NASA pode estar se preparando para dar adeus ao rover Opportunity

Desde o dia 11 de junho, o rover Opportunity não se comunica mais com a Terra. O jipe robótico ficou preso em uma intensa tempestade de poeira que bloqueou a incidência de luz solar, que fornece energia para o veículo se movimentar e enviar sinais à NASA. E, mesmo com a tempestade se dissipando recentemente, o rover continua sem comunicação, o que pode significar um adeus definitivo ao robô que está explorando Marte desde 2004.

Na página da NASA em que há atualizações sobre o status do Opportunity, as informações mais recentes, da semana passada, mostram que ainda não há sinal vindo do rover, mesmo que a opacidade atmosférica já tenha voltado ao habitual. "O Opportunity provavelmente sofreu uma falha por baixa energia, uma falha no relógio e uma falha do temporizador de perda de carga", diz a nota.

 

Em 2007, uma tempestade do tipo envolveu o Planeta Vermelho, mas com menor intensidade. Na época, tanto o Opportunity quanto o rover Spirit sofreram com o blecaute, mas voltaram a operar normalmente depois da normalização das condições meteorológicas. Mas, em 2009, o Spirit acabou falhando por conta de um problema de locomoção, deixando de se comunicar conosco no ano seguinte. Já o Opportunity vinha segurando as pontas até então.

A tempestade começou a se dissipar no final de agosto deste ano, com a NASA, então, intensificando suas tentativas de retomar contato com o jipe. Então, no início de outubro, quando a atmosfera de Marte já estava livre da tempestade, esperava-se que o Opportunity fosse recuperado — mas já estamos quase em novembro e, até agora, nada de sinal de vida vindo dele.

Simulação mostra como o Opportunity estava vendo o céu (e o Sol) antes da tempestade, enquanto ela aumentava, e quando chegou a seu pico (Imagem: NASA)

A esperança é a última que morre, é verdade, mas, a essa altura, é seguro dizer que podemos preparar nossos corações para dar adeus ao guerreiro Opportunity, cuja previsão inicial era de que ele funcionasse em Marte por apenas três meses — mas acabou rendendo 14 anos de exploração. A redução de energia a níveis mínimos pode ter levado o rover a sofrer danos em seus circuitos, danos irreversíveis que impedem uma recuperação à distância. Fazendo uma analogia, é como se o robô estivesse morrendo de frio, conforme observa Salvador Nogueira, jornalista de ciência e autor do Mensageiro Sideral.

A NASA ainda vai continuar "escutando" o Opportunity por mais alguns dias e, caso continue sem ouvir sinal algum, acabará declarando a missão como oficialmente encerrada, destinando seus esforços, então, para a missão InSight, cujo pouso na superfície marciana deve acontecer no próximo dia 26 de novembro.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *