Elon Musk acredita que criar uma Força Espacial nos EUA pode ser uma boa ideia

A Força Espacial dos Estados Unidos foi anunciada em agosto de 2018 e foi idealizada pela administração de Donald Trump. O comando militar tem o intuito de proteger a soberania dos EUA fora da Terra e vem angariando diversas críticas, mas encontrou um entusiasta polêmico: o CEO da Tesla e da SpaceX, Elon Musk.

“Pode ser controverso, mas eu realmente gosto da ideia!”, disse Musk em entrevista à jornalista Kara Swisher num podcast publicado na última sexta-feira (2).

Musk seguiu explicando como a Força Aérea também teve uma recepção ambivalente — para não dizer desencorajadora — durante seu advento, logo após a Segunda Guerra Mundial, quando o presidente Harry Truman deu início à divisão sancionando a Lei de Segurança Nacional. Antes disso, as aeronaves eram administradas pelo próprio Exército dos EUA. “As pessoas de hoje podem não se dar conta que era algo ridículo criar uma Força Aérea. Mas agora todo mundo gosta” disse Musk. “Eu acho que ficará óbvio que devemos ter uma Força Espacial também”, completou o executivo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Críticas e Resistências

Mas nem todo mundo está tão animado assim com a criação. O projeto faz parte da Lei de Autorização de Defesa Nacional, sancionada em dezembro de 2017. Nela, o conceito da “Força” é definido como “um departamento militar separado, responsável pelas atividades espaciais de segurança nacional”, pedindo ao Departamento de Defesa que sejam enviados os planos finais de sua estrutura e funções até a data limite de 31 de dezembro de 2018.

O problema é que a criação e implementação de uma nova divisão poderia custar até US$ 13 bilhões aos cofres públicos estadunidenses, segundo informou em um memorando em setembro a atual secretária da Força Aérea, Heather Ann Wilson. Após emitir o documento, Wilson quase foi demitida por Trump, que a acusou de estar demonstrando resistência à criação da divisão.

Então, o ex-astronauta da NASA, ex-piloto da Marinha dos EUA e veterano de combate Mark Kelly veio a público mostrar resistência à ideia de Trump, o que fez com que alguns membros do Congresso também dividissem suas preocupações sobre a criação da Força Espacial. “Essa é uma ideia idiota. A Força Aérea já cuida disso. É o trabalho deles. O que virá a seguir? Nós mudaremos submarinos para o 7º ramo e o chamaremos de Força Submarina?”, ironizou Kelly no Twitter, em junho.

Mais tarde, Mark Kelly detalhou seu ceticismo em relação à Força Espacial: “Há uma ameaça lá fora, mas isso já está sendo tratado pela Força Aéra dos EUA. Não faz sentido construir todo um outro nível de burocracia”.

Membros do Congresso e civis que se posicionam contra a implementação estão postando suas críticas no Twitter e algumas são bastante engraçadas, como esse Darth Vader se oferecendo para reger a nova divisão militar:

Mesmo enfrentando resistências e críticas, a administração Trump pretende prosseguir com o projeto e a Força Espacial foi anunciada formalmente no Twitter pelo vice-presidente Mike Pence, que afirmou que a divisão deve estar operando até 2020.

Fonte: Business Insider

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *