Nintendo apresenta os melhores resultados financeiros dos últimos oito anos

Tudo sobre

Nintendo


A Nintendo registrou seu melhor resultado financeiro dos últimos oito anos com o fechamento do segundo trimestre do atual ano fiscal, finalizado em junho. Em relatório financeiro, a companhia divulgou um aumento de 30% nos ganhos em relação ao mesmo período do ano passado, com lucros de US$ 274,1 milhões.

O total ficou ligeiramente abaixo do que era esperado pelo mercado, mas ainda assim sinaliza bons ventos para a companhia, que se prepara para um fim de ano explosivo e com dois grandes lançamentos. Em novembro, chega às lojas de todo o mundo Pokémon Let’s Go, enquanto, em dezembro, é a vez de Super Smash Bros. Ultimate, dois games que devem manter os números de vendas do Switch em alta.

Não que a situação atual seja de temor, muito pelo contrário. Em comunicado, o CEO da empresa, Shuntaro Furukawa, comemorou a obtenção dos resultados positivos esperados, mesmo em um momento desafiador. Afinal de contas, estamos falando da comparação com o período, justamente, da chegada do Switch às lojas. A fabricante, entretanto, tem conseguido manter o momentum positivo desde o lançamento.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Entre abril e setembro deste ano, foram 5,07 milhões de unidades vendidas do Nintendo Switcch. Com mais gente com o console, as vendas de games dobraram, de 22 milhões no mesmo período do ano passado para 42 milhões neste. E, novamente, entram aí as chegadas de Super Smash Bros. Ultimate e Pokémon Let’s Go como motores de continuidade nesse movimento.

Além disso, o relatório fiscal da “Big N” também cita a oferta de jogos mobile como positiva, apesar do sucesso abaixo do esperado de títulos como Super Mario Run e Animal Crossing: Pocket Camp. Pokémon GO voltou a ser citado como responsável por bons resultados, assim como Dragalia Lost, lançado em setembro em colaboração com a Cygames e focado nos fãs dos RPGs japoneses.

Não comparece tanto assim no relatório, porém, a oferta de assinaturas do Nintendo Switch, cuja plataforma online foi lançada em meados de setembro. Dá para argumentar que ainda é cedo para que ela contribua de forma sólida para os números, e isso é verdade, mas também não dá para ignorar o fato de um setor que, normalmente, é fonte constante de receita vem sendo comentado como mais fraco do que o desejado. Os detalhes financeiros destes primeiros dias não foram revelados pela empresa, mas ela disse que mais de metade dos assinantes optaram pelo plano anual.

Com tudo isso, Furukawa se mostrou confiante na perspectiva de chegar ao final de março de 2019 com 20 milhões de unidades vendidas do Nintendo Switch. A meta foi mantida e os números caíram bem junto ao mercado, com as ações da empresa finalizando o pregão na Bolsa japonesa com uma alta de 1,7%. Por lá, entretanto, nem tudo são sorrisos, mas não necessariamente por conta da performance da companhia, que viu seus papéis perderem 30% do valor desde janeiro em um movimento de queda que vem sendo sentido por boa parte das companhias de tecnologia.

Entre todas, porém, a “Big N” ainda é vista como uma das mais promissoras, algo que, para uma companhia que passou por péssimos bocados nos últimos anos, é grande notícia. Essa solidez, espera-se, não deve acabar alterada com os resultados dos próximos trimestres, com a grande incógnita e desafio ficando para 2019.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *