Finja surpresa: autonomia das baterias de smartphones está diminuindo

Parece ilógico falar sobre isso. Em um campo onde a inovação corre solta, onde temos telas flexíveis, sensor de biometria atrás da tela, reconhecimento facial preciso, processamento poderoso o suficiente para botar no chinelo computadores de apenas anos atrás, surge o fato: as baterias não está acompanhando a evolução dos smartphones.

Um artigo no The Washington Post escancarou o que você, leitor atento, já deve estar notando aqui nos testes do AndroidPIT e também de outros sites que realizam testes, nacionais ou gringos. O autor do artigo conta que refez exaustivamente os testes de bateria em 13 smartphones, e que os aparelhos desse ano, com poucas exceções não estão batendo os números de 2017.

20180701 174011 69 triangle
Já temos rumores de baterias flexíveis. Isso é mesmo o mais importante? / © IT Home

E mesmo parecendo ilógico, os motivos para isso estão na ponta da minha e da sua língua. Tudo está evoluindo, enquanto as baterias de íon-lítio permanecem as mesmas. O processo de fabricação dos processadores, em nanômetros, está melhor; câmeras já podem ostentar mais megapixels sem parecer balela, graças a chips mais potentes e pós processamento decente; sensores estão em maior número e funcionando de forma mais precisa.

De acordo com Nadim Maluf, CEO da empresa que ajuda a otimizar baterias Qnovo, “As baterias melhoram a um ritmo muito lento, cerca de 5% ao ano, mas o consumo de energia dos smartphones está crescendo mais do que 5% no mesmo período”. Essa afirmação resume o que já sabemos.

O que exigimos atualmente é o que está ao nosso alcance de conhecimento: queremos baterias maiores nos aparelhos. Queremos 4000, 5000 mAh, no mínimo, em topos de linha. Mas o que vemos é, em muitos casos, a manutenção do número menor, ou até mesmo a diminuição da bateria, um sacrifício que não escolhemos para ter aparelhos mais finos e supostamente mais bonitos.

As empresas sabem que podemos pedir mais, pois centros de P&D de muitas fabricantes já devem levar estudos avançados de melhoria desse item que é crucial para o nosso dia-a-dia. Isso porque, além da evolução dos smartphones como um todo, não sabemos mais viver sem eles, e cada vez os usamos por mais tempo dentro das tradicionais 24 horas.

note 7 exploded
Aumentar a bateria a qualquer custo não é a melhor solução, também / © Google Search Images

No artigo, o autor informa o tipo de teste que utilizou e contou que consultou outros jornalistas para realizar os testes que, feitos de forma diferente, renderam resultados iguais e também diferentes. Ele aponta alguns caminhos para esses resultados, como o uso da tela e a disposição de conexão diferente nas regiões.

Com essas peculiaridades, o artigo traz algumas dicas para o uso mais extenso do seu aparelho longe da tomada: diminua o brilho da tela, use o WiFi ou até mesmo o modo avião quando possível. E pede padrões mais específicos para falar sobre a duração da bateria, algo que acho irrelevante.

androidpit external usb battery pack 13
Powerbanks são uma solução pé quebrado, mas uma das mais práticas atualmente / © AndroidPIT

Atualmente, é difícil arrancar uma informação precisa de uma empresa como a Motorola, por exemplo. O que conseguimos fica em algo como “bateria que dura o dia inteiro”, ou “15 minutos de carga duram até 4 horas de uso”. Mas exigir algo mais preciso não funciona, pois os fatores que desequilibraram os resultados do artigo funcionam aqui também. Ninguém usa o smartphone da mesma maneira que o outro.

Então, ao invés de contornos e retornos como informações mais precisas ou maior bateria (que pode até mesmo ser algo perigoso), é preciso que a ação nua e crua aconteça: novas tecnologias de carga e de bateria precisam aparecer. Carregamento rápido é algo incrível, mas assim como todos os outros componentes evoluem, o Íon-lítio também deve dar lugar a algo novo.

Com tantas coisas maravilhosas aparecendo, ter de escolher entre mais tempo na tomada ou smartphones econômicos com tela inferior e processamento capado parece triste.

E para você, o quão importante é bateria em um smartphone?

via Notícias do Android + Análises de Apps – AndroidPIT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *