Relatório financeiro da Amazon mostra crescimento, mas ainda preocupa acionistas

A Amazon revelou nesta quinta-feira (25) os resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre da companhia neste ano. Mesmo apresentando resultados acima do esperado, a gigante ainda conseguiu decepcionar seus acionistas. O relatório apresentou um ganho por ação bem acima do esperado, com o valor de U$ 5,75 — quase o dobro dos U$ 3,11 da expectativa dos analistas para o período, e mais de 10 vezes maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Apesar desses ótimos números, foi outro valor que deixou os investidores desapontados: o de receita. O relatório apresentou um rendimento adquirido no valor de U$ 56,6 bilhões, quase U$ 1 bilhão abaixo da expectativa de U$ 57,1 dos analistas — ainda que tenha sido um crescimento de mais de U$ 10 bilhões em comparação com o mesmo período do ano passado. Além disso, a empresa já revelou que a previsão de receita para o quarto trimestre será algo entre U$ 66,5 bilhões e U$ 72,5 bilhões, o que deixou os investidores preocupados, já que as estimativas dos analistas apontavam uma receita de ao menos U$ 73,8 bilhões para os últimos três meses do ano. Essa previsão teve um efeito bastante negativo no valor das ações da empresa, que fecharam o dia com uma queda de quase 9%.

Um dos pontos mais positivos apresentados pelo relatório foram os serviços de nuvem da Amazon, que registraram um aumento de receita de 46% em relação ao mesmo período do ano anterior, o que resultou em um aumento de 77% no lucro gerado pelo setor (também comparado ao mesmo período do ano passado), com um valor de U $2,1 bilhões, que corresponde a mais que um terço de todo o lucro da Amazon.

Quem também apresentou resultados promissores foi o setor de vendas no varejo da companhia, que viu um aumento de 35% nas vendas, com um lucro que subiu de U$ 112 milhões entre julho e setembro do ano passado para U$ 2 bilhões no mesmo período neste ano.

Outro segmento da empresa que também tem tido sucesso é o programa de assinaturas Amazon Prime. As assinaturas do programas cresceram 52% comparadas ao mesmo período do ano passado, gerando U$ 3,7 bilhões em rendimentos. Mas o maior salto de todos foi no setor de venda de propagandas da Amazon, que cresceu 122% comparado ao ano passado, e hoje é responsável por uma receita de U$ 2,5 bilhões.

via Canaltech

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *