Presidente da Samsung crê num futuro em que uma IA irá controlar nosso DNA

Durante uma palestra dada nesta terça-feira (6) na Web Summit Conference, na cidade de Lisboa, o presidente da Samsung, Young Sohn, revelou sua visão de um futuro em que cada detalhe de nossas vidas (até mesmo o DNA) será rastreado e armazenado em grandes “bancos de dados biológicos”, que utilizarão IA para diagnosticar doenças, oferecer prognósticos de tratamentos e ajudar na prevenção de outros males.

Esses bancos biológicos trabalharão em conjunto com outros bancos de dados para rastrear todas as nossas atividades, obtendo informações sobre nossas roupas, nosso carro, nossa comida e até mesmo a temperatura de nossas casas, conectando todos esses dados a uma IA que irá estabelecer conexões e nos fornecer dicas de como viver melhor.

Em sua palestra na conferência, Sohn descreveu a expansão de serviços de IA como uma oportunidade de as empresas mudarem o mundo como o conhecemos.

Assista Agora: Gestor, descubra os 5 problemas que suas concorrentes certamente terão em 2019. Comece 2019 em uma nova realidade.

Mas, assim como essas informações podem ser usadas para auxiliar a vida das pessoas, ela também pode ser considerada uma invasão de privacidade usada por governos para controlar seus cidadãos. O caso mais exemplar disso é a China, que tem utilizado as informações coletadas de sua população para restringir a liberdade de movimento das pessoas, reduzir o acesso delas à internet e impedir que os filhos delas tenham acesso às melhores escolas do país.

Perguntado sobre o assunto, Sohn diz entender o problema e que também vê com maus olhos o que o governo chinês tem feito com essa informação. Para ele, o país é uma prova de que precisamos ter muito cuidado com o tipo de informação que compartilhamos, pois nas mãos das pessoas erradas pode criar diversos tipos de comportamentos abusivos. Para evitar isso, ele defende que é preciso educar mais as pessoas sobre os perigos do compartilhamento de toda e qualquer informação e a importância da privacidade de dados pessoais.

Mas o que deixa o presidente da Samsung realmente esperançoso é o uso de IA e Big Data no combate a doenças. Para Sohn, a próxima grande fronteira será o compartilhamento de genoma pelos usuários, cujos dados serão armazenados em um servidor onde uma IA irá estabelecer conexões que nos ajudarão não só a encontrar a cura para doenças, mas também compreender melhor o funcionamento do corpo humano, elevando a expectativa de vida das pessoas de todo o mundo.

Fonte: Business Insider

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *