Qualcomm diz estar próxima de resolver briga judicial com a Apple

A fabricante de chipsets para smartphones Qualcomm está otimista em uma solução rápida para as recentes discussões judiciais que mantém com a Apple na Justiça dos EUA. De acordo com as palavras de seu próprio CEO, Steve Mollenkopf, as empresas enxergam o atual andamento dos processos como “o último quarto de um jogo, e não o primeiro”.

As empresas, ambas americanas, vêm trocando acusações dentro da seara judicial dos Estados Unidos, indo desde violação de patentes a pagamentos supostamente devidos desde o início de 2017.

“Nós ainda conversamos como empresas”, disse Mollenkopf ao programa Mad Money, da CNBC. “Nós sempre falamos — venho insistindo nisso — que o segundo semestre deste ano e a entrada do próximo representam a nossa chegada a uma solução que está ‘à soleira da porta’ e não vemos nada diferente disso”.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ambas as empresas sempre mantiveram sólida parceria no uso mútuo de seus produtos, porém a relação se deteriorou no início de 2017, quando começaram as brigas judiciais. Em outubro, a Qualcomm acusou a Apple de dever-lhe aproximadamente US$ 7 bilhões em royalties.

Apesar de tudo isso, Mollenkopf se diz pragmático no que tange a seu relacionamento com a Apple, vendo inclusive vias para que as empresas voltem a fazer negócio no futuro, em especial no que diz respeito à oferta de conexões 5G:

“Eu acho que sempre há uma oportunidade e um risco quando temos essas ‘transições G’, ou novas gerações de conexão sem fio. É a oportunidade de ou ser parte de uma nova geração ou ser deixado para trás. É claro, nós trabalhamos com todo mundo. Gostaríamos muito de trabalharmos com a Apple também”.

Fonte: CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *