Quem são os 7 CEOs mais bem pagos em empresas de capital aberto dos EUA

The Conference Board, uma organização sem fins lucrativos de 501 membros do grupo de pesquisa e de associações empresariais, com sede em Nova Iorque, publicou, na semana retrasada, um relatório sobre os salários dos CEOs mais bem pagos em empresas de capital aberto dos EUA, em 2017.

O relatório indica que, entre os sete mais bem colocados da lista, a maior parte da renda se deu na forma de stock awards (ações que serão transferidas num período de tempo predeterminado, mas que já dão direitos de voto ao acionista). O The Conference Board afirma que as stock options (opções de compras de ações por um preço abaixo do mercado, onde os direitos de votos só são transferidos no ato da negociação) tendem a ser mais voláteis e são cada vez menos atreladas ao desempenho. Por isso houve uma queda substancial em sua representatividade na renumeração dos CEOs pesquisados, que passou de 17,8% em 2010, para 13,2% em 2017. Por outro lado, considerando o mesmo período, a porcentagem dos rendimentos pagos na forma de ações restritas (como são as stock awards) ou outras concessões de ações, passou de 32% para quase 49%.

Os 7 CEOs mais bem pagos dos EUA em 2017 (empresas de capital aberto)

1 – Hock E. Tan (Broadcom): USD 103,2 milhões

2 – Frank J. Bisignano (First Data): USD 102,2 milhões

3 – Michael Rapino (Live Nation): USD 70,6 milhões

4 – Mario J. Gabelli (Gamco Investors): USD 69,4 milhões

5 – Leslie Moonves (Rede CBS): USD 69,3 milhões

6 – W. Nicholas Howley (TransDigm Group): USD 61 milhões

7 – Douglas R. Lebda (LendingTree): USD 59,5 milhões

Nota: Leslie Moonves já não é mais o atual CEO da Rede CBS. Ele foi demitido em setembro de 2018, após ser acusado de abuso sexual.

Entre as informações mais importantes e/ou curiosas registrada pela reportagem estão:

A desigualdade entre as rendas totais é grande mesmo tratando-se de milionários: Perceba que os dois primeiros da lista, Hock Tan e Frank Bisignano, receberam mais de USD 100 milhões cada um. Partindo deles em direção ao terceiro colocado, a diferença é de mais de USD 30 milhões.

Tim Cook, da Apple, não está nem entre os 25 primeiros; Entretanto, se considerarmos apenas as compensações em dinheiro, ele sobe para o 11º lugar, com uma soma de USD 12,4 milhões.

Safra Catz, da Oracle, foi a mulher mais bem posicionada: Ela ficou em 18º lugar, arrecadando USD 40,7 milhões;

Os maiores aumentos de salários foram na área de TI, serviços públicos, saúde e energia: Já para os setores de bens de consumo básicos, materiais e telecomunicações, os salários tiveram queda.

Uma outra informação relevante, mas não surpreendente, é que o salário cresceu muito mais rapidamente entre os CEOs das empresas menores. Sendo que uma pequena alteração para os que ganham mais, às vezes, pode significar toda a renda de um dos que ganham menos. Então fica fácil entender o porquê de as coisas funcionarem dessa forma.

via Novidades do TecMundo

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *