Virgin Orbit realiza primeiro teste com foguete na asa de um 747

A Virgin Orbit está mais perto de realizar seu projeto de enviar um foguete para o espaço usando um Boeing 747. Na última quarta-feira (24), ela acoplou pela primeira vez um foguete protótipo chamado LauncherOne à asa de um avião adaptado para isso. A ideia era ver se a empresa conseguiria fazer todo transporte do veículo e acoplamento à aeronave.

O projeto da Virgin Orbit é, nos próximos anos, conseguir enviar foguetes para fora da órbita terrestre somente usando um avião. O LancherOne é um foguete relativamente pequeno, com cerca de 20 metros de comprimento e cerca de 25 toneladas. Contudo, é possível que, com ele, a empresa consiga carregar alguns pequenos satélites para fora da Terra.

“O time fez a integração do foguete com a Cosmic Girl [nome dado ao 747 da Virgin] para checar como eles funcionam em termos de mecânica, elétrica, programas e dinâmicas pela primeira vez juntos”, disse Richard Branson, dono da Virgin Orbit.

Como a ideia não é carregar passageiros junto com o foguete, o avião foi preparado retirando todos os assentos internos e preparando a estrutura para aguentar todo o peso em somente uma asa. Com isso, também, o 747 passa a ser mais leve e exige menos combustível para levantar voo.

A proposta é de que o avião suba a aproximadamente 9.100 metros (30 mil pés), de onde o foguete será efetivamente lançado. O Launcher One, então, será disparado a uma velocidade de 28 mil km/h, equivalente a 20 vezes a velocidade do som.

Qual o objetivo de tanto trabalho? Sem precisar de uma base sofisticada e toda estrutura em solo, a empresa acredita que este sistema pode baratear o custo de envio de satélites. Ainda, como exige somente um aeroporto para fazer o lançamento, permitiria lançamentos em todo mundo.

Interior do avião não tem assentos para diminuir peso (Foto: Divulgação/Virgin Orbit)

Vale lembrar que Branson também é dono da Virgin Galactic, empresa que pretende vender em breve passeios em turismo espacial. Diferente da proposta da Galactic, a Orbit não vai trabalhar com transporte de pessoas, mas de objetos. Ainda não há previsão de quando ela vai começar efetivamente seus lançamentos.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *