Samsung apresenta oficialmente seu smartphone com tela dobrável

A Samsung anunciou oficialmente nesta quarta-feira (7) em evento para desenvolvedores o seu smartphone dobrável. Embora ainda não tenha um nome definido, a empresa apresentou a nova tecnologia, chamada de Infinity Flex Display, e se refere ao aparelho como “um smartphone que se transforma em um tablet”.

Como apresentado nos rumores sobre o aparelho, fechado ele parece um smartphone convencional e se abre na horizontal (isto, para os lados), como um livro, transformando-se em um tablet.

Device abre até 3 programas ao mesmo tempo (Foto: Captura/Twitter)

Apesar de o vídeo de apresentação apenaas revelar que o device chega “em breve”, segundo informações da CNET, o dispositivo entrará em produção em massa “ainda nos próximos meses". Isso foi confirmado por Justin Denison, vice-presidente de marketing da Samsung. Segundo o veículo, o dispositivo chega só no ano que vem, ainda sem data oficial.

Para além do novo formato, também é preciso toda uma nova dinâmica para se usar o aparelho. Por isso, a empresa revelou que o device vai permitir abrir até três programas ao mesmo tempo, divididos na tela, como janelas do Windows ou Mac.

Para isso, também, a empresa vai precisar de um novo sistema operacional. A Google realizou nesta quarta-feira um evento para desenvolvedores chamado Android Dev Summit em que apresentou mudanças em seus sistemas operacionais para os aparelhos com tela dobrável.

A diretora de gerenciamento de produtos, Stephanie Cuthbertson, explica que a empresa está sempre tentando antecipar os diferentes tipos de padrões e tamanhos de telas de novos aparelhos. Segundo ela, desde o Android 1.6, a companhia tem tentado lidar com mudanças nas telas, como o lançamentos dos phablets fora dos padrões consolidados.

“Agora, estamos vendo as fabricantes do Android criando uma nova categoria: os dobráveis. Com a vantagem de uma tecnologia de tela flexível, ela pode literalmente se flexionar e dobrar”, explica Cuthbertson.

Para isso, ela explica que o aparelho vai funcionar tanto para o formato de smartphone quanto para o de tablet. Contudo, o mais importante é conseguir manter o funcionamento na transição de um para o outro. “Por exemplo, começar um vídeo com a tela dobrada menor e, depois, você sentar e abrir para uma tela maior, do tamanho de um tablet, para uma experiência mais imersiva e bonita. Enquanto você abre, o app transfere perfeitamente [os dados] sem perder o ritmo. Estamos otimizando o Android para este formato”, explica.

Neste evento da Google, os desenvolvedores já serão estimulados a pensar sobre aplicações para esse novo tipo de aparelho.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *