Microsoft finaliza aquisição do GitHub por US$ 7,5 bilhões

Buscando reforçar a sua percepção de parceira de projetos de tecnologia aberta, a Microsoft finalizou os termos de aquisição da plataforma de repositórios open source online GitHub pelo valor de US$ 7,5 bilhões. A ideia da empresa é, a exemplo do que fez quando comprou o Skype e o LinkedIn, abraçar as marcas sob seu guarda-chuva de propriedades, mas mantendo cada uma delas operando de maneira independente.

A aquisição do GitHub obteve aprovação das autoridades europeias na última semana, e Redmond já anunciou o organograma executivo por trás da movimentação: Nat Friedman, que era CEO da Xamarin (outra startup para developers que a Microsoft adquiriu em 2016) assumirá a posição de CEO da GitHub, ao passo que seu fundador, Chris Wanstrath, será um associado técnico da Microsoft para trabalhar em iniciativas estratégicas de software.

Friedman emitiu comunicado breve, dizendo que assume a posição nesta segunda-feira (29) e reforçando a postura de plataforma independente, algo que reflete a ideia da Microsoft, haja vista que, apesar de diversos — e rentáveis — softwares proprietários, certas áreas da Microsoft dependem do apoio da comunidade de código aberto, tal como a plataforma Azure, que compete com o Amazon Web Services e a Oracle Cloud. A manutenção da independência do GitHub sinaliza o desejo da Microsoft de participar de forma contundente deste mercado, sem excluir especialistas por uma restrição à plataforma Windows.

GitHub foi adquirido pela Microsoft pelo valor de US$ 7,5 bilhões: plataforma de desenvolvedores seguirá operando de forma independente

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *