Matéria do Canaltech vence prêmio de jornalismo da ESET

Em abril deste ano, nosso colaborador Ramon de Souza preparou uma matéria extensa sobre privacidade de nossos dados, abordando a questão do cadastro de números de CPF em estabelecimentos comerciais como farmácias, por exemplo. O texto investiga por que e como esses dados pessoais são usados, além das questões óbvias de privacidade e segurança que envolvem a prática, bem como o que diz a lei sobre isso.

E temos o prazer de revelar que a matéria em questão foi premiada pela ESET, que realizou a edição de 2018 do Prêmio ESET de Jornalismo em Segurança Cibernética — iniciativa cuja finalidade é reconhecer o trabalho e a dedicação dos disseminadores de informações relacionadas ao tema, visando a conscientização da população a respeito da segurança digital.

Nesta 11ª edição da premiação, que envolve o jornalismo tecnológico latinoamericano, quem ganhou o prêmio principal foi o colombiano Rodrigo Rodríguez, da revista DONJUAN, por seu texto Bonnie y Clyde en la era digital. Rodrigo ganhou uma viagem para Barcelona para participar da próxima Mobile World Congress em 2019.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Então, temos os finalistas de cada categoria, que também foram agraciados com prêmios. Na categoria Imprensa Gráfica, a vencedora foi Carla Mandiola Garcia, do jornal chileno El Mercurio, com seu artigo ¿Me está escuchando Facebook?. Na categoria Digital, a brasileira Alice Cristiny Ferreira de Souza, do Diário de Pernambuco, ganhou com sua matéria Mulheres são o principal alvo de agressões e difamações na internet, e na categoria Multimídia, o prêmio foi para Rodrigo Gutiérrez, do colombiano Calan Trece, pelo relatório Los secretos ocultos de la Deep Web.

E, nas regiões locais da América Latina, matérias especiais que renderam menções honrosas também foram agraciadas, e este é o caso da matéria Onde, como e para que é usado seu CPF cadastrado em lojas físicas, elaborada por Ramon de Souza para o Canaltech.

No México, o destaque vai para Ariadna Cruz com o texto ¿La inteligencia artificial amenaza la privacidad? publicado no El Universal, enquanto que, na Região Andina, o equatoriano Estefano Davila ganhou com seu trabalho Los gamers también enfrentan ciberamenazas do El Comercio. Já na Região Rioplatense o texto de Pablo Labarta Cazadores de bugs da revista argentina Information Technology foi o destaque, e na América Central a menção vai para Luis Assardo de Guatemala, com seu texto publicado no Medium chamado Los Netcenters: negocio de manipulación. Por fim, na região do Caribe Sul-Americano, Ricardo Areiza foi o vencedor com seu artigo La historia secreta del ladrón de millas, publicado no La Nación.

Todos os trabalhos foram avaliados de acordo com a relevância social do tema abordado, além de quesitos como a originalidade da pesquisa, o tratamento das informações, a qualidade da narrativa e o uso correto da terminologia técnica. Todos os vencedores, incluindo os de edições anteriores, podem ser conferidos no site da premiação.

via Canaltech

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *