tipo de personagem tem vantagem sobre um tipo específico, cabendo a você selecionar muito bem os seus guerreiros. À medida que você avança na jogatina, os desafios e a fila de inimigos vão ficando cada vez maiores.

Se você é fã do indie Super Meat Boy, com certeza vai gostar de Super Stick Bros. A proposta aqui é mesma: superar uma fase cheia de obstáculos mortais e tentar chegar a um ponto específico do mapa. A diferença aqui é que o personagem possui a habilidade de grudar na parede, permitindo a criação de estratégias diferentes para passar cada cenário.

Para fechar a nossa lista, aqui vai um passatempo um pouco mais light e menos desafiador. Em Wobblers, o seu objetivo é conduzir pequenas criaturas por uma passagem vertical cheia de obstáculos. O seu objetivo é simples: tentar chegar o mais longe possível, tocando na tela para fazer a plataforma se mover de um lado para o outro.

via Novidades do TecMundo

Montblanc lança smartwatch de luxo que roda Android Wear 2.0

A marca de relógios Montblanc anunciou na quinta-feira (16) seu primeiro modelo que roda Android Wear: o smartwatch Summit tem um acabamento luxuoso e preços que variam de US$ 890 a US$ 1.070.

Logo de cara, dá para perceber que o relógio é bem robusto: ele tem 46 mm de diâmetro, tela de 1,39 polegada coberta por um cristal curvo de safira, e parece mesmo um relógio comum. Se não fosse a tela brilhante ou os recursos do Android Wear, daria para enganar qualquer um.

Com 12,5 mm de espessura, a caixa do relógio é feita de aço inoxidável e tem os cantos chanfrados. Também há modelos de titânio com acabamento em preto, se você estiver disposto a pagar um pouco mais. A pulseira também pode ser customizada com materiais que incluem couro e pele de crocodilo.

Curiosamente, a coroa na lateral do relógio funciona apenas como botão – você não pode girá-la como no Apple Watch. A empresa diz ao The Verge que até chegou a considerar dar uma utilidade à coroa, mas achou que um único botão seria mais direto.

Quanto às especificações, o Summit tem um hardware aceitável: tela AMOLED com resolução de 400×400 pixels; processador Snapdragon Wear 2100 voltado para wearables e que consome menos energia; 512 MB de RAM; e 4 GB de armazenamento interno.

Ele possui sensor de batimentos cardíacos e certificação IP68 para resistência à água e poeira. A bateria de 300 mAh dura o dia inteiro, segundo a fabricante. Não há NFC, então não será possível fazer pagamentos com o relógio. Há, é claro, Bluetooth e Wi-Fi embutidos.

Com o Android Wear 2.0, donos de iPhone também poderão comprar o Summit sem se preocupar com incompatibilidade. O sistema é o mesmo que em todos os outros relógios, mas no Summit há faces de relógios exclusivas da Montblanc e aplicativos do Foursquare, Uber e Runtastic pré-instalados. Como de costume no Android Wear 2.0, ele também vem com Google Assistant.

O Summit estará disponível nos Estados Unidos e Reino Unido a partir de maio. Depois, ele chega nas lojas da empresa na Europa, Canadá, México, África do Sul, Índia, Taiwan, Japão, Coréia do Sul, Austrália, Singapura, Dubai e Emirados Árabes Unidos até o final de julho.

Montblanc lança smartwatch de luxo que roda Android Wear 2.0

via Tecnoblog

Tag Heuer lança smartwatch com Android Wear 2.0 e conceito modular

Acessório chega ao mercado com preços a partir de US$ 1.650. Modelo de luxo é alimentado com processador Intel e permite eventual troca por clássico mecânico

via IDG Now!

Pela primeira vez, Google reverte smartphone Nexus para versão anterior do Android

A vantagem da linha Nexus sempre foi rodar uma versão pura do Android, e receber atualizações antes de todo mundo. Mas, bizarramente, o Google está revertendo o Nexus 6 para uma versão anterior do sistema – é a primeira vez que isso acontece.

Segundo o Android Police, vários donos do Nexus 6 vêm relatando que seus dispositivos com Android 7.1.1 estão recebendo um downgrade para o Android 7.0.

Isso é problemático porque o sistema não foi projetado para isso; no Reddit, diversos usuários reclamam que basicamente todo app começa a travar depois que a instalação é concluída.

Nexus 6 com versão 7.1.1 (veja em segundo plano) recebe “atualização” para Android 7.0 (Reddit)

Um gerente de comunidade do Google explicou no Reddit o que está acontecendo, e recomenda restaurar o dispositivo para os padrões de fábrica a fim de resolver esses problemas:

Houve uma atualização OTA recente para o Android 7.0 que está causando confusão entre alguns usuários do Nexus 6. Quem quiser garantir futuras atualizações OTA precisará voltar para a versão 7.0 com suporte. Se você estiver tendo problemas após aceitar a versão 7.0, restaure o dispositivo para os padrões de fábrica… Os usuários do Nexus 6 que desejam continuar instalando futuras compilações manualmente podem permanecer no 7.1.1.

Os donos do Nexus 6 vêm passando por alguns empecilhos: eles receberam as versões 7.0 e 7.1.1 com atraso, e este último update estava com várias falhas. Elas foram corrigidas na atualização de segurança de março… que fez o Android Pay temporariamente parar de funcionar.

Como nota o Android Police, parece bizarro forçar os donos do Nexus 6 para uma versão anterior a fim de garantir atualizações, porque ele muito provavelmente não receberá o Android 8.0.

Lançado em 2014 e fabricado pela Motorola, o Nexus 6 é o dispositivo mais antigo do Google a receber oficialmente o Nougat. Ele tem processador Snapdragon 805, 3 GB de RAM e uma tela de seis polegadas.

Pela primeira vez, Google reverte smartphone Nexus para versão anterior do Android

via Tecnoblog

O clássico (e impossível) Ghost ‘n Goblins agora está no Android e iOS

Sabe aquela história de que “jogos antigos era muito mais difíceis do que os de hoje em dia”? Um dos exemplos mais citados por quem usa esse argumento é Ghost ‘n Goblins, um clássico de plataforma lançado pela Capcom originalmente em 1985. Trinta anos depois, ele faz um retorno triunfal, agora para Android e iOS

O jogo traz toda a premissa básica do título original, que é o primeiro da franquia: você é o cavaleiro Sir Arthur, que precisa encarar fases cheias de demônios, animais e seres mágicos para resgatar a princesa Prin-Prin.

A experiência de gameplay foi otimizada para que o game seja jogado normalmente em tablets e smartphones, com várias opções de controles virtuais — e esperamos que essa conversão tenha sido melhor do que o resultado com a franquia Mega Man.

Download:

Além disso, agora são dois modos de jogo: o “Clássico” e o “Casual”, com nível de dificuldade reduzido. Até daria para chamar esse nível de “leite com pêra”, mas o original é tão insano que talvez essa seja uma boa ideia para novatos.

Ghosts ‘n Goblins custa R$ 3,29 no Android e US$ 0.99 (cerca de R$ 3,07) no iOS.

via Novidades do TecMundo

Google lança curso de certificação em Android para brasileiros

Android

O Google acaba de dar uma boa notícia para programadores brasileiros: o gigante vai disponibilizar, em parceria com a Udacity (também conhecida como a Universidade do Vale do Silício), um curso online preparatório para certificação Android, o Associated Android Developer

“Durante o curso o aluno vai aprender na prática, tendo que construir aplicativos de verdade, como serão solicitados no exame. Queremos otimizar o tempo do aluno e prepará-lo da melhor maneira para que ele conquiste a certificação rapidamente”, explica Carlos Souza, diretor-geral da Udacity para a América Latina.

Apenas a Udacity conta com esse programa de preparação. Para participar, o desenvolvedor precisa ter pelo menos um ano de experiência em Java e investir R$ 1.299 em três meses de acesso, o que inclui três cursos, três projetos e a taxa para o exame de certificação do Google durante o lançamento. Após o período de lançamento, este programa terá o valor de R$1.499.

Visite a página oficial da Udacity para o curso.

Via Convergência Digital

via Canaltech