iPad Pro bate com folga MacBook, Surface e Dell XPS com Core i7 em aplicações reais

Já conhece a nova extensão do

Tecnoblog

?

Baixe Agora

O processador A12X Bionic do novo iPad Pro se deu bem nos benchmarks sintéticos, apresentando um desempenho bem próximo do Core i7 que equipa o MacBook Pro de 15 polegadas. E em aplicações reais? Será que ele cumpre a promessa de marketing da Apple de ser mais rápido que 92% dos PCs portáteis vendidos no último ano? Parece que sim.

iPad ProiPad Pro

O LaptopMag rodou testes com dois softwares multiplataforma para comparar o desempenho entre o iPad Pro de 12,9 polegadas e os principais laptops (e híbridos) premium do mercado: um MacBook Pro de 13 polegadas, um Dell XPS 13 com Core i7 e um Microsoft Surface Pro 6 com Core i5. Tanto em edição de imagem quanto em renderização de vídeo, o tablet da Apple bateu com folga seus concorrentes.

A12X Bionic bate Core i7 em edição de imagem e vídeo

O iPad Pro levou 59 segundos para converter 50 arquivos de imagem em RAW para JPEG no Adobe Lightroom, menos da metade do tempo do Dell XPS 13, que demorou 2min01s para executar a mesma tarefa. Outros notebooks chegaram perto, mas não tanto: o Surface Pro 6 ficou em segundo lugar (1min35s), encostado no MacBook Pro (1min36s).

iPad Pro - LightroomiPad Pro - Lightroom

A maior vantagem foi em renderização de vídeo: o tablet da Apple converteu um arquivo de 12 minutos em 4K para Full HD no Adobe Rush em apenas 7min47s. Isso é mais que o triplo de velocidade do segundo colocado, o MacBook Pro, com 25min53s. E o Core i7 do Dell XPS 13 foi quatro vezes mais lento, demorando 31min03s para processar os frames.

iPad Pro - RushiPad Pro - Rush

O veículo chegou a considerar um comparativo com o Galaxy Book 2, com o novo processador Snapdragon 850, mas o tablet da Samsung “não está no mesmo universo”. Ele ficou muito atrás logo no benchmark sintético: enquanto os oito núcleos do Apple A12X Bionic atingiram 17.995 pontos no Geekbench 4, o chip da Qualcomm ficou estacionado em humildes 3.945 pontos.

iPad Pro - GeekbenchiPad Pro - Geekbench

Os resultados do A12X Bionic são no mínimo interessantes para um chip que equipa um dispositivo de 5,9 mm sem resfriamento ativo, diferente dos processadores da Intel do Dell XPS 13 ou do MacBook Pro de 13 polegadas, que precisam de uma ventoinha.

E os modelos equipados com processadores ARM também se mostraram superiores aos x86 em eficiência energética: no teste de bateria, o iPad Pro aguentou 13h14min de navegação contínua na web, por Wi-Fi, com o brilho da tela calibrado a 150 nits. O Galaxy Book 2 não fez feio, com 10h41min, enquanto o Dell XPS 13 com Core i7 ficou com 8h53min.

iPad Pro - BateriaiPad Pro - Bateria

E o MacBook com chip da Apple, quando chega?

Rumores apontam que a Apple deve lançar MacBooks sem componentes da Intel em 2020, e a empresa já estaria trabalhando no projeto Kalamata, para adaptar o macOS para a arquitetura ARM. Com isso, a Apple não precisaria mais depender do cronograma de lançamentos da Intel e teria margens de lucro maiores. Pelos testes, o A12X Bionic mostra que poder de fogo não será um problema nessa nova fase.

via Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *