Relatório da Apple mostra aumento dos rendimentos, mas ações da empresa caem

A Apple divulgou nesta quinta-feira (1º) o relatório financeiro dos resultados de seu quarto trimestre fiscal de 2018, que compreende o período entre julho e setembro. E, apesar de a empresa apresentar um aumento nos rendimentos, o número de unidades vendidas deixou os acionistas preocupados.

Segundo os dados do relatório, a Apple fechou o trimestre com um rendimento de U$ 62,9 bilhões e um lucro líquido de U$ 14,12 bilhões. Nesses números estão inclusas as vendas iniciais dos iPhone Xs, Xs Max e do Apple Watch Series 4. O iPhone Xr, que foi lançado em outubro, não entrou nos resultados deste relatório.

Apesar dos bons números, o que deixou os acionistas da empresa preocupados foram a quantidade de unidades vendidas. Comparado ao mesmo período do ano passado, o número de iPhones vendidos continuou praticamente o mesmo (46,7 milhões de unidades no ano passado, e 46,8 milhões neste ano), enquanto a quantidade de iPads vendidos caiu em 6% (de 10,3 milhões para 9,6 milhões de unidades) e a de Macs diminuiu em 2% (de 5,4 milhões para 5,2 milhões).

Ainda que esses números tenham assustados os acionistas o suficiente para fazer com que as ações da empresa fechassem o dia com uma queda de 4%, os dados escondem uma informação crucial: o preço médio de venda do iPhone subiu de U$ 695 para U$ 793 do ano passado para este ano, o que significou que, apesar de não ter havido um aumento no número de unidades vendidas, o rendimento gerado pela venda dos smartphones subiu 29% do ano passado para este.

É esse medo infundado gerado pelos números que fez com que o CFO da empresa, Luca Maestri, declarasse que os próximos relatórios da empresa não trarão mais informações sobre o número de unidades vendidas já que, como o consumidor da empresa já provou que está disposto a pagar mais para adquirir os equipamentos da marca, o número de unidades vendidas já não é mais tão relevante quanto já foi no passado — em sua opinião, claro.

Apesar da diminuição no número de smartphones vendidos, o segmento de serviços da empresa (que inclui rendimentos provenientes da App Store, Apple Music e do iCloud) ultrapassou pela primeira vez a marca U$ 10 bilhões, o que significou um aumento de 27% em comparação ao ano passado.

Para o próximo trimestre, a Apple espera apresentar um rendimento entre U$ 89 bilhões e U$ 93 bilhões, impulsionado pelas vendas de fim de ano. O valor ainda está abaixo dos números esperados por Wall Street para o período, mas Maestri avisou que a empresa está fazendo uma projeção bem cautelosa devido à valorização do dólar em mercados emergentes, que ajudam a diminuir a demanda do consumidor pelos produtos da marca.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *