iPhone XR: vale a pena esperar pelo aparelho ‘mais barato’ da Apple?

Sim. Pelo menos segundo os primeiros testes de jornalistas da editoria de tech. De quebra, você ainda economiza US$ 250 em sua compra


O iPhone XR, da Apple, será lançado oficialmente na sexta-feira (26) nos Estados Unidos, mas a primeira onda de resenhas já está disponível. Aqueles que tiveram a sorte de dar uma olhada no novo aparelho concordam em uma coisa: valeu a pena esperar. Enquanto muitas pessoas gastaram mil dólares e até no iPhone XS e XS Max, aqueles que resistiram poderiam muito bem acabar com um extra de US$ 250 no bolso.

Brian X Chen, do New York Times, disse que o iPhone XR é “tão rápido e quase tão capaz quanto suas contrapartes mais caras”. Ao elogiar a tela, a câmera e o processador, Chen conclui que o iPhone XS e XS Max são “dispositivos de luxo mais adequados para entusiastas dispostos a gastar um prêmio e que “o iPhone XR é adequado para a maioria de nós”.

Nilay Patel, do The Verge, concorda. Ele também aponta para a tela como maior diferenciador entre o iPhone XR e XS, mas acha que a maioria das pessoas vai achar “totalmente aceitável”.

Ainda que a tela do XR tenha uma resolução e densidade de pixels menores que os OLEDs nos outros telefones da Apple, “você precisa se preocupar com os displays para notar algumas dessas coisas, e mesmo assim você gastará um tempo procurando essa diferença”, ressalta ele. Quanto à câmera, Patel faz uma série de testes e conclui que “a maioria das pessoas que está no mercado ficará satisfeita com sua câmera – é uma atualização significativa das câmeras anteriores do iPhone”.

Na análise do Gizmodo, Alex Cranz diz que “a Apple acertou em um dispositivo com preço acessível”. Ele observa que a tela do iPhone XR parece “um pouco desbotada” quando comparada aos seus pares OLED e lamenta que “os entalhes não é o mesmo de iPhones com um display OLED ”, mas conclui que é “aceitável”. O mesmo vale para a câmera que, para ele, é “impressionante”, embora ela não seja tão incrível no modo retrato, principalmente porque só funciona com rostos humanos.

Da mesma forma, Joanna Stern, do Wall Street Journal, “raramente notou a diferença” entre o LCD do iPhone XR e o OLED do iPhone XS, mas foi uma dos poucas críticas a lamentar a perda do 3D Touch. Ela diz que o sistema de substituição Haptic Touch, “é mais limitado e demorou a responder”. Ela também criticou o fato do modo retrato só funcionar com rostos humanos.

Finalmente, Lauren Goode, da Wired, disse que o iPhone XR foi “excelente em colocar um monte de coisas já possíveis embaladas juntas de forma limpa e agradável. Ela elogiou a vida útil da bateria do iPhone XR, que durou quase um final de semana inteiro desde o início da manhã de sábado até a noite de domingo.

 

via IDG Now!

Publicado por Carlos Trentini

Eu, eu mesmo e eu, agora e nas horas vagas...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *