Número de iPhones vendidos para de crescer e Apple deixa de ser empresa de US$ 1 trilhão

A Apple divulgou nesta quinta-feira (1º) seu relatório financeiro do quarto trimestre fiscal de 2018, equivalente aos meses de julho a setembro. A empresa faturou US$ 62,9 bilhões, um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado, mas as ações chegaram a despencar mais de 7% na bolsa, o que puxou o valor de mercado da companhia para abaixo da marca histórica de US$ 1 trilhão por algumas horas.

A queda tem a ver, entre outros fatores, com a estagnação do iPhone. Com celulares mais caros, a empresa faturou US$ 37,2 bilhões, um crescimento de 29% em relação ao mesmo período do ano passado. No entanto, o número de iPhones vendidos parou de subir: foi de 46,68 milhões no quarto trimestre fiscal de 2017 para 46,89 milhões de unidades no relatório atual.

Alguns investidores projetam um declínio na quantidade de iPhones vendidos, o que derrubou o preço das ações. Além disso, a Apple informou que não vai mais divulgar o número de unidades comercializadas a partir do próximo trimestre, o que foi visto como uma forma de encobrir números ruins e tirar de discussão os aumentos de preços. Sem o dado, é impossível calcular o valor médio de venda dos iPhones, atualmente em US$ 793.

Quantidade de produtos vendidos não será mais divulgada, diz Apple

Quantidade de produtos vendidos não será mais divulgada, diz Apple

Para o trimestre de outubro a dezembro, quando a Apple costuma bater recordes devido às vendas de fim de ano, a empresa projetou um faturamento entre US$ 89 e 93 bilhões, enquanto os investidores estimavam algo mais próximo de US$ 100 bilhões. O diretor financeiro Luca Maestri afirmou em entrevista que a previsão reflete a “fraqueza nas economias dos mercados em desenvolvimento, como Turquia e Brasil”.

Tim Cook também declarou que a empresa está vendo fraquezas macroeconômicas em alguns dos mercados emergentes, citando nominalmente o Brasil, a Índia, a Rússia e a Turquia. No caso da Índia, as vendas permaneceram estáveis. No mercado brasileiro, os iPhones XS, XS Max e XR entraram em pré-venda nesta sexta-feira (2), com preços recordes de R$ 5.199 a 9.999.

Mesmo assim, a Apple terminou setembro com o melhor quarto trimestre fiscal de sua história. A empresa lucrou US$ 14,1 bilhões, um forte aumento de 32% em relação ao mesmo período do ano passado. O destaque ficou por conta da receita com serviços, como App Store, Apple Pay, iCloud e outros, que bateu a marca dos US$ 10 bilhões pela primeira vez. O faturamento na categoria “outros”, o que inclui Apple Watch, Apple TV, HomePod, AirPods e Beats, cresceu 31%.

Com informações: Business Insider, CNBC, Wall Street Journal.

Número de iPhones vendidos para de crescer e Apple deixa de ser empresa de US$ 1 trilhão

via Tecnoblog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *