Missão ExoMars vai levar nova sonda a Marte para procurar sinais de vida

O projeto ExoMars, fruto de uma parceria entre Agência Espacial Europeia (ESA) e a Agência Espacial Federal Russa (Roscosmos), lançou uma nave ao Planeta Vermelho em 2016, mas o módulo de aterrisagem acabou se chocando contra o solo. Para o ano de 2020, quer continuar a busca por sinais de vida em Marte com o envio de um robô à superfície. Ele deverá pousar numa região quase equatorial conhecida como Oxia Planum.

A área foi recomendada por especialistas da Leicester University pelo fato de ser rica em argilas e outros minerais resultantes de interações prolongadas com água em um passado bastante longínquo. Para lá, o veículo levará uma perfuratriz e instrumentos modernos para procurar sinais de vida passada — ou, quem sabe, presente. Contudo, os chefes da agências espaciais ainda precisam aprovar este como sendo o local de observação escolhido.

Essa é a região Oxia Planum (Imagem: ESA)

De qualquer forma, é altamente provável que a região Oxia Planum seja mesmo a escolhida, não somente por suas propriedades (mencionadas acima), como também pelo fato de ser uma área mais plana e favorável a uma aterrissagem bem sucedida. A região fica a cerca de 18 graus ao norte do equador, garantindo, ainda, que os painéis solares do robô capturem bastante energia solar.

A região é particularmente promissora pois, de acordo com observações orbitais, a Oxia Planum apresenta evidências de lagos e rios que já se secaram. Ou seja: com os equipamentos de última geração a bordo do robô da missão ExoMars, pode ser possível encontrar, enfim, vestígios de atividade biológica nos sedimentos. "Com uma enorme área de captação, os sedimentos terão capturado materiais orgânicos de uma ampla variedade de ambientes durante um longo período de tempo, incluindo áreas onde a vida pode ter existido", explica John Bridges, da Leicester University.

Rover ExoMars (Imagem: Airbus)

De acordo com a programação oficial, o robô será enviado entre os dias 25 de julho e 13 de agosto de 2020, com a chegada a Marte acontecendo no dia 19 de março de 2021. No momento, o rover está sendo montado pela Airbus em seu centro de produção, que fica no Reino Unido.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *