Não, embaixadora da Samsung não será processada por usar iPhone X

Já conhece a nova extensão do

Tecnoblog

?

Baixe Agora

A Samsung vai processar sua embaixadora de marca na Rússia por usar um iPhone X em público? Não. A jornalista e apresentadora Ksenia Sobchak não terá que pagar R$ 6 milhões por supostamente violar seu contrato. A empresa negou o boato, que começou em um canal do Telegram e foi repercutido por diversos sites de tecnologia.

Ksenia Sobchak em 2012 (Evgeniy Isaev/Flickr)

Sobchak é a embaixadora da Samsung na Rússia, promovendo os produtos da marca em aparições na mídia e em seu blog, mas aparece em um vídeo usando o que parece ser um iPhone X. Segundo a BBC, ela às vezes usa iPhone, mas tenta não mostrar a marca da Apple em frente das câmeras, mantendo o aparelho em uma capa.

A Samsung negou que esteja processando Sobchak por causa disso. “Todas as especulações sobre os processos e multas são frívolas e nada mais que rumores”, diz a empresa. Por sua vez, um representante de Sobchak diz: “eu não presto atenção na imprensa marrom, então não vou comentar sobre isso de forma alguma”.

Boato começou em canal russo do Telegram

VIDEO

O paciente zero é o tabloide britânico Mirror, que não é a fonte mais confiável sobre assuntos de tecnologia. O site diz que Sobchak “pode ter perdido £ 1,25 milhão [R$ 6 milhões] depois de ser flagrada em câmera usando seu iPhone”.

Alguns parágrafos depois, o Mirror diz que “Sobchak agora está sendo processada pela Samsung, segundo relatos”. Isso indica que o veículo não teve acesso ao suposto processo judicial. Então qual é a fonte desses “relatos”?

Segundo a BBC, o boato começou no canal @murmado no Telegram, que é focado em mensagens sobre moda. Ele é comandado por Madonna Mur; suas postagens mais recentes foram sobre a semana de moda de Moscou.

“Ksenia Sobchak, que tem um contrato com a Samsung, apareceu com um iPhone X preto”, diz o canal. “Sob os termos do contrato, ele só pode usar Samsung. Agora a empresa processou em 108 milhões de rublos mais multas.”

No dia 18 de outubro, o Mirror publicou a matéria sobre o caso. Dezenas de veículos da mídia russa usaram isso como fonte. Sites de língua inglesa, como o Apple Insider, fizeram o mesmo; e a história falsa acabou aparecendo no Brasil. Alguns sites atualizaram o texto para se corrigir; outros, não.

Com informações: BBC.

via Tecnoblog

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *