TIM lucra R$ 338 milhões e expande internet fixa

Já conhece a nova extensão do

Tecnoblog

?

Baixe Agora

A TIM anunciou nesta terça-feira (6) os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2018. A operadora apresentou crescimento na base de clientes móveis e no TIM Live, atingindo lucro líquido de R$ 338 milhões, um avanço de 38,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 1,657 bi, enquanto a margem EBITDA foi de 38,9%. A operadora teve custo de operação de R$ 2,604 bi. Os números foram normalizados por conta da venda de torres, custos temporários de RH, despesas gerais e administrativas e crédito fiscal devido a incorporação da TIM Celular pela TIM S.A.

Já o Capex (valor de investimento) foi de R$ 905 milhões, valor 10,3% menor comparado com o mesmo período do ano passado. A receita líquida para o período cresceu 4,4% e atingiu a marca de R$ 4,261 bi. Desse número, R$ 4,034 bi foram de serviços, sendo R$ 3,811 bi de serviços móveis e R$ 223 mi de serviços fixos.

O ARPU (custo médio por usuário) de clientes móveis foi de R$ 22,6. Isolando o pós-pago, o valor é de R$ 39,7, enquanto no pré-pago é de R$ 11,6. A operadora considera que o volume de recargas do pré-pago no período foi “quase estável”, atribuindo o resultado à recuperação econômica mais lenta do que o esperado e piora na competição.

O serviço de banda larga fixa TIM Live teve ARPU de R$ 77,50. A base de assinantes cresceu em 19,5%, atingindo 449 mil clientes. A receita foi de R$ 104 milhões, um crescimento de 35,7% em relação ao mesmo período em 2017.

Operacional

A TIM segue sendo líder em cobertura 4G, com 3.172 cidades e 92% da população coberta. A tecnologia VoLTE, que permite ligações através da rede 4G, está habilitada em mais de 2 mil cidades, cobrindo 64% da população urbana. São mais de 8 milhões de clientes usando VoLTE, que causaram impacto de redução de 44% no tempo de estabelecimento das chamadas e de 57% na queda em chamadas.

A operadora segue expandindo a cobertura de 4G em 700 MHz, que já atinge 1.172 municípios e 24 capitais. Mais de 180 cidades já utilizam o 4G também na frequência de 2,1 GHz. Em Fortaleza, a operadora notou um aumento de 50% na média de velocidade por usuário após o refarming, sendo que 30% do tráfego de dados na cidade já flui através de 2,1 GHz.

Na banda larga fixa TIM Live, a operadora lançou o serviço em cinco novas cidades com FTTH (fiber to the home), sendo que a velocidade média foi de 130 Mb/s. A operadora iniciou a operação recentemente em Manaus (AM) e Goiânia (GO). A operadora possui cobertura FTTH de 761 mil domicílios home passed em 108 áreas.

via Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *