Starbucks anuncia que bloqueará acesso à pornografia em suas lojas em 2019

O Starbucks já recebeu críticas anteriormente por não impedir que seus clientes utilizem as conexões Wi-Fi das lojas para acessar material pornográfico. Entretanto, a cafeteria anunciou que, em 2019, adicionará um filtro para proibir o acesso a materiais explícitos e pornografia em geral.

A novidade foi informada por um porta-voz da empresa ao site internacional Business Insider na última quarta-feira (28). Sem prestar mais detalhes sobre a medida, a Starbuck revelou que foram testadas diversas ferramentas, a fim de se evitar que sites não ofensivos acabem sendo bloqueados no processo.

A companhia tomou a decisão após pressão de organizações de segurança da internet. A empresa Enough Is Enough criou uma petição online pedindo que a Starbucks bloqueasse o acesso à pornografia em suas lojas. Até o anúncio da empresa sobre a decisão, mais de 26 mil pessoas já tinham assinado o documento. Segundo a CEO da Enough Is Enough, Donna Rice Hughes, a cafeteria já havia prometido o bloqueio em 2016, mas não cumpriu o acordo. "Ao quebrar seu compromisso, a Starbucks está mantendo as portas abertas para que criminosos sexuais condenados fujam do radar da lei e utilizem serviços gratuitos de Wi-Fi para acessar pornografia infantil e explícita" disse Hughes em um comunicado. "Ter pontos de acesso não filtrados também permite que crianças e adolescentes ignorem filtros e ferramentas de controle parental em seus smartphones, tablets e laptops", concluiu a executiva.

Antes do anúncio da Starbucks, outras empresas como McDonald’s e Subway introduziram filtros semelhantes em suas lojas.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *