MP investiga vazamento da empresa brasileira de pagamentos Stone

Segundo Ministério Público do DF, a companhia informou ao órgão americano SEC que parte do código-fonte do seu software proprietário foi exposto.


O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) divulgou nesta semana que iniciou uma investigação sobre a divulgação de parte do código-fonte do software da empresa brasileira de pagamentos Stone. O procedimento administrativo para investigar o caso, que o órgão chama de “eventual incidente de segurança”, foi aberto nesta terça-feira, 6/11, pela Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial do MPDFT. 

No documento em questão, o Promotor de Justiça e Coordenador ESPEC, Frederico Meinberg Ceroy, destaca um aviso enviado pela Stone à Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, a SEC, sobre a “exposição indevida do código-fonte do software proprietário usado nas soluções Pagar.me, PSP Solution e Plataforma Stone”, e aponta a necessidade de acompanhar as consequências desta divulgação.

Além disso, um comunicado sobre o assunto publicado no site do MPDFT aponta que os responsáveis pela divulgação de parte do código-fonte do sistema teriam chantageado a Stone, ao pedir dinheiro para não publicar outras partes do código. De acordo com o Ministério Público, a Stone aponta que não há indícios que os dados pessoais dos seus clientes foram acessados. 

Posição Stone

Procurada pela reportagem do IDG Now!, a assessoria da Stone afirmou que a companhia não irá se posicionar sobre o assunto.

Vale lembrar que a Stone, que foi fundada em 2012, estreou na bolsa americana Nasdaq no final do último mês de outubro.

via IDG Now!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *