Ex-astronauta explica por que arrotar no espaço não é uma boa ideia

O espaço é um ambiente hostil para os padrões terrestres, e causa várias estranhezas ao corpo humano devido à ausência de gravidade. Manter-se limpo no espaço é um desafio e tanto, mas o que pouca gente imagina é que até mesmo arrotar em gravidade zero pode ser uma péssima ideia.

Um usuário do Twitter perguntou ao ex-comandante da Estação Espacial Internacional, o ex-astronauta canadense Chris Hadfield, sobre essa questão de arrotar no espaço. Hadfield, então, respondeu: "Você não pode arrotar no espaço porque o ar, a comida e os líquidos do estômago estão todos flutuando juntos como bolhas pesadas. Se você arrotar, você vomita em sua boca. Então, adivinha para onde vai o ar aprisionado?"

O ar pode viajar do estômago do astronauta e sair pela boca, claro, mas o problema aqui está justamente na falta de gravidade. Na Terra, quando gases estão presos no do estômago, eles sobem à boca porque são mais leves do que os alimentos e sucos estomacais. Já no espaço, onde não há gravidade, o gás não sobe ao topo: ele fica misturado com tudo mais que está ali no estômago, com os movimentos que liberariam um simples arroto causando, na verdade, um vômito. E pior: esse vômito fica, obviamente, flutuando por ali — caso acabem saindo pela boca do astronauta.

Essa experiência no mínimo desagradável já aconteceu na vida real, e foi apelidada pelos astronautas de "bomit" (mistura das palavras "burp", que significa "arroto", com "vomit", que significa vômito). E o que falar de outros gases que eventualmente ficam presos no corpo humano, saindo "do outro lado"? Bom, a Estação Espacial Internacional é um ambiente pequeno e fechado e, portanto, soltar esse tipo de gás por lá significa, no mínimo, que a ISS ficará bastante mal cheirosa por sabe-se lá quanto tempo até que a circulação de ar local se encarregue de renovar o ar do módulo em que os gases foram liberados.

Sendo assim, se você é um afortunado que já está de olho nas viagens turísticas ao espaço, guarde essa dica para evitar constrangimentos nessa viagem inesquecível — e que ela seja inesquecível pelos motivos certos, claro.

E se você ficou interessado em saber como os atronautas lidam com fluidos corporais indesejados enquanto estão no espaço, no vídeo abaixo (em inglês) o mesmo Chris Hadfield mostra algumas soluções usadas na ISS esses momentos um tanto quanto constrangedores:

 

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *