Profissionais de TI de SP avaliam adesão à greve geral do dia 28 de abril

Profissionais de TI de SP avaliam adesão à greve geral do dia 28 de abril


Por
Redação

| em

17.04.2017 às 14h03

Fabiana Rolfini

Profissionais de TI

O Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd) realizará nesta quarta-feira (19), em sua sede, assembleia extraordinária para definir a participação dos profissionais da categoria na greve geral marcada para o dia 28 de abril. A reunião irá definir as iniciativas da diretoria do sindicato em relação à greve e às medidas do Governo Federal que visam prejudicar a classe operária.

Além de debater sobre a adesão à paralisação, os trabalhadores de TI do estado de São Paulo também votarão moções de repúdio à reforma da Previdência, à reforma trabalhista, a terceirização indiscriminada e ainda contra a extinção da Justiça do Trabalho, do Ministério Público do Trabalho e contra a desoneração da folha de pagamento do setor de TI.

O presidente do Sindpd, Antonio Neto, diz que a participação da categoria é fundamental para fortalecer a luta por direitos trabalhistas e para impedir retrocessos. “Precisamos estar juntos, unidos e organizados para mostrar ao governo e ao Congresso que o povo tem um grande apreço por sua luta, pelo seu trabalho, pelo seu emprego e pela sua Previdência”, diz Neto.

Com o mote “28 de abril, Vamos parar o Brasil”, as manifestações terão como alvo principal as reformas da Previdência (PEC 287) e trabalhista (PL 6787) e também a terceirização.

Fonte: Sindpd

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!

via Canaltech

Steve Wozniak: “Apple, Google e Facebook serão empresas ainda maiores em 2075”

Steve Wozniak

É difícil prever como uma empresa estará daqui a dez ou vinte anos, ou se ela irá sobreviver até lá. Só que, para Steve Wozniak, algumas das companhias mais influentes do mundo na atualidade não só serão capazes de continuar na ativa, como também estarão ainda maiores.

Durante um painel na Sillicon Valley Comic Con (SVCC), o cofundador da Apple discutiu com os visitantes sobre o futuro da humanidade e como estaremos em 2015. Em sua opinião, corporações muito valiosas, como Google, Facebook e a própria Maçã, continuarão. E há um motivo para Woz apostar nisso: ele acredita que essas entidades possuem tanto dinheiro que não importa o que aconteça nos próxios 58 anos; elas sempre poderão se reinventar para investir em qualquer coisa.

"A Apple estará por aí por bastante tempo, assim como a IBM (fundada em 1911). É só olhar quanto dinheiro ela tem guardado (US$ 246,1 bilhões, segundo o relatório do último trimestre fiscal). A Apple pode investir no que quiser. Seria ridículo não esperar que ela continue entre nós. O mesmo vale para Google e Facebook", comentou.

Colônias na Terra e Marte

Além de suas previsões para as empresas de tecnologia, Wozniak compartilhou sua visão de como os seres humanos viverão em quase 60 anos. De acordo com o executivo, os desertos podem se tornar um ambiente perfeito para a construção de novas metrópoles no futuro, com casas estruturadas dentro de grandes redomas. As pessoas usariam roupas especiais para passear por áreas mais áridas sem sofrerem as consequências do sol árido.

Falando nisso, os desertos terrestres não seriam os únicos lugares a receber esse tipo de instalação. Woz está certo de que, até 2075, ao menos uma colônia humana será erguida em Marte. Aqui, a Terra continuaria sendo o nosso lar, enquanto o planeta vermelho ganharia status de polo industrial. Contudo, Wozniak é categórico em dizer que dificilmente faremos contato com raças alienígenas nesse período. "Existe uma chance aleatória de contato. Vale a pena tentar, mas não tenho muitas expectativas", disse.

Sobre a inteligência artificial, Woz sugere ser inevitável evitar esse conceito, que estará cada vez mais presente em nosso dia a dia. "Como uma cena tirada de Minority Report, os usuários poderão interagir com paredes inteligentes e outras superfícies para fazer compras, se comunicar e entreter", explica. Para ele, o maior debate será sobre ética e moralidade, já que dispositivos tecnológicos serão capazes de conduzir diagnósticos que hoje somente médicos humanos podem fazer.

Por fim, Wozniak afirma que a tecnologia evolui tão rápido que chega a ser impossível saber o que irá acontecer. "Quem poderia prever a ascensão do Uber dez anos atrás? Ela (a tecnologia) tem mais poderes nas mãos que o Superman", concluiu.

Fonte: USA Today

via Canaltech

Netflix lança campanha antibullying inspirada em 13 Reasons Why

Pegando carona no sucesso da série 13 Reasons Why, a Netflix trouxe uma campanha bem interessante para discutir o bullying e os impactos desse tipo de comportamento na vida das outras pessoas. A proposta da ação é fazer com que as pessoas consigam avaliar o próprio comportamento para descobrir se são ou não o porquê de uma pessoa ficar em depressão, como acontece na série.

Simulando uma conversa de WhatsApp, a campanha “Você também é um porquê?” traz alguém que começa a desabafar sobre algo que aconteceu em sua escola. Tudo começa com piadinhas e zoações aparentemente inofensivas a algum colega de classe e avança para questões mais delicadas, como isolamento, invasão de privacidade e exposição de conteúdo íntimo. E, a todo momento, o usuário é convidado a interagir com as mensagens, sendo perguntando frequentemente se já fez algo do tipo em algum momento.

A ideia é realmente criar um choque de realidade, principalmente quando você percebe a culpa que a outra pessoa carrega por se sentir responsável pelo suicídio dessa colega. A campanha traz toda uma lição de moral ao melhor estilo episódio do He-Man, mas não há como negar que a mensagem é pesada e muito relevante, principalmente quando toca em pontos que parecem não fazer mal algum, como compartilhar boatos. E completa dizendo que é preciso discutir as consequências desse tipo de comportamento.

Ação simula uma conversa de WhtsApp em que o usuário é convidado a participar

Além disso, a ação termina trazendo uma série de links para serem compartilhados via WhatsApp para que mais pessoas participem dessa sessão de desabafo. O interessante é ver como são as publicações: todas elas trazem alguma chamada sensacionalista e descrições feitas como se fossem realmente um boato ou mesmo algo vazado na internet — como você certamente já deve ter recebido no grupo da família ou de amigos alguma vez.

Toda essa discussão faz parte da trama de 13 Reasons Why, nova série da Netflix e que vem fazendo muito sucesso desde que seus episódios chegaram à plataforma de streaming. E a história parte exatamente dessa mesma premissa, com o espectador entendendo como o comportamento de um grupo de alunos levou a aluna Hannah Baker a tirar a própria vida. E o seriado vem sendo muito elogiado exatamente por tocar em uma questão que ainda é tabu em muitos meios e que precisa ser discutida — ainda que muita gente já tenha apontado problemas ao que a série apresenta.

Ainda assim, a estratégia da Netflix com a campanha é muito boa, exatamente por saber transformar esse formato tão comum em algo com um propósito bastante relevante para os tempos atuais. Além disso, o fato de toda a ação já ser moldada para caber na tela de um smartphone e compartilhado via WhatsApp, onde esse tipo de boato e fofoca realmente se espalha — é uma ótima forma de misturar o conteúdo ficcional da série com aquilo que a gente sabe que acontece por aí todos os dias.

Via: Você também é um porquê?

via Canaltech

Artista imagina armadilha para prender carros autônomos atuais

Ao mesmo tempo em que um futuro no qual os veículos autônomos estejam por todos os lados parece trazer possibilidades promissoras para as nossas rotinas, isso também traz uma série de riscos com base na maneira como a tecnologia de condução sem motorista funciona hoje. Pensando nisso, o artista James Bridle publicou um vídeo mostrando o que poderia acontecer com um carro sem condutor que se deparasse com uma armadilha simples.

A ideia da peça, chamada Autonomous Trap 001, é mostrar que a tecnologia autônoma possui limitações da forma como é agora. Falando com o site Creators da Vice, Bridle explicou que os automóveis sem motorista precisam ler as faixas pintadas no chão e entendem linhas pontilhadas como mostradores de que a passagem é livre, enquanto traços contínuos servem como barreiras quase intransponíveis. Dessa forma, o círculo na armadilha poderia prender um carro.

O veículo usado na gravação não é autônomo, mas sim um que o próprio Bridle está modificando para inserir tecnologias, de forma que toda a peça serve mais como uma performance do que uma demonstração de algo realmente funcional. “Eu não vejo porque motoristas de taxi não poderiam passar giz nas laterais das ruas para descarrilhar os Uber autônomos que estão tirando seus empregos, e também acho que precisamos de mais mãos e olhos nas ferramentas que estão formando nossos futuros”, disse o autor.

via Novidades do TecMundo

Nostalgia pura: emule programas e jogos de Mac da década de 80 no navegador

Por mais trivial que pareça, é difícil ter acesso ao acervo de softwares antigos. Qualquer um pode experimentar o Photoshop ou um game moderno com facilidade hoje, mas encontrar versões primárias dos anos 90 e 80 pode ser mais difícil do que parece. Para isso, existe o Internet Archive, um site muito bom para encontrar e emular esse tipo de conteúdo retrô.

Um dos novos atrativos da página é a adição de diversos programas e jogos de Macintosh entre 1984 e 1989. Se você é um saudosista, é uma ótima opção para reviver a “Era de Ouro” dos computadores e relembrar a época das interfaces em preto e branco dos desktops e a popularização dos PCs caseiros. Ou se você é um usuário que não viu isso de perto (assim como eu), pode ser uma boa para saciar a sua curiosidade de softwares datados.

MacWrite

A biblioteca de títulos e programas é bem grande e tudo funciona diretamente do navegador, que emula a aplicação e não requer o download de nenhum executável. Entre os softwares disponíveis, há o MacWrite, o MacPaint, o MacLanding e muitos outros; quanto aos jogos, há Space Invaders, Microsoft Flight Simulator, Airbone e muitos outros. Se você ficou interessado, pode conferir aqui todo o acervo disponível.

via Novidades do TecMundo

O Galaxy S8 realmente merecia uma câmera dupla?

O Galaxy S8 merecia ficar parecido com o iPhone 7 Plus, com lentes duplas? Uma foto vazada mostra que o modelo quase teve esse recurso.

(Isto é apenas um teaser – clique aqui para ver o post completo)

via Notícias do Android + Análises de Apps – AndroidPIT

Disney promete imersão total em atrações temáticas de Star Wars

Já faz algum tempo que os fãs da saga criada por George Lucas têm motivos para comemorar o fato de a Disney ter adquirido os direitos sobre a marca Star Wars. Uma prova disso é o fato de que os parques da empresa vão ganhar atrações temáticas, e aqueles que estavam curiosos para saber o que está por vir enfim terão acesso a essas informações.

Durante o Star Wars Celebration, a Disney divulgou um vídeo no qual pessoas envolvidas com o universo Star Wars deram algumas pistas daquilo que o público terá nos parques situados na Califórnia e na Flórida, incluindo aqui alguns esboços do que deve ser incorporado a esses locais.

Já no início do painel foi mencionado que a atração Star Tour vai receber novidades referentes ao filme “Star Wars: Os Últimos Jedi”. Os visitantes vão ter a oportunidade de visitar o mundo de Crait, e há até relatos de que Anthony Daniels (ator que interpreta C-3PO) está se preparando para gravar alguns materiais para a sequência nos próximos meses.

E dá-lhe mais informações

Para aqueles que ainda estão de olho em mais detalhes, houve a menção de que a Imagineering e a Lucasfilm Story Group estão criando um planeta inédito para os visitantes. Apesar de não haver nenhum dado referente ao que os visitantes vão encontrar nessa área, ela foi descrita como um “posto remoto avançado” no qual grupos diversos podem se encontrar.

Antes de achar que a criação de uma região inédita pode ser um problema, Pablo Hidalgo, executivo do setor de criação da Lucasfilm, ressaltou que esse é um mundo que já existe no universo há bastante tempo. Além disso, o fato de o público não conhecê-lo passa longe da ideia de que personagens famosos não tenham colocado seus pés por lá – ou seja, essas áreas fazem parte do universo oficial e podem até mesmo trazer alguns rostos conhecidos dos fãs.

Esse planeta será ambientado no período da nova trilogia, mas teve forte inspiração nos conceitos originais para se manter fiel ao universo que o público já conhece

Outro detalhe é o fato de que esse planeta será ambientado no período da nova trilogia, mas teve forte inspiração nos conceitos originais para se manter fiel ao universo que o público já conhece.

Suas ações vão ter peso aqui

Ok, até aqui já tivemos algumas informações sobre a ambientação, mas esse não foi o único ponto debatido durante o painel. E, desde já, acreditamos que muitos vão comemorar ao ler o que está nas próximas linhas.

A ideia com essas novas áreas é oferecer ao público um grande grau de imersão com os elementos da saga, e por conta disso haverá a oportunidade de se unir a uma facção para realizar missões enquanto estiver passeando pelo local. Quer se juntar à Resistência? Sem problemas, isso será totalmente possível.

Por conta disso, a ideia é fazer com que o visitante se torne parte integrante da ação (na sequência exigida durante o painel é possível ver uma mulher enfrentando o que parecem ser Stormtroopers), e as decisões tomadas aqui vão ter consequências. Se a essa altura você ficou com as duas sobrancelhas erguidas, um exemplo: trazer a Millenium Falcon toda detonada para casa vai fazer com que um personagem dentro desse universo acabe se irritando com a situação.

Falando em Millenium Falcon, ela estará presente nesse universo como uma atração que certamente vai chamar a atenção de muita gente. O motivo? Em vez de simplesmente se sentar e ver o que acontece, haverá a possibilidade de pilotar a nave e participar de batalhas ao lado de outras pessoas que estiverem no parque – e sim, o grupo vai determinar como tudo acontecerá por aqui.

E aí, ficou ansioso para ver o que a Disney está preparando para essas áreas de Star Wars? Deixe a sua opinião no espaço mais abaixo destinado aos comentários.

via Novidades do TecMundo

Mudar o seu número de telefone no WhatsApp pode ficar mais fácil em breve

Mudar o seu número de telefone no WhatsApp pode ficar mais fácil em breve


Por
Redação

| em

17.04.2017 às 13h09

Caio Carvalho

whatsapp

Quem já teve de mudar o número de celular sabe o quão trabalhoso é ter de adicionar todos os antigos contatos na nova numeração. A não ser que você faça um backup, é necessário incluir novamente um por um. O mesmo se aplica ao WhatsApp que, sabendo disso, pode estar testando uma função que facilite esse processo.

A conta WABetaInfo, que publica informações sobre recursos em fase de testes no mensageiro, afirma que alguns usuários do WhatsApp Beta no Windows Phone 8.1 e Windows 10 Mobile agora podem selecionar uma opção que permite avisar seus amigos do app sobre a mudança do número de telefone. A função está desativada por padrão, mas pode ser habilitada nas configurações do aplicativo.

Os usuários podem escolher enviar seu novo número para todos os contatos de uma vez ou fazer uma seleção das pessoas para quais deseja mandar o número. A mensagem também pode ser enviada para grupos. Hoje, o WhatsApp já oferece um recurso que permite enviar uma mesma mensagem para vários contatos, mas a função que está sendo testada seria ainda mais simples, uma vez que apenas um botão facilitaria todo o trabalho.

Vale lembrar que não há garantia que a função de mudar seu número automaticamente chegue à versão final do WhatsApp, pois a funcionalidade está em testes fechados.

Na última semana, o aplicativo começou a testar uma opção para cancelar mensagens enviadas pela versão desktop da ferramenta, que também não tem data para chegar a todos os usuários.

Fonte: WABetaInfo via The Independent

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!

via Canaltech

Microsoft libera a lista de smartphones que irão receber o Creators Update

No dia 11 de abril a Microsoft lançou oficialmente para desktop o Creators Update, nova grande atualização do Windows 10. Além dos PCs, o update também desembarcará nos smartphones, os Windows Phone, a partir do dia 25 de abril. Porém, apenas 11 smartphones receberão a atualização…

via Hardware.com.br

Lenovo traz linha ThinkPad X1 ao Brasil com laptops e tablets a partir de R$ 8.499

A Lenovo anunciou em janeiro, durante a feira CES, a nova geração da linha ThinkPad X1 com processadores Intel Kaby Lake e suporte a 4G. Ela está chegando ao Brasil com preços a partir de R$ 8.499.

Comecemos pelo ThinkPad X1 Yoga. Ele une o design clássico do ThinkPad a uma tela que gira em 360 graus; isto é, você tem aqui quatro modos de uso — notebook, tablet, apresentação e tenda.

Um dos destaques é a touchscreen de 14 polegadas com resolução 2560×1440 e painel OLED, que oferece cores mais vívidas e contraste mais intenso. Há uma caneta embutida que tira proveito do Windows Ink, lançado na atualização de aniversário do Windows 10; ela tem uma bateria que carrega a 80% em quinze segundos.

A bateria do laptop também possui carregamento rápido: ela chega a 80% em apenas uma hora; e a Lenovo promete até 11 horas de autonomia.

O X1 Yoga possui um trackpad Microsoft Precision, e roda o Windows 10 Pro Signature Edition, uma versão do sistema praticamente sem bloatware (vêm inclusos apenas o Lenovo Companion e uma cópia de testes do Office 2016).

Você encontrará um leitor de impressões digitais compatível com Windows Hello, e um mecanismo curioso no teclado: as teclas se retraem para dentro quando você gira a tela em 360 graus, e até mesmo quando você fecha o laptop – isso permite deixá-lo mais fino. São 17,4 mm de espessura e 1,36 kg.

O X1 Yoga custa R$ 9.499 na configuração básica (Core i5, 4 GB de RAM e SSD de 128 GB) e chega a até R$ 14.999 (Core i7, 16 GB de RAM e SSD de 1TB). Todos possuem entrada para chip 4G e portas Thunderbolt 3.

Enquanto isso, o ThinkPad X1 Tablet possui tela IPS de 12 polegadas e proporção 3:2 (2160 x 1440 pixels), processador da linha Core M (que a Intel infelizmente renomeou para Core i5/i7) e um kickstand embutido na traseira.

A base do tablet é destacável e permite encaixar módulos para expandir sua funcionalidade. São três opções: o módulo de teclado possui um leitor de impressões digitais e o clássico trackpoint vermelho; o módulo de produtividade acrescenta portas HDMI, OneLink+ e USB adicional e aumenta a autonomia em 5h; e o módulo de projetor exibe uma imagem de 60 polegadas a dois metros de distância.

Base destacável e módulo de projetor.

Módulo de teclado com touchpad e trackpoint vermelho.

O ThinkPad X1 Tablet roda Windows 10 e possui diversas portas (USB-C, USB 3.0, Mini-DisplayPort, microSD e chip 4G), além de câmeras de 8 MP e 2 MP. A bateria dura até 10 horas (15 h com o módulo de produtividade). São 8,45 mm de espessura e 767 g.

Ele é vendido por R$ 8.499 na configuração básica (Core i5, 4 GB de RAM e SSD de 128 GB) e chega a até R$ 13.999 (Core i7, 16 GB de RAM e SSD de 1 TB). Os módulos são vendidos separadamente.

ThinkPad X1 Carbon de quinta geração.

Temos também o ThinkPad X1 Carbon, cuja geração mais recente foi lançada no Brasil em fevereiro.

A tela IPS de 14 polegadas tem bordas menores e ocupa o mesmo espaço que um laptop tradicional de 13″. A bateria tem carregamento rápido (80% em uma hora) e a Lenovo promete autonomia de até 15,5 horas. São 16 mm de espessura e 1,14 kg.

O ThinkPad X1 Carbon tem processador Core i5 ou i7 da geração Kaby Lake, até 16 GB de RAM, portas USB-C Thunderbolt 3, suporte a 4G, e opções de tela Full-HD ou WQHD (2560×1440). Ele custa a partir de R$ 9.999.

Lenovo traz linha ThinkPad X1 ao Brasil com laptops e tablets a partir de R$ 8.499

via Tecnoblog