Universidade canadense fecha redes após descobrir malwares de mineração

A Universidade St. Francis Xavier, na Nova Escócia, Canadá, precisou fechar toda a rede de conexão com a Internet que atendia ao campus após ter tomado conhecimento que cibercriminosos estavam usando o poder de computação da instituição para minerar criptomoedas.

Segundo um comunicado emitido pela Universidade, foram descobertos na última quinta-feira (1º) softwares maliciosos nos servidores de rede da instituição que eram usados para as operações de criptografia. "Nós intencionalmente desativamos todos os sistemas de rede em resposta ao que descobrimos ser um ataque automatizado, conhecido como ‘mineração cryptocoin’", disse um comunicado emitido pela St. Francis Xavier no início desta semana.

Apesar do transtorno causado no campus, a administração da Universidade afirma que não houve vazamentos de dados pessoais. É esperado que os serviços voltem ao normal em breve.

Diversos ataques semelhantes já foram registrados nos últimos meses. Em janeiro foram apontados anúncios no YouTube que, infectados, usavam o poder computacional dos internautas para minerar a criptomoeda Monero, o que também era o objetivo de cibercriminosos que usaram vários sites do governo do Reino Unido com malwares em fevereiro e, mais recentemente, em sites do governo da Índia. Em agosto, até o Brasil entrou nessa: roteadores domésticos foram infectados para minerar a Monero, segundo o analista Simon Kemin, da SpiderLabs.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *